Águas Cuiabá - Iguá Saneamento

Águas Cuiabá - Iguá Saneamento
Av. Gonçalo Antunes de Barros, 3196 - Carumbé - CEP 78050-667 - Cuiabá-MT • Telefones: 0800 646 6115

BOLSONARO X CLASSE TRABALHADORA

BOLSONARO X CLASSE TRABALHADORA
BOLSONARO NÃO!

Prefeitura de Cuiabá

Prefeitura de Cuiabá
Praça Alencastro, nº 158 - Centro - CEP: 78005-906

ABERT - Associação Brasileira de Emissoras de Rádio e Televisão

ABERT -  Associação Brasileira de Emissoras de Rádio e Televisão
SAF/SUL Qd 02 Bl D Sl 101 Ed.Via Esplanada (Atrás do Anexo do Ministério da Saúde) | Brasília - DF

ABAV EXPO 2018 Conecta

ABAV EXPO 2018 Conecta
Av. Olavo Fontoura, 1209 - Portão 1 - Santana, São Paulo - SP E-mail: visit@abavexpo.com.br

domingo, 7 de outubro de 2018

"Cleia Martins da Costa, os convites de uma vida de experiências"

“Não tenho medo de desafios”, esta frase é o resumo não apenas da vida particular, mas também da profissional de Julcicleia Martins da Costa, a Cleia como é conhecida por todos os servidores da Assistência Social. Sua carreira pública teve início em 1989, aos 19 anos, época em que Frederico Campos era prefeito de Cuiabá. Entretanto, sua história de trabalho já havia começado desde os nove anos de idade quando vendia jornais pelo centro da Capital em companhia da irmã mais velha. “Comecei a trabalhar desde muito cedo para ajudar em casa e sempre gostei de ser empreendedora.
Com 15 anos, me recordo que fiz um curso de pintura em cerâmica e saía por aí vendendo. Aos 17 anos, abri uma empresa de camisetas. Até hoje, além do meu trabalho na assistência social, aos finais de semana, trabalho com decoração de eventos, faço cerimonial em casamentos e aniversários. Não paro nunca”, contou.
Seu primeiro emprego formal foi quando iniciou sua carreira no funcionalismo público, a princípio começou como recreadora na Creche Municipal Santa Inês, localizada no bairro Poção, onde era responsável pelas crianças do maternal com idade até três anos.
“Naquele tempo as creches eram coordenadas pela secretaria de Assistência Social e foi onde começou o meu amor, não apenas pelas crianças, mas pelo serviço social”, destacou Cleia.
Em Setembro de 1990, a servidora ficou sabendo que a Prefeitura de Cuiabá iria fazer um concurso público e, como havia terminado o ensino médio, decidiu fazer a inscrição.
Realizou a prova e passou a ser servidora efetiva na própria pasta em que atuava. Na data de 11 de Novembro, tomou posse e continuou trabalhando na mesma creche onde permaneceu por dois anos atuando diretamente com crianças.
Ela relembra que nesta época teve um problema sério de saúde, mas por desenvolver um trabalhando sério e responsável à frente das crianças do maternal a diretora da Instituição fez o convite para que ela ficasse na parte administrativa da creche e foram 15 anos como secretária no Santa Inês.
De acordo com Julcicleia, entre os anos de 2000 e 2001 as creches, então coordenadas pela pasta de Assistência Social, passaram a ser de responsabilidade da Secretaria Municipal de Educação.
Ela relembra que todos os concursados que faziam parte de alguns cargos como cozinheira, ou os que eram Auxiliar de Desenvolvimento Infantil – ADI permaneceram nas mesmas funções, mas o cargo de recreadora não existia na pasta e ela foi enquadrada para a função de agente administrativo e, a partir daí, começou a trabalhar na sede da atual Secretaria Municipal de Assistência Social e Desenvolvimento Humano.
Esta época foi convidada a trabalhar no setor de Recursos Humanos permanecendo neste cargo por cerca de quatro anos e meio. Já em 2002, Cléia decidiu fazer um curso superior e como sempre gostou de trabalhar com eventos e cerimônia optou pela graduação em Turismo e Hotelaria.
Neste ano, o então prefeito, já conhecendo o perfil da servidora, a convidou para assumir a coordenadoria de eventos e lá se foram mais três anos.
Com as mudanças e remanejamentos, a servidora, em 2009, foi designada para trabalhar na parte de licitação e no ano seguinte assumiu a gerência do protocolo.
“Nunca tive medo de desafios e falo com orgulho que já pude passar em quase todos os setores daqui. Na minha ficha funcional nunca me deixaram a disposição, sempre tive um convite pra fazer parte de algum setor”, mencionou orgulhosa.
Ainda contando sua trajetória, a servidora, em 2013, foi novamente convidada para retornar ao setor de eventos, cerimonial e capacitação e não pensou duas vezes. Desta vez, foram mais quatro anos.
Na atual administração, passou pelo patrimônio e em seguida convidada para trabalhar no setor administrativo ficando neste setor por um ano.
Ela destaca que este ano foi novamente remanejada e o novo destino foi a coordenadoria de planejamento.
“Pra mim é uma honra ter toda esta oportunidade não apenas de trabalhar com o que gosto, mas também de me superar, de aprender, de conhecer pessoas novas”, observou.
A grande paixão de Cléia é pela família composta por uma irmã biológica, dois irmãos adotivos e a mãe. Para ela não existe amor maior e ainda ressalta que são eles que a apoiam, incentivam e fazem com que ela passe por cima de todos os obstáculos que surgem diariamente no dia a dia.
Um dos maiores hobbys de Cléia é um projeto social em que ela e a irmã oferecem para as pessoas menos favorecidas. Aos finais de ano, finais de semana e datas especiais elas se unem por um belo motivo: distribuir para moradores de ruas e a famílias com baixa renda alimentos, cestas básicas, leites, brinquedos, roupas dentre outras ajudas.
Além de ajudar em algumas instituições filantrópicas fazendo a evangelização, levando bíblias e falando de Deus.
“Sou de uma família muito humilde com seis irmãos e o que me faz motivar ainda mais é que na minha infância minha mãe foi assistida por um projeto social. O que eu puder fazer para ajudar estas pessoas estarei sempre a disposição porque fomos ajudadas”, lembrou.
Com 29 anos de serviços prestados para ao município e com a idade secreta que ela não revela pra ninguém, a aposentadoria é uma palavra que não passa pela cabeça dela.
Cléia declara que está perto de cumprir o tempo de serviço e encerrar a carreira, mas que não conseguiria aposentar primeiro porque não tem ainda a idade e segundo porque não conseguiria ficar em casa sem nada pra fazer.
Quando se fala de humanização, Cléia explica que como é efetiva e está no município há tanto tempo consegue sentir bem a diferença de um gestor para o outro.
Ela ainda admite que só se sentiu valorizada na gestão Emanuel Pinheiro. “Muitas vezes que me mudavam de cargo, às vezes recebia horas extras, outras recebia em folgas. Apenas na atual gestão me sinto valorizada e enquadrada no cargo correto”, afirmou.
Ela faz questão de relembrar, emocionada, que a festa de Natal do ano passado, realizada na Praça Alencastro pela prefeitura, ela foi com a irmã e a com a com a mãe de 81 anos.
“Minha mãe pediu pra conhecer o prefeito pessoalmente, neste momento cheguei perto dele e o chamei. Emanuel naquela simpatia veio até nós abraçou, beijou minha mãe e pediu para que um segurança pegasse uma cadeira e colocasse ao lado da mãe dele e minha mãezinha assistiu ao espetáculo ali encima do palco. Quase não consegui segurar minhas lágrimas. Este prefeito é diferente é gente como a gente”, lembrou com carinho a ocasião.
JULIA MILHOMEM
Vicente Aquino

Nenhum comentário:

Postar um comentário