Águas Cuiabá - Iguá Saneamento

Águas Cuiabá - Iguá Saneamento
Av. Gonçalo Antunes de Barros, 3196 - Carumbé - CEP 78050-667 - Cuiabá-MT • Telefones: 0800 646 6115

ANUNCIE AQUI!

ANUNCIE AQUI!
SUA EMPRESA COM MAIS VISIBILIDADE E VENDA

Conecte na ALMT

AJUDE ESTA CAUSA

AJUDE ESTA CAUSA
SANTA CASA DE CUIABÁ | (65) 3051-1946

Prefeitura Municipal de Rondonópolis

Prefeitura Municipal de Rondonópolis
Endereço: Avenida Duque de Caxias, 1000, Vila Aurora, 78740-022 Telefone: (66) 3411-3500

quarta-feira, 26 de setembro de 2018

"SERVIDORES: Servidores pedem valorização "

Lideranças sindicais acenam apoio ao candidato do PR, Wellington Fagundes, que lidera a maior frente de oposição à atual gestão. Representantes de vários sindicatos de servidores estaduais de Mato Grosso se reuniram, na noite de ontem (25), em Cuiabá, para discutir as eleições deste ano. Parte das lideranças presentes aproveitou o encontro para declarar apoio à candidatura de Wellington Fagundes (PR), candidato ao governo de Mato Grosso pela coligação ‘A Força da União’. De acordo com a presidente do Sindicato dos Conciliadores de Defesa do Consumidor de Mato Grosso (Sindicon), Cristiane Vaz, o servidor quer papel proativo dentro do governo. “O que se pede é mais do que salários pagos em dia. Queremos respeito, sermos ouvidos e valorizados. É importante que tenhamos participação ativa dentro da gestão até mesmo para assegurarmos direitos que não estão sendo respeitados atualmente”, afirmou Cristiane.
Ela acrescentou ainda que a escolha de Sirlei Theis, também servidora pública estadual, como candidata à vice-governadora na chapa de Wellington motivou a categoria. E complementou que é preciso resgatar a estima do funcionalismo público. “O atual governo prestou um desserviço ao colocar a categoria contra a sociedade, criando a imagem de privilegiados. E é justamente o servidor que conhece os reais problemas do Estado e pode, de fato, ajudar com as soluções”, frisou Cristiane.
O presidente do Sindicato dos Servidores do Sistema Penitenciário de Mato Grosso (Sindspen), João Batista, lembrou que, se não fosse a luta encabeçada pelos sindicatos pela RGA, as perdas sobre o poder de compra dos servidores teriam superado os 20% em 2018. “Como sempre reforçamos, a RGA não foi uma concessão, mas um direito nosso”, completou Batista.
Há 26 anos como servidor público, o presidente interino do Sindspen, Amaury Paixão, disse que sua opção por Wellington se justifica pela abertura de diálogo. “Sabemos que Wellington vai manter um canal constante de comunicação entre os servidores e o seu governo”. Cristiane concorda com a afirmação. “Wellington foi o único, até o momento, que procurou o Fórum Sindical, abriu espaço para o diálogo e para participação dos servidores”.
A professora aposentada Marize Beatriz, membro do Fórum Sindical, endossou apoio a Wellington. “Sempre valorizou o idoso, o aposentado e o pensionista. Reconhece que nosso trabalho ajudou a construir Mato Grosso”.
Wellington Fagundes compõe a maior frente de oposição ao atual governo, formada por dez partidos (PR, PMN, PROS, PC DO B, PODEMOS, PP, PT, PV, PRB e PTB).
Foto: Fernando Rodrigues

Nenhum comentário:

Postar um comentário