Assembleia Legislativa do Estado de Mato Grosso

Assembleia Legislativa do Estado de Mato Grosso
Av. André Maggi nº 6, Centro Político Administrativo Cep: 78.049-901- Cuiabá MT.

"Prefeitura de Cuiabá - Trabalhando e cuidando da gente"

Todos juntos contra a dengue

quarta-feira, 28 de fevereiro de 2018

"OPERAÇÃO BERERÉ: Zeca contesta multa de R$ 100 milhões em contrato suspeito de fraude no Detran"

Segundo Zeca, governador estaria mentindo ao dizer que não rompeu contrato com empresa suspeita para não pagar multa. A existência de uma multa de R$ 100 milhões ao rompimento do contrato entre o governo do Estado e a EIG Mercados Ltda, alvo da Operação Bereré por suspeita de fraudes no Detran, foi contestada pelo deputado estadual Zeca Viana (PDT-MT) durante a sessão legislativa desta terça-feira (27.02). “Revisei o contrato desde o início, em 2009, até o terceiro aditivo e não existe multa. Ele teria que fazer é rescindir esse contrato e mostrar que é um homem de coragem e de combate à corrupção, e não de fomentar a corrupção”, desabafou Zeca. O deputado contesta uma afirmação do governador Pedro Taques (PSDB) feita durante entrevista à imprensa na semana passada, quando disse que não havia rompido o contrato com a EIG Mercados por causa de uma multa de R$ 100 milhões por quebra da concessão.
“Ele está mentindo! Onde se fala de multa, é de 5% que o governo tem condição de cobrar da empresa se ela não cumprir com seus deveres. Simplesmente, o governador dizendo que é o inverso, que é o Estado que tem que pagar R$ 100 milhões”, apontou.
Zeca lembrou que denunciou a fraude ao governador Pedro Taques (PSDB), no dia 23 de fevereiro de 2016, por meio de um requerimento, e chegou a cobrar do governo a instauração de um processo administrativo para apurar as suspeitas de irregularidades no Detran.
“Quando eu fiz esse requerimento, ele teria que ter aberto um processo administrativo visando a extinção do contrato, é um direito do Estado, e simplesmente ele não fez. E agora vem à imprensa dizer que não sabia da fraude e usa dessas frases de efeito para distorcer a verdade”, disse.
O deputado apontou ainda que o próprio governador denunciou as irregularidades no Detran em 2012, quando ainda era senador.
“Poxa, se ele sabia da fraude desde 2012, porque que continuou em 2015, 16,17,18 com essa empresa? É aquilo que eu já comentei: as empresas que eram corruptas na gestão anterior agora são todas consideradas idôneas”, finalizou Zeca.
ASSESSORIA

Nenhum comentário:

Postar um comentário