TODOS JUNTOS CONTRA A COVID-19

TODOS JUNTOS CONTRA A COVID-19
Acompanhe os números de evolução da doença pelo painel do Ministério da Saúde

Assembleia Legislativa do Estado de Mato Grosso

Assembleia Legislativa do Estado de Mato Grosso
Av. André Maggi nº 6, Centro Político Administrativo

DE OLHO NOS RURALISTAS!

DE OLHO NOS RURALISTAS!
Observatório de agronegócio e políticas ruralistas no Brasil. As notícias com perspectiva social e ambiental.

MPF em Cuiabá

MPF em Cuiabá
Av. Miguel Sutil, nº 1.120, Esquina Rua J. Márcio (R. Nestelaus Devuisky) Bairro Jardim Primavera

domingo, 28 de junho de 2020

"PGE consegue decisão que obriga empresa a entregar ventiladores pulmonares"

Visualização da imagemA Procuradoria Geral do Estado (PGE) obteve mais uma importante vitória na Justiça. Em decisão liminar, o juiz da 5ª Vara da Fazenda Pública de Cuiabá, Roberto Teixeira Seror, deu prazo de cinco dias úteis para que a empresa Magnamed Tecnologia Médica a remessa e instalação dos 50 ventiladores pulmonares nos hospitais mato-grossenses, sob pena de multa diária no valor de R$ 100 mil. A decisão foi proferida na tarde desta quinta-feira (25).
Os procuradores que defendem o Estado nesta ação conseguiram comprovar que o Estado de Mato Grosso possui um contrato para a aquisição dos equipamentos, fundamentais no tratamento dos pacientes infectados com o novo coronavírus, e que a empresa tem preterido o atendimento a este pedido para fornecer os equipamentos ao Governo Federal com a intenção de obter mais lucro.
No despacho em que reconhece a existência do contrato e, por consequência, a obrigação da entrega dos ventiladores, Seror classificou a conduta da empresa como “inadmissível”. Ele lembrou que o orçamento ofertado significa um compromisso irretratável pelo prazo de 60 dias. “Como tudo indica que não se passaram 60 (sessenta) dias entre as propostas ofertadas pela requerida e a expedição da Nota de Fornecimento, a meu ver
se aperfeiçoou o vínculo jurídico entre as partes”.
Seror lembrou que em um grave momento pelo qual passa Mato Grosso e o Brasil é dever do Poder Público assegurar o acesso à Saúde por parte da população. “Sendo assim, é preponderante a primazia do interesse público sobre o privado, portanto, sendo os equipamentos ora pleiteados considerados essencialíssimos a população, especialmente os que estão em situação grave de saúde, deve a empresa cumprir o pactuado, entregando imediatamente o objeto contratado”, finalizou.      
ZF PRESS/Caminho Político
Caminho Politico

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ame,cuide e respeite os idosos