SENADO FEDERAL CONTRA A COVID-19

SENADO FEDERAL CONTRA A COVID-19
Acompanhe os números de evolução da doença pelo painel do Ministério da Saúde

Assembleia Legislativa do Estado de Mato Grosso

Assembleia Legislativa do Estado de Mato Grosso
Av. André Maggi nº 6, Centro Político Administrativo

DE OLHO NOS RURALISTAS!

DE OLHO NOS RURALISTAS!
Observatório de agronegócio e políticas ruralistas no Brasil. As notícias com perspectiva social e ambiental.

TRANSPARÊNCIA CORONAVÍRUS

TRANSPARÊNCIA CORONAVÍRUS
Praça Alencastro, nº 158 - Centro

quarta-feira, 6 de maio de 2020

"Relator recomenda aprovação de texto do Senado para ajuda a estados e municípios

Ordem do dia para votação de propostas legislativas. Dep. Pedro Paulo (DEM - RJ)O Programa Federativo de Enfrentamento ao Coronavírus prevê a concessão de auxílio financeiro de R$ 125 bilhões aos entes federados. O deputado Pedro Paulo (DEM-RJ), relator da proposta de ajuda aos entes federados durante a pandemia de Covid-19, recomendou a aprovação do texto elaborado pelo Senado com apenas duas emendas de redação. “Considero imperioso garantir que os recursos cheguem rapidamente aos estados, ao Distrito Federal e aos municípios”, disse. O Programa Federativo de Enfrentamento ao Coronavírus (PLP 39/20) prevê a concessão de auxílio financeiro de R$ 125 bilhões aos entes federados. O texto substitui proposta aprovada anteriormente pela Câmara (PLP 149/19) e muda a forma de distribuição dos recursos. Se for alterado pelos deputados, o texto terá de voltar para análise dos senadores.
Saiba com funcionam as sessões virtuais do Plenário da Câmara
A primeira emenda apresentada por Pedro Paulo procura deixar claro que profissionais e servidores civis e militares envolvidos diretamente em atividades de combate ao coronavírus estão a salvo das restrições impostas, como a proibição de reajustes salariais até o final de 2021. “O disposto não se aplica a profissionais de saúde, limpeza pública e assistência social desde que diretamente envolvido com o enfrentamento de Covid-19”, afirmou.
A segunda emenda inclui os cargos de assessoramento entre aqueles que podem ser repostos desde que não aumentem despesas. “Simples trocas seriam bloqueadas, dificultando a gestão do dia a dia”, disse Pedro Paulo.
Segundo o relator, o texto do Senado avança ao estabelecer limite global para o auxílio financeiro da União e no aprimoramento das vedações para aumento de despesas nos entes federados. No entanto, Pedro Paulo alertou que a combinação de critérios de distribuição dos recursos elaborada pelos senadores produz distorções.
“Alguns estados e municípios, principalmente aqueles que possuem maior base de arrecadação e melhores sistemas públicos de saúde, serão os mais afetados pela queda da arrecadação e pela demanda crescente dos serviços para combate ao coronavírus e, ainda, podem receber proporcionalmente menos que os demais”, disse o deputado.
Reportagem - Ralph Machado e Tiago Miranda
Edição - Régis Oliveira
Foto:Michel Jesus
Caminho Político

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ame,cuide e respeite os idosos