Águas Cuiabá - Iguá Saneamento

Águas Cuiabá - Iguá Saneamento
Av. Gonçalo Antunes de Barros, 3196 - Carumbé - CEP 78050-667 - Cuiabá-MT • Telefones: 0800 646 6115

ANUNCIE AQUI!

ANUNCIE AQUI!
SUA EMPRESA COM MAIS VISIBILIDADE E VENDA

Conecte na ALMT

AJUDE ESTA CAUSA

AJUDE ESTA CAUSA
SANTA CASA DE CUIABÁ | (65) 3051-1946

Prefeitura Municipal de Rondonópolis

Prefeitura Municipal de Rondonópolis
Endereço: Avenida Duque de Caxias, 1000, Vila Aurora, 78740-022 Telefone: (66) 3411-3500

sábado, 17 de novembro de 2018

"NOVEMBRO AZUL: Mútua-MT alerta associados para os altos índices de câncer em homens"

O índice do câncer de próstata em Mato Grosso é considerado um dos mais altos das Federações Brasileiras. O Instituto Nacional do Câncer (INCA) estima que Mato Grosso deva encerrar o ano de 2018 com 1.080 casos novos da doença. Desses números 240 devem ser registrados na capital cuiabana. Esses dados foram apresentados durante a palestra de conscientização da campanha “Novembro Azul”, realizada nessa terça-feira (13/11), no Plenário Engenheiro Civil Rubens Paes de Barros Filho, pela Caixa de Assistência dos Profissionais do Crea de Mato Grosso (Mutua-MT) a funcionários, conselheiros e associados convidados.
“O principal é que o diagnóstico seja precoce para se vencer a doença. Se você considerar uma população de pessoas acima de 50 anos, por exemplo, teremos diagnósticos positivos para câncer de próstata em 70 a 90 casos para cada 100 mil habitantes. Números considerados alarmantes. Em todas as campanhas e postos de saúde, constatamos que o homem não faz a prevenção porque já chega doente. Quando é feito o diagnóstico precoce pode-se chegar à cura. Se o homem não fizer esse exame ficará improdutivo no meio da vida dele. Fazendo-o periodicamente o paciente terá uma qualidade de vida maior”, detalhou o radioterapeuta, Cláudio Barros Ohashi, que ministrou a palestra.Ainda segundo o médico, 90% dos homens que são diagnosticados com a doença em fase inicial, são curados. Isso é positivo para o paciente e para o médico.
Segundo o chefe de gabinete do Crea Mato Grosso, engenheiro florestal Péricles Baiceres Schimidt, o exame toque deve ser visto com naturalidade por todos. “Os homens costumam ter esse constrangimento de não fazer esse exame. Eu tenho 72 anos, sou engenheiro florestal e faço o exame de prevenção do câncer de próstata desde os 45 anos e pretendo ir até meus 90 anos me prevenindo contra a doença. Perdi um irmão com essa doença em 2014. Ele tinha apenas 57 anos. Por ele fazer atividade física achava que estava bem. Tinha micção frágil, ou seja, dificuldade de urinar, talvez achasse que era normal ou tivesse receio de se expor ao exame de toque. Porém ao descobrir o câncer de próstata mobilizou todos os filhos ao fazer o exame”, explicou Péricles.O diretor-geral da Caixa de Assistência dos Profissionais do Crea de Mato Grosso (Mútua-MT), Adjane Prado afirmou que um dos objetivos da Mútua-MT é levar o bem-estar aos associados, profissionais do sistema e funcionários por meio de ações sociais com palestras de conscientização, inclusive no que se trata da saúde.
“Abraçamos a causa, que é a campanha nacional Novembro Azul. Trazendo esse evento para tirar as dúvidas, conscientizar os homens de como prevenir a doença”, disse o diretor-administrativo da Mútua-MT, Mário Cavalcanti Albuquerque.
O encontro também serviu café da manhã aos participantes em parceria com a Oncomed, a Faculdade Educare-MT e o laboratório Carlos Chagas.
Equipe de Comunicação do Crea-MT

Nenhum comentário:

Postar um comentário