Assembleia Legislativa do Estado de Mato Grosso

Assembleia Legislativa do Estado de Mato Grosso
Av. André Maggi nº 6, Centro Político Administrativo Cep: 78.049-901- Cuiabá MT.

"Prefeitura de Cuiabá - Trabalhando e cuidando da gente"

Todos juntos contra a dengue

sexta-feira, 11 de maio de 2018

"SAÚDE: Vereador denuncia negligência e teme a locação de equipamentos médicos para o novo Pronto Socorro"

Durante sessão ordinária desta quinta-feira (10), o vereador Gilberto Figueiredo (PSB) criticou os editais de compra dos equipamentos a serem supostamente destinados ao novo Pronto Socorro da Capital. De acordo com o vereador, os itens listados nos editais, além de se tratarem de materiais de menor importância, não contemplam nem 20% dos itens a serem adquiridos para o novo complexo de saúde. “Os quatro editais licitam apenas o mínimo do que é necessário para a unidade de saúde – os 32 itens listados são equipamentos simples, baratos e acessíveis. A população cuiabana está prestes a ser vítima de uma nova traição. Temo que tal situação direcione a administração pública a terceirizar o serviço do novo Pronto Socorro”, opinou.
Gilberto explica que, em novembro de 2017, fora estabelecido um acordo – por meio de um ofício – entre o prefeito Emanuel Pinheiro (MDB), a Bancada Federal de Mato Grosso e o Governo do Estado que previa o repasse de R$82 milhões à Prefeitura de Cuiabá - sendo R$35 milhões de transferência imediata.
O convênio visava justamente a compra dos equipamentos para o novo Pronto Socorro da Capital. A verba, no entanto, foi recebida pelo estado e jamais repassada ao município.
“Sabe o que aconteceu de lá para cá? Nada. Nenhum centavo foi depositado nos cofres da Prefeitura. Também não vejo o atual prefeito preocupado com a situação”, declarou.
O vereador teme que, mesmo tendo sido previsto o montante para a aquisição da estrutura de saúde, a ausência do repasse do dinheiro e a morosidade deste processo resultem futuramente na locação de equipamentos para o novo Pronto Socorro.
“Tudo indica que há uma intenção velada para que não haja a aquisição dos equipamentos mais importantes para o funcionamento do Pronto Socorro. A locação de equipamentos hospitalares é lícita, mas é injusto que a população cuiabana pague esse custo sendo que existe um dinheiro, a fundo perdido, destinado para a aquisição”, declarou.
FISCALIZAÇÃO – Em abril, Gilberto Figueiredo vistoriou a obra do novo Pronto Socorro de Cuiabá juntamente aos outros vereadores da Câmara Municipal de Cuiabá.
Cumprindo a função de fiscalizar, o vereador teve acesso e analisou os editais para a aquisição de equipamentos hospitalares por meio do Diário Eletrônico do Tribunal de Contas do Estado (TCE).
No dia 18 de maio, Gilberto terá uma reunião com o governador Pedro Taques (PSDB), ocasião em que será cobrado o repasse da verba, prevista pelo ofício firmado há seis meses, à Prefeitura.
ZF PRESS

Nenhum comentário:

Postar um comentário