SENADO FEDERAL CONTRA A COVID-19

SENADO FEDERAL CONTRA A COVID-19
Acompanhe os números de evolução da doença pelo painel do Ministério da Saúde

A STELMAT visa o fortalecimento dos negócios em governança de TI

A STELMAT visa o fortalecimento dos negócios em governança de TI
Av. Isaac Póvoas, 927, Bairro Goiabeiras

DE OLHO NOS RURALISTAS!

DE OLHO NOS RURALISTAS!
Observatório de agronegócio e políticas ruralistas no Brasil. As notícias com perspectiva social e ambiental.

TRANSPARÊNCIA CORONAVÍRUS

TRANSPARÊNCIA CORONAVÍRUS
Praça Alencastro, nº 158 - Centro

segunda-feira, 18 de maio de 2020

"Tempos de pandemia: Do Instagram ao e-commerce como saber a hora certa para migrar?

A rede social nunca fez tanto sentido como em tempos de pandemia especialmente quando o assunto é vender pela internet. Muitos profissionais seja ele autônomo, empreendedor, e as maiores empresas precisaram se readaptar e qualificar ainda mais suas redes sociais como forma da sua marca não ser esquecida, e até mesmo vender seus produtos ou serviços. O Instagram tem sido uma alternativa importante de venda que tem funcionado muito para pequenos empresários e pessoas que estão iniciando nesse ramo. Mas vender pela internet, requer abrir o consciente para as muitas possibilidades que o mercado tecnológico possibilita. Por meio dele é possível fazer um negócio crescer mesmo em tempos de crise, acredite.
Outra ferramenta do mundo Online, é a opção do e-commerce, mas quando pensamos nisso o que vem à mente é o investimento e as dores de cabeça, correto?
Diferente de criar uma conta no Instagram e inserir fotos dos produtos a serem vendidos, o mundo do e-commerce demanda maior planejamento e um certo investimento. Para quem está começando no ramo e não tem infraestrutura, um modelo bem organizado ou uma quantidade razoável de clientes, o Instagram é sim muito eficiente, principalmente pelo baixo custo e seu fácil manuseio, muitos empreendedores têm investido nessa estratégia.
No entanto, a rede social não é nada funcional quando o crescimento é visado pela marca. Já pensou, centenas de mensagens solicitando orçamentos ou tirando dúvidas sobre os produtos disponíveis. Essa é a realidade de grande parte dos empreendedores que vendem apenas pelo Instagram. A quantidade pode encher o olho, mas a realidade é que muitas dessas pessoas entram em contato apenas por curiosidade e acabam não convertendo em cliente real, o que acaba sendo oneroso se tratando do tempo do empreendedor.
Da mesma forma que a rede social agiliza a comunicação, ela também limita o crescimento do negócio por se tratar de uma alternativa manual. Para começar um e-commerce, é preciso pensar à frente, investir para crescer. O retorno da loja virtual quando bem trabalhada é maior devido a sua escalabilidade.
É oportuno pensar nessa migração como uma maneira de expandir seus negócios, pois sabendo unir os benefícios das redes sociais com a gestão do e-commerce você pode aumentar suas vendas e melhorar a visão da marca.
Ou seja, ao atingir um volume maior de vendas vale pensar que não é possível atingir maiores escalas vendendo por meio do Instagram; já um e-commerce permite que seu negócio evolua. Para entender o momento certo de evoluir para um e-commerce, é preciso entender as reais necessidades da empresa. Essa decisão depende muito de cada caso, e objetivo a ser alcançado com o público alvo.
Douglas Avillar – Empreendedor na Kasterweb Tecnologia– desenvolvimento de e-commerce e aplicativos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ame,cuide e respeite os idosos