Complexo Hospitalar de Cuiabá

Complexo Hospitalar de Cuiabá
CENTRAL DE ATENDIMENTO 55 65 3051-3000

Águas Cuiabá

Águas Cuiabá
Av. Gonçalo Antunes de Barros, 3196 - Carumbé Av. Gonçalo Antunes de Barros, 3196 - Carumbé 78050-667 - Cuiabá / MT 0800 646 6115

Prefeitura de Várzea Grande

Prefeitura de Várzea Grande
AV. CASTELO BRANCO, 2500 - CENTRO SUL, VÁRZEA GRANDE

Tribunal de Contas de Mato Grosso - Presidente Dr. Guilherme Maluf

Tribunal de Contas de Mato Grosso - Presidente Dr. Guilherme Maluf
Rua Cons. Benjamin Duarte Monteiro, Nº 01, - Ed. Marechal Rondon - Centro Político Administrativo - Cuiabá-MT

domingo, 27 de outubro de 2019

"Grupo de jornalistas quer alavancar pautas sobre genocídio negro na imprensa nacional"

O racismo veiculado pela mídia e as formas com as quais a imprensa retrata o genocídio da população negra no Brasil foram o tema de um dos painéis mais concorridos do Seminário "Genocídios Contemporâneos: Reagir é Preciso!", realizado em Belo Horizonte (MG) este mês, pelo Fórum Permanente de Igualdade Racial (Fopir). Participante do evento, Jeanice Dias Ramos, do Núcleo de Jornalistas Afro-brasileiros do Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Rio Grande do Sul (Sindjors), informa que o encontro inspirou a criação de um grupo de comunicadoras negras.
Entre outros objetivos, o coletivo quer alavancar na imprensa nacional a cobertura de "pautas negras ignoradas pela mídia hegemônica branca".O grupo também está redigindo um manifesto "sobre a conjuntura atual brasileira, que inviabiliza a comunidade negra, principalmente a mulher negra e suas especificidades no conjunto da sociedade".
Segundo o Fopir, dos cerca de 65 mil homicídios que ocorreram no Brasil em 2018, 76% vitimaram negros, que representam apenas 54% da população do país.
"LEGENDA FOTO: Simone Cruz (esq), da Associação Cultural das Mulheres Negras, e Jeanice Dias Ramos, do Sindjors
Da Redação/Caminho Político

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ame,cuide e respeite os idosos