Águas Cuiabá - Iguá Saneamento

Águas Cuiabá - Iguá Saneamento
Av. Gonçalo Antunes de Barros, 3196 - Carumbé - CEP 78050-667 - Cuiabá-MT • Telefones: 0800 646 6115

ANUNCIE AQUI!

ANUNCIE AQUI!
SUA EMPRESA COM MAIS VISIBILIDADE E VENDA

Certificado de Responsabilidade Social

Prefeitura de Cuiabá

Prefeitura de Cuiabá
Praça Alencastro, nº 158 - Centro - CEP: 78005-906

ABERT - Associação Brasileira de Emissoras de Rádio e Televisão

ABERT -  Associação Brasileira de Emissoras de Rádio e Televisão
SAF/SUL Qd 02 Bl D Sl 101 Ed.Via Esplanada (Atrás do Anexo do Ministério da Saúde) | Brasília - DF

terça-feira, 29 de maio de 2018

NEGÓCIOS: “Sistema imunológico da mente” cria resistências internas a mudanças pessoais e profissionais, aponta estudo "

Muitos profissionais são resistentes a mudanças – seja em âmbito pessoal ou empresarial (equipe e/ou instituição). No entanto, como o ritmo imposto para as transformações foi acelerado pela natureza interconectada do mundo de hoje, elas acabam por se tornar inevitáveis – inclusive, na área corporativa. Não querer enfrentar de frente tal questão não só prejudica o próprio indivíduo, mas também a organização em que atua. De acordo com uma pesquisa conduzida pelos professores de Harvard, Robert Kegan e Lisa Lahey, a nossa mente – tal qual nosso corpo – possui um sistema imunológico que nos protege de “novidades”, mesmo que positivas. O estudo constatou que desejo e motivação não são suficientes para induzir a habilidade de mudar – até mesmo quando literalmente é um caso de vida ou morte.
Conforme explica a diretora executiva do Grupo Valure, a coach e mentora de gestão Lorena Lacerda, o “sistema imunológico da mente” é uma espécie de sistema interno que temos em nosso inconsciente que ao observar uma mudança – uma meta –, bem como ao detectar um comportamento novo, ele nos lembra de que isso terá um custo, o que nos impede de mudar.
“Ele aponta o risco que teremos com a mudança. E como nosso sistema imunológico visa nos proteger e nos ajudar a sobreviver no mundo, é como se ele percebesse um alerta – um perigo – e nos dissesse: ‘você quer mudar, mas é muito perigoso. Não faça’. Ou seja, ao mesmo tempo em que desejamos mudar e traçamos um objetivo, nosso corpo e cérebro nos impedem de fazer porque enxergam o perigo que isso pode trazer para nós”, destaca.
MAPA DE IMUNIDADE À MUDANÇA – Em prol de identificar e contribuir para a superação de resistências internas à mudança, os pesquisadores de Harvard criaram uma metodologia simples e transformadora: o Mapa de Imunidade à Mudança.
“Ele é uma ferramenta que mostra como a gente pode compreender esse mecanismo de imunidade e como que a partir dessa informação conseguimos desenhar estratégias para quebrar o nosso sistema imunológico através do teste de novas formas de funcionar e lidar com esses perigos – que, a princípio, seriam a causa de não conseguirmos mudar”, esclarece Lorena, que é formada na metodologia, em Boston (EUA), pelos dois professores responsáveis pelo projeto.
Ela complementa que mudanças precisam acontecer para que as pessoas possam ter melhores relacionamentos pessoais e profissionais – o que, por sua vez, contribui para uma vida mais plena, uma carreira mais satisfatória e o alcance dos objetivos de vida. Segundo Lorena, apesar de nossas crenças individuais criarem uma natural, mas poderosa, imunidade às mudanças, existem chaves que permitem liberar nosso potencial e dar um passo adiante.
“O primeiro passo é a autoconsciência. Você precisa compreender como funciona, quais são os seus valores e os seus medos. A partir desse diagnóstico, que inclui saber o que quer para você e quais mudanças deseja fazer, é preciso começar a fazer experiências de mudanças pequenas e gradativas. Aos poucos, você se sentirá mais seguro para fazer grandes mudanças. Não adianta começar pelas radicais, pois seu sistema imunológico, de alguma forma, vai te impedir”, pondera.
Para a diretora administrativa do Grupo Tractor Parts, Keite Agnes, o fato de o mundo estar em constante evolução requer que as pessoas estejam aptas para encará-las. “Quanto mais preparadas, melhor. Isso vale tanto para a vida pessoal quanto para a empresarial. Até porque aprendemos com a nossa família e amigos, assim como com cada um de nossos liderados. Ou seja, a gente precisa pensar e se preparar para melhorar cada dia mais a nossa forma de se relacionar e atuar no trabalho”, destaca.
ATUALIZAÇÃO CONSTANTE – Em Mato Grosso, os profissionais podem contar com edições do programa FAL (Formação Avançada de Líderes) do Grupo Valure, que conta em sua grade com a facilitadora Lorena Lacerda. No mês de maio, uma turma teve início em Rondonópolis e outra em Cuiabá. Novas edições estão programadas para o segundo semestre deste ano.
Por meio de cinco módulos e sessões de coaching, o programa visa desenvolver novos líderes e potencializar os atuais – facilitando o processo de crescimento e a expansão dos negócios. Encontros de ex-alunos do FAL, a Comunidade FAL, também estão programados com atividades especiais em 2018. Mais informações pelo e-mail comercial@grupovalure.com.br ou pelo telefone (65) 3318-2600.
ZF PRESS

Nenhum comentário:

Postar um comentário