Complexo Hospitalar de Cuiabá

Complexo Hospitalar de Cuiabá
CENTRAL DE ATENDIMENTO 55 65 3051-3000

SENADO FEDERAL CONTRA A COVID-19

SENADO FEDERAL CONTRA A COVID-19
Acompanhe os números de evolução da doença pelo painel do Ministério da Saúde

Prefeitura de Cáceres

Prefeitura de Cáceres
Av. Getúlio Vargas, 1895, Vila Mariana Cáceres - MT

Tribunal de Contas de Mato Grosso - Presidente Dr. Guilherme Maluf

Tribunal de Contas de Mato Grosso - Presidente Dr. Guilherme Maluf
Rua Cons. Benjamin Duarte Monteiro, Nº 01, - Ed. Marechal Rondon - Centro Político Administrativo - Cuiabá-MT

domingo, 5 de janeiro de 2020

"PESAR: Corpo de Bombeiros Militar presta última homenagem a um dos fundadores da corporação"

O Corpo de Bombeiros Militar de Mato Grosso (CBM-MT) prestou uma última homenagem ao tenente BM reformado Edino Rodrigues Fontoura, que morreu no dia 28 de dezembro de 2019. O militar fazia parte da primeira turma de bombeiros de Mato Grosso, chamada de Turma Fundadora do CBM-MT. Em ato de gratidão e respeito, o CBM-MT realizou o velório no 1º Batalhão do Bombeiro Militar no último dia 29. O ato demonstrou a gratidão a ele por ter feito parte do início da história da Corporação e ter acompanhado seus primeiros passos num tempo em que as dificuldades eram desafiadoras.
O comandante-geral do CBM-MT, coronel BM Alessandro Borges Ferreira, afirmou que “para o Corpo de Bombeiros Militar essa foi uma grande perda, assim como foi com todos os nossos militares que já serviram à corporação. O tenente Fontoura fez parte da nossa história e, com certeza, teve um papel muito importante para que chegássemos ao que somos hoje. Desejamos conforto à família e agradecemos por todos esses anos de serviço de qualidade e honra ao Corpo de Bombeiros Militar.”
A corporação foi criada oficialmente em 19 de agosto de 1964, com sua organização de fato em 1967, quando foi ativado o efetivo composto por 42 homens, dos quais o então soldado BM Fontoura fazia parte. Naquele período, o comandante era o 2º tenente PM Hamylton Sá Correa, que, após cursar a academia Barro Branco, na cidade de São Paulo, retornou a Cuiabá com o firme propósito de instalar na capital de Mato Grosso o Corpo de Bombeiros Militar.
Em entrevista para o livro dos 50 anos do CBM-MT, publicado em 2014, Fontoura relembrou as dificuldades dos primeiros tempos.
"No cumprimento do dever, você podia perecer. Para apagar os incêndios, nós usávamos baldes, latas, galho de árvore, pano molhado, o que tivesse na frente. Nós não tínhamos viaturas, íamos no carro de quem solicitou o socorro. Nós íamos combater. Hoje, eu tenho sinais de queimaduras, porque nós sabíamos como nos proteger, mas não tínhamos roupa de combate a incêndios. Quando chegaram os primeiros materiais de proteção, e como já havíamos nos queimado anteriormente, ficou tudo mais fácil", contou.
Edino Rodrigues Fontoura morava em Santo Antônio do Leveger e trabalhava na prefeitura quando soube do primeiro concurso do CBM-MT, que, naquela época, atuava em moldes diferentes dos dias de hoje. Ele e seus 41 colegas fizeram a prova em 1963 e naquele tempo o quartel do CBM-MT era no 1º Batalhão da Polícia Militar, foi lá que os receberam sua primeira instrução de combate a incêndios. Algum tempo depois, em 1975, o 1º Batalhão do Bombeiro Militar foi inaugurado no bairro Verdão, em Cuiabá.
Assessoria/Caminho Político

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ame,cuide e respeite os idosos