Complexo Hospitalar de Cuiabá

Complexo Hospitalar de Cuiabá
CENTRAL DE ATENDIMENTO 55 65 3051-3000

Águas Cuiabá

Águas Cuiabá
Av. Gonçalo Antunes de Barros, 3196 - Carumbé Av. Gonçalo Antunes de Barros, 3196 - Carumbé 78050-667 - Cuiabá / MT 0800 646 6115

Prefeitura de Tangará da Serra

Prefeitura de Tangará da Serra
Endereço: Avenida Brasil, 2351 - N, Jardim Europa 65 3311-4800

CÂMARA MUNICIPAL DE CUIABÁ

CÂMARA MUNICIPAL  DE CUIABÁ
Praça Moreira Cabral - Centro - s/n - Cuiabá-MT - Fone: (65) 3617-1500

sábado, 5 de outubro de 2019

"NOTA DE ESCLARECIMENTO"

Resultado de imagem para dep wilson santosO deputado estadual Wilson Santos (PSDB) nega que tenha apresentado proposta na Assembleia Legislativa exclusivamente para aumentar a quantidade de vereadores nos municípios de Mato Grosso. Na verdade, será apresentada uma Proposta de Emenda Constitucional (PEC) que visa adequar a Constituição de Mato Grosso aos dispositivos da Constituição Federal, o que naturalmente leva a incorporação dos efeitos de aproximadamente 100 emendas constitucionais aprovadas pelo Congresso Nacional no período de 31 anos. Uma destas emendas é a de nº 58 aprovada em 2009 pelo Congresso Nacional que define a quantidade de vereadores nas Câmaras Municipais de acordo com o índice populacional fixado pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística). Exemplo: pelo censo de 2019 do IBGE, o município de Cuiabá registra população de 612.547 habitantes, o que permitiria sair de 25 para até 27 vereadores.Ou seja, caberia a Câmara Municipal fixar a quantidade de vereadores na Lei Orgânica amparado em autorização expressa da Constituição de Mato Grosso.Assim, o Parlamento passaria a deter a autonomia para reduzir ou aumentar para até 27 representantes, tomando por exemplo o município de Cuiabá.
Atualmente, ocorre uma divergência: municípios de Mato Grosso seguem a Constituição Federal enquanto outros seguem a Constituição Estadual com relação aos critérios para fixar a quantidade de vereadores.
Com a incorporação dos efeitos da emenda federal à Constituição Estadual, essas divergências serão eliminadas no território mato-grossense.
O deputado Wilson Santos reforça que vai trabalhar para colher o mínimo de oito assinaturas necessárias e assim protocolar na Mesa Diretora a emenda constitucional de sua autoria que propõe ainda outras mudanças na Constituição de Mato Grosso. Todas as propostas serão discutidas oportunamente com a população.
A proposta de reformulação da Constituição Estadual demandou seis meses de estudo e foi realizada por conta dos 30 anos da Constituição Estadual celebrado no dia 5 de outubro deste ano.
RAFAEL COSTA/Caminho Político

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ame,cuide e respeite os idosos