Águas Cuiabá - Iguá Saneamento

Águas Cuiabá - Iguá Saneamento
Av. Gonçalo Antunes de Barros, 3196 - Carumbé - CEP 78050-667 - Cuiabá-MT • Telefones: 0800 646 6115

BOLSONARO X CLASSE TRABALHADORA

BOLSONARO X CLASSE TRABALHADORA
BOLSONARO NÃO!

Prefeitura de Cuiabá

Prefeitura de Cuiabá
Praça Alencastro, nº 158 - Centro - CEP: 78005-906

ABERT - Associação Brasileira de Emissoras de Rádio e Televisão

ABERT -  Associação Brasileira de Emissoras de Rádio e Televisão
SAF/SUL Qd 02 Bl D Sl 101 Ed.Via Esplanada (Atrás do Anexo do Ministério da Saúde) | Brasília - DF

ABAV EXPO 2018 Conecta

ABAV EXPO 2018 Conecta
Av. Olavo Fontoura, 1209 - Portão 1 - Santana, São Paulo - SP E-mail: visit@abavexpo.com.br

sexta-feira, 20 de julho de 2018

"CASO CARAVANA: Presidente do CRM-MT condena tentativa de barrar atendimentos em saúde"

Resultado de imagem para psdb A presidente do Conselho Regional de Medicina de Mato Grosso (CRM-MT), Maria de Fátima de Carvalho, condenou nesta sexta-feira (20/07) recentes ações judiciais motivadas por razões políticas que quase culminaram na suspensão de pós-operatórios em pacientes submetidos a cirurgias oftalmológicas no programa Caravana da Transformação, do Governo do Estado. A avaliação foi feita por conta de um pedido ingressado na Justiça pelo PDT, aliado de Mauro Mendes (DEM) na oposição ao governador Pedro Taques (PSDB), de que pós-operatórios realizados 30 dias após a Caravana de Sinop, que ocorreu entre os dias 21 de maio e 03 de junho deste ano, fossem suspensos por conta de suposto desrespeito à legislação do período pré-eleitoral e, assim, beneficiando Taques no pleito deste ano.
Para a representante do CRM, envolver questões políticas em procedimentos médicos é grave. “É como querer que o procedimento seja incompleto. É tirar uma etapa fundamental que é de segurança. O ‘pós’ faz parte do processo de segurança do procedimento, é para saber se o paciente está bem”, explicou.
Coordenador-geral da Caravana, o secretário de Assuntos Estratégicos, José Arlindo, chegou a encaminhar um documento ao Tribunal Regional Eleitoral (TRE) nesta semana no qual afirma que o pedido do PDT causou “espécie” a membros do Governo, uma vez que o programa é realizado há mais de dois anos. Ele também demonstrou preocupação caso os pós-operatórios fossem suspensos, pois pacientes operados poderiam não conseguir voltar a enxergar completamente sem os últimos atendimentos e alta médica.
Diante do impasse, a presidente do CRM lembrou que, a exemplo do que ocorreu em eleições anteriores, o órgão deve aguardar a definição dos nomes que disputarão cargos para então iniciar uma série de reuniões, de modo a garantir que os serviços públicos de saúde não sejam afetados por questões políticas.
“Acompanhamos a Caravana desde o início e sempre tivemos o cuidado de analisar o planejamento do Governo para garantir a assistência nos pós-operatórios porque se eles não são realizados, os riscos são grandes”, acrescentou Maria de Fátima.
Implantada em 2016, a Caravana da Transformação já teve 14 edições em diferentes microrregiões de saúde do estado. Segundo dados da administração estadual, até o momento, foram realizadas 66.409 cirurgias oftalmológicas, sendo 52.323 de catarata, que devolve a visão aos cidadãos.
Imprensa PSDB MT

Nenhum comentário:

Postar um comentário