Águas Cuiabá - Iguá Saneamento

Águas Cuiabá - Iguá Saneamento
Av. Gonçalo Antunes de Barros, 3196 - Carumbé - CEP 78050-667 - Cuiabá-MT • Telefones: 0800 646 6115

Assembleia Legislativa do Estado de Mato Grosso

Assembleia Legislativa do Estado de Mato Grosso
Av. André Maggi, 6 - Centro Político Administrativo, Cuiabá - MT

Trabalhando e Cuidando da Gente

Tribunal de Contas de Mato Grosso

Tribunal de Contas de Mato Grosso
Rua Cons. Benjamin Duarte Monteiro, Nº 01, - Ed. Marechal Rondon - Centro Político Administrativo

sexta-feira, 12 de abril de 2019

"Minas e Energia cancela fim de descontos na tarifa elétrica de agricultores"

Homenagem aos Setenta Anos do Afoxé Filhos de Gandhy e 470 Anos de Salvador. Dep. João Roma (PRB - BA)
A Comissão de Minas e Energia da Câmara dos Deputados aprovou proposta para cancelar o decreto que reduz, gradualmente, descontos na tarifa de energia para produtores rurais. Os subsídios acabariam em cinco anos, de acordo com o Decreto 9.642/18, e afetariam unidades rurais, irrigação e prestadores de serviço público de saneamento básico.
Os deputados aprovaram o Projeto de Decreto Legislativo 7/19 que susta os efeitos da
norma do Executivo por considerar que o governo exorbitou o seu poder regulamentar. Os descontos na conta de energia são subsidiados pela Conta de Desenvolvimento Energético (CDE), que garante aos agricultores subsídio desde 2013.
O relator, deputado João Roma (PRB-BA), afirmou que o decreto é “deletério para a economia brasileira”, ainda que seja compreensível a preocupação do governo federal com o equilíbrio das finanças.
O maior impacto, segundo ele, vai recair sobre pequenos agricultores irrigantes, que terão um aumento de 43% no valor da conta de energia.
“A perda dos descontos pode inviabilizar algumas culturas irrigadas. E a irrigação é o que torna o agricultor familiar um empreendedor rural, produzindo mais e melhor”, justificou.
De acordo com a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), em 2019, estão estimados em R$ 3,4 bilhões os descontos somente para os consumidores rurais, bem como em R$ 850 milhões para as companhias de saneamento.
Tramitação
A proposta será analisada pela Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania e precisa ir a voto no Plenário.
Reportagem – Carol Siqueira
Edição – Roberto Seabra

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ame,cuide e respeite os idosos