Águas Cuiabá - Iguá Saneamento

Águas Cuiabá - Iguá Saneamento
Av. Gonçalo Antunes de Barros, 3196 - Carumbé - CEP 78050-667 - Cuiabá-MT • Telefones: 0800 646 6115

MRV ENGENHARIA

Prefeitura de Cuiabá

Prefeitura de Cuiabá
Praça Alencastro, nº 158 - Centro - CEP: 78005-906

ABERT - Associação Brasileira de Emissoras de Rádio e Televisão

ABERT -  Associação Brasileira de Emissoras de Rádio e Televisão
SAF/SUL Qd 02 Bl D Sl 101 Ed.Via Esplanada (Atrás do Anexo do Ministério da Saúde) | Brasília - DF

ABAV EXPO 2018 Conecta

ABAV EXPO 2018 Conecta
Av. Olavo Fontoura, 1209 - Portão 1 - Santana, São Paulo - SP E-mail: visit@abavexpo.com.br

terça-feira, 11 de setembro de 2018

"PROGRAMA ELEITORAL: Na TV, Pedro Taques diz que não se alia a partido de Silval e Bezerra"

O quinto programa de Pedro Taques (PSDB), candidato à reeleição ao governo de Mato Grosso, transmitido nesta segunda-feira (10.09) no horário eleitoral gratuito, alerta o cidadão para os perigos da descontinuidade das ações se houver mudança de gestão. Com esse argumento, a propaganda mostra que o tucano pegou um Estado desorganizado, com dívidas altíssimas, mas que as dificuldades foram superadas. Agora, defende Taques, o Estado está mais forte e preparado e, por isso, os projetos e ações não podem ser interrompidos e devem seguir em frente. No vídeo, o candidato aparece dizendo que não se alia ao PMDB, partido do ex-governador Silval Barbosa, do ex-governador e deputado federal Carlos Bezerra e que faz parte do arco de aliança do candidato Mauro Mendes (DEM).
“Algumas pessoas não gostam de mim porque eu falo a verdade, não fico enganando, falo o que precisa de ser dito. Não me alio ao PMDB de Silval Barbosa e de Carlos Bezerra, não me alio ao passado”, afirmou o governador.
A propaganda faz um resgate da gestão de Taques, lembrando que ele assumiu a após a gestão do PMDB e com uma crise econômica nacional. “Depois de todas as dificuldades, agora que as coisas estão clareando, Mato Grosso está mais forte e preparado para o futuro. É muito perigoso parar tudo e começar do zero. Não é hora de arriscar, de sair do zero. Mato Grosso tem que seguir em frente”, comentou o locutor no vídeo.
O depoimento de uma servidora pública da saúde corrobora a tese de prejuízo com a uma possível descontinuidade na gestão. Segundo Silvana Salomão, a saúde na gestão Taques foi priorizada. “Isso eu posso afirmar com propriedade, com segurança, que eu estou na saúde há mais de 15 anos. Então, eu estou vendo a diferença do antes e do depois. O Estado foi levantado, por isso tem que haver continuidade. A dança das cadeiras atrapalha à gestão”, destacou.
Ela ainda completa dizendo que, caso haja troca de gestão, “o outro que chega e desmorona todo um trabalho que está sendo construído”.
O programa também faz uma prestação de contas, mostrando o que foi feito e as prioridades para a próxima gestão. Como exemplo, cita o investimento de R$ 50 milhões para a construção do novo Pronto Socorro e compromisso de finalizar a obra no ano que vem.
Outro ponto foi o chamamento de mais de 3.600 profissionais na segurança pública, que tem fortalecido o policiamento nas ruas e contribuído com a diminuição nos índices de violência. Também criou 40 escolas em tempo integral, as chamadas Escolas Plenas e recuperou mais de R$ 1 bilhão da corrupção.
“Nós estamos no caminho certo, nós ajustamos a máquina, arrumamos a casa. Agora, eu já tenho mais experiência, eu já conheço quase todos os problemas do Estado”, disse o candidato à reeleição.

Nenhum comentário:

Postar um comentário