A MAIOR FEIRA DE MATO GROSSO PARA SUPERMERCADOS, PADARIAS E HOTÉIS.

A MAIOR FEIRA DE MATO GROSSO PARA SUPERMERCADOS, PADARIAS E HOTÉIS.
Av. Historiador Rubens de Mendonça, 2.368 - Sala 104 Bosque da Saúde - Cuiabá-MT - 78050-000 comercial@expovarejo.com.br | Fone: (65) 3057-5200

Iguá Saneamento

Iguá Saneamento
Av. Gonçalo Antunes de Barros, 3196 - Carumbé - CEP 78050-667 - Cuiabá-MT • Telefones: 0800 646 6115

Prefeitura de Cuiabá

Prefeitura de Cuiabá
Praça Alencastro, nº 158 - Centro - CEP: 78005-906

ABERT - Associação Brasileira de Emissoras de Rádio e Televisão

ABERT -  Associação Brasileira de Emissoras de Rádio e Televisão
SAF/SUL Qd 02 Bl D Sl 101 Ed.Via Esplanada (Atrás do Anexo do Ministério da Saúde) | Brasília - DF

ABAV EXPO 2018 Conecta

ABAV EXPO 2018 Conecta
Av. Olavo Fontoura, 1209 - Portão 1 - Santana, São Paulo - SP E-mail: visit@abavexpo.com.br

quinta-feira, 2 de agosto de 2018

"Pinheiro busca recursos para a execução de mais de 10 obras estruturais na Capital"

O desafio de planejar a Capital do futuro é um dos grandes compromissos do prefeito Emanuel Pinheiro, que esteve em Brasília nesta quarta-feira (01) para apresentar mais de 10 novos projetos - que vão reconfigurar Cuiabá estrutural, social, cultural e economicamente. Em uma reunião com o Grupo Técnico da Comissão de Financiamentos Externos (GTEC/Cofiex), no Ministério do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão, o chefe do Executivo, acompanhado de secretários da administração, sensibilizou o governo federal com um ousado plano de intervenções, que vai projetar a cidade para além de seu tricentenário.
“Em uma capital com uma população que ultrapassa os 600 mil e que possui um potencial vertiginoso, é fundamental pensar em seu crescimento a longo prazo. A ousadia em planejar além do óbvio é desafiante, mas nos inspira por saber que estamos buscando construir a Cuiabá que abraçará os próximos 30, 40 e 50 anos. Cada uma dessas grandiosas intervenções está direcionada à sua expansão populacional - natural de qualquer metrópole, ao desenvolvimento econômico - por meio de incentivos à empresas e empreendimentos dos mais diversos segmentos - e à qualidade de vida dos que escolheram esta terra para viver. Muito mais que promover a mobilidade urbana - coibindo gargalos no trânsito, queremos que as comunidades ribeirinhas sejam valorizadas, que áreas degradadas se transformem em parques e espaços de convivência mútua e que antigos pontos turísticos, hoje abandonados, ganhem nova vida”, afirmou Pinheiro.
Entre os investimentos apresentados, está a requalificação da Orla do São Gonçalo Beira Rio, que busca transformar a antiga comunidade em um ponto turístico enraizado na cuiabania. A Obra contempla a construção de 4 km de calçadas e pavimentação viária, recuperação das margens do córrego, a instalação de um deck suspenso contemplativo, pistas de caminhada e equipamentos urbanos. Em se tratando da recuperação de áreas degradadas, o município projetou a edificação de três parques fundamentados na sustentabilidade, em bairros e regiões mais distantes do centro de Cuiabá. Esses espaços conceituais estarão localizados no CPA III, Distrito Industrial e nas mediações da BR-163. Seguindo esta mesma perspectiva, o Bosque da Vida celebrará as pequenas vidas com o simbolismo da mãe natureza, estando alocado em um trecho da Avenida Arquimedes Pereira Lima.
“As esferas de atuação na construção da Cuiabá dos 300 anos é extremamente vasta e vai promover o crescimento ordenado da nossa cidade de maneira dinâmica, de forma que toda a cidade seja contemplada com melhorias na mais diversas frentes. Além destas reconfigurações citadas, ansiamos pela construção do viaduto que liga a Avenida Beira Rio com a Ponte Sérgio Mota e outro que engloba a Avenida das Torres e Avenida Itália, eliminando dois dos maiores gargalos que têm comprometido a mobilidade urbana do povo cuiabano. Viemos ao Ministério do Planejamento justamente para solicitar o apoio do governo federal nessas missões, para que cada uma dessas 12 obras apresentadas seja genuinamente materializada. Sabemos dos desafios econômicos e conhecemos nossas limitações enquanto poder público municipal e é por isso que, assim como buscamos o apoio da instância superior, continuamos avaliando outras possibilidades de financiamento, para que tenhamos as condições viáveis para que a Capital do futuro se torne realidade”, afirmou o secretário municipal de Inovação e Comunicação, Junior Leite.
Repórter: Rafaela Gomes Caetano

Nenhum comentário:

Postar um comentário