Águas Cuiabá - Iguá Saneamento

Águas Cuiabá - Iguá Saneamento
Av. Gonçalo Antunes de Barros, 3196 - Carumbé - CEP 78050-667 - Cuiabá-MT • Telefones: 0800 646 6115

ANUNCIE AQUI!

ANUNCIE AQUI!
SUA EMPRESA COM MAIS VISIBILIDADE E VENDA

Certificado de Responsabilidade Social

Prefeitura de Cuiabá

Prefeitura de Cuiabá
Praça Alencastro, nº 158 - Centro - CEP: 78005-906

ABERT - Associação Brasileira de Emissoras de Rádio e Televisão

ABERT -  Associação Brasileira de Emissoras de Rádio e Televisão
SAF/SUL Qd 02 Bl D Sl 101 Ed.Via Esplanada (Atrás do Anexo do Ministério da Saúde) | Brasília - DF

quarta-feira, 17 de outubro de 2018

"Plenária do PT define estratégias para eleger Haddad presidente"

Bloco formado pelo PSB, PDT, PCB, PCdoB, Pros e Psol garante apoio contra o PSL. A plenária do Partido dos Trabalhadores de Mato Grosso reuniu nesta terça-feira (16), em Cuiabá, dezenas de lideranças políticas para apresentar as linhas de trabalho do PT nestes últimos treze dias de campanha eleitoral rumo às eleições presidenciais. O partido que apoia para presidente do Brasil o ex-prefeito de São Paulo e ex-ministro da educação do governo Lula, Fernando Haddad, que tem como vive a ex-deputada federal pelo PCdoB do Rio Grande do Sul, Manuela d`Avila, conta agora com o apoio de seis outros partidos contrários às propostas consideradas “conservadoras” defendidas pelo adversário de Haddad.

Estão no bloco de oposição o PSB, liderado em Mato Grosso pelo deputado estadual reeleito Max Russi; além do PDT, do também reeleito deputado estadual Allan Kardec, do PCB, PCdoB, Pros e Psol. Os partidos assinaram nota em defesa de Haddad que foi lida durante pelo ex-deputado federal petista, Carlos Abicalil. O texto afirma que "o Brasil vive momento histórico que exige resposta firme de todos que defendem a democracia, a liberdade, a soberania nacional, os direitos do povo e a justiça social.”
Segundo a nota, “as sementes do ódio e da violência plantadas nos últimos anos pelas forças reacionárias e pelos donos das grandes fortunas deram vida a uma candidatura que é o oposto desses valores e que rompe o pacto democrático da constituição de 1998, lançando sobre o país à sombra do fascismo." O texto ainda afirma que "votar em Fernando Haddad é resposta à esta ameaça porque sua candidatura representa os valores da civilização contra a barbárie e representa um projeto de país onde todos tenham oportunidade, não apenas os privilegiados de sempre.”
O texto que foi ovacionado pelos militantes termina dizendo que “votar em Haddad é reposta às fábricas de mentiras e a violência que se espalha pelo país e ao prenúncio de um estado autoritário contra a vida, contra os direitos das pessoas, contra a liberdade e conta a justiça.” O bloco autor afirma que acima de todas as diferenças os partidos “estão conclamando os brasileiros a votarem pela democracia e pelo futuro do Brasil."
Valdir Barranco, presidente do PT em Mato Grosso e deputado estadual reeleito netas eleições, disse que a aliança é apenas o primeiro passo para a defesa de um projeto mais amplo, de valorização e justiça social. “Estamos trabalhando para eleger o único candidato capaz de nos livrar do fascismo garantindo a democracia e o progresso do nosso país. Contra o ódio e as armas apresentamos propostas que valorizam o cidadão e que podem recuperar a economia garantindo saúde, moradia, educação em todos os níveis, emprego e renda para todos e todas. Estamos plantado o amor em defesa da vida, dos direitos humanos e da democracia.”
Já o deputado Max Russi (PSB) falou que "o PT é antigo parceiro de seu partido”. Segundo ele, "Lula sempre apoiou os municípios durante seus dois mandatos como presidente da República e sempre esteve a seu lado” quando Russi era prefeito de Jaciara, região Sul de Mato Grosso. Ele também confirmou o apoio de Carlos Abicalil a sua gestão à época. “Fico muito feliz em apoiar este movimento, em colocar a cara neste projeto. Apoiamos Haddad porque acreditamos na democracia, na valorização das pessoas e queremos um país de oportunidades e sem diferenças”, afirmou.
A professora Maria Lúcia Neder, que concorreu à senadora pelo PCdoB, também defendeu a candidatura de Haddad. “Nada mais alentador que saber que estamos travando uma luta em defesa da soberania nacional. Estamos vendo nossos opositores fazendo guerra como se isso aqui fosse uma terra sem lei. Nossa defesa é pelos direitos do trabalhador. Querem privatizar o que ainda nos resta e separar as pessoas. Fazem perseguição aos LGBTs, aos negros, aos índios... aos mais pobres. Não vamos deixar que o fascismo nos tire o que ainda temos. Esta eleição não está ganha por eles, nós é quem vamos vencê-la!”, disse.
Allan Kardec conclamou a militância à arregaçar as mangas. “Vamos pra luta, pras ruas, para as redes sociais. Vamos combater as Fake News e mostrar que temos lado e que nosso lado é o do trabalhador; dos homens e mulheres de bem, das crianças, dos jovens e dos idosos. Vamos mostrar que o Brasil tem jeito sim porque temos propostas para mudar este país.”
“Ao contrário do que pensa nosso adversário esta campanha não acabou. Faltam treze dias para darmos ao Brasil a chance do crescimento econômico, da valorização social com trabalho, renda, moradia, saúde, educação pública de qualidade e respeito às pessoas independentemente de classe social, nível escolar ou opção sexual. Vamos intensificar nossa campanha nas ruas, igrejas, clubes, associações, sindicatos, escolas e universidades... nas redes sociais, empresas e na mídia. Vamos mostrar para as pessoas que podemos voltar a ter um país feliz e mais humano”, concluiu Valdir Barranco.
Robson Fraga

Nenhum comentário:

Postar um comentário