Águas Cuiabá - Iguá Saneamento

Águas Cuiabá - Iguá Saneamento
Av. Gonçalo Antunes de Barros, 3196 - Carumbé - CEP 78050-667 - Cuiabá-MT • Telefones: 0800 646 6115

Fale agora com a nossa equipe (61) 3035-8278

Fale agora com a nossa equipe (61) 3035-8278
Seguros com atendimento personalizado e vantagens que você só encontra aqui no SICOOB Credfaz

Conecte na ALMT

AJUDE ESTA CAUSA

AJUDE ESTA CAUSA
SANTA CASA DE CUIABÁ | (65) 3051-1946

Prefeitura Municipal de Rondonópolis

Prefeitura Municipal de Rondonópolis
Endereço: Avenida Duque de Caxias, 1000, Vila Aurora, 78740-022 Telefone: (66) 3411-3500

segunda-feira, 1 de outubro de 2018

"BARRA do BUGRES: Alunos de Barra do Bugres são premiados em Feira de Ciências de Pernambuco 27 de Setembro,2018"

Na amanhã de quinta-feira passada, o prefeito Raimundo Nonato e seu vice Gustavo Abi Rached Cruz, popular Guga, receberam em seu gabinete a estudante da Escola Carrossel, Camile Silva Santana, 14 anos, que ficou em 2º na Feira Nacional de Ciências, durante o período de 18 a 22 deste mês, em Recife, Pernambuco. Também participaram mais cinco alunos da Escola Estadual Alfredo José da Silva. A professora Laura, juntamente com as professoras Amanda Ferreira Gomes e Eliane Silva que acompanharam a delegação de seis estudantes, sendo cinco da Escola Estadual José Alfredo da Silva e uma da Escola Carrossel, disse que sem a ajuda da Prefeitura de Barra do Bugres seria impossível esses adolescente viajar até Pernambuco e mostrar o conhecimento e as ideias nesta feira.
Laura salienta que outros quatro alunos, ambos da Escola Alfredo José, Carlos Daniel Corrêa de Melo e Sara Emilly Benitez dos Santos em 3º lugar; com o projeto Lixo eletrônico: “Um Problema Causado na Sociedade Pelo Seu Descarte Incorreto”, e ganharam a credencial para participar em uma feira no Peru. Fabyanne Fernanda Barreto de Andrade e Sabriny Kailane Martins Galvão de Lima, com o tema: Aproveitamento Integral dos Alimentos; “Como Aproveitar as Partes Dos Alimentos Que Normalmente Vão Para o Lixo”, em 4º lugar, classificados para o México.
Já a Camile foi selecionada para participar da MOSTRATEC (Mostra Brasileira de Ciência e Tecnologia), a maior feira de tecnologia da América do Sul, durante o período de 22 a 26 de outubro de 2018, no Rio Grande do Sul.
Para a adolescente Camile foi uma experiência importante na sua vida, onde pode mostrar uma grande alternativa de reaproveitamento de folhas secas muito comuns na região, que poderá melhorar a vida ambienta e da população. O projeto consiste na aplicação de uma resina natural nas folhas secas que ficam resistente e impermeável, substituindo o compensado e MDF.
O prefeito Raimundo Nonato e seu vice Guga foram unanimes em afirmar que é de suma importância a participação dos alunos barrabugrenses que destacam o nome do município. “Dentro das condições financeiras da prefeitura, ajudamos sempre no possível. É gratificante saber que nossos estudantes estão se destacando com ideias inovadoras que poderão melhorar a vida da população do município, estado e do Brasil”, finalizou.
Participaram do encontro a primeira-dama, Irene Bernardino de Faria, o secretário de Administração, Graciano Meiato, assessoras, mãe e avó da aluna Camile.
JUSTIFICATIVA
O presente trabalho justifica-se pela necessidade de se criar alternativas sustentáveis e que contribuam para o meio ambiente, tendo como principal objetivo a produção de um material de revestimento a partir da folha seca.
Levando em consideração que o possível material de revestimento será obtido a partir de matéria orgânica morta tais como a “folha seca”, foi que houve a necessidade de se pensar nesse projeto, visando um produto que agrida menos e contribua mais com o meio ambiente.
Esse material de revestimento em estudo ainda não se chegou a um resultado final, mais testes serão feitos para a obtenção de um resultado mais preciso, tendo em vista a elaboração de um material que não polua tanto o meio ambiente.
Ainda se necessita de muito aperfeiçoamento para torná-lo um material de revestimento a ser utilizado pela população, sugere-se então, novas pesquisas e novos testes para melhoramento do material, porém percebemos a grande importância que se bem feito e aceito pela sociedade o mesmo trará para o meio ambiente.
Posteriormente será feito testes para avaliar o tempo de decomposição e durabilidade do material feito com folhas secas.
João Menezes

Nenhum comentário:

Postar um comentário