SENADO FEDERAL CONTRA A COVID-19

SENADO FEDERAL CONTRA A COVID-19
Acompanhe os números de evolução da doença pelo painel do Ministério da Saúde

A STELMAT visa o fortalecimento dos negócios em governança de TI

A STELMAT visa o fortalecimento dos negócios em governança de TI
Av. Isaac Póvoas, 927, Bairro Goiabeiras

Tribunal de Contas de Mato Grosso - Presidente Dr. Guilherme Maluf

Tribunal de Contas de Mato Grosso - Presidente Dr. Guilherme Maluf
Rua Cons. Benjamin Duarte Monteiro, Nº 01, - Ed. Marechal Rondon - Centro Político Administrativo - Cuiabá-MT

Loja Oficial - Casa Prado

Loja Oficial - Casa Prado
Camisetas, Polos, Calças, Bermudas, Sapatos e Acessórios de Qualidade na Casa Prado!

quinta-feira, 4 de junho de 2020

"Procuradores alemães acreditam que Madeleine esteja morta"

Os pais de Madeleine com uma foto que simula aparência da menina em 2012Ministério Público investiga cidadão alemão de 43 anos por suspeita de matar a menina britânica, que desapareceu em 2007, aos três anos, no Algarve. Polícia britânica lançou apelo público por informações sobre suspeito. O Ministério Público de Braunschweig, na Alemanha, que está investigando um cidadão alemão de 43 anos por suspeita de ter matado Madeleine McCann – que desapareceu aos três anos de idade no Algarve, em Portugal, em 2007 – disse nesta quinta-feira (04/06) acreditar que a menina esteja morta. "Nós assumimos que a menina está morta", afirmou o procurador Christian Wolters, ao comunicar que o cidadão alemão é investigado por suspeita de homicídio. 
O suspeito já foi condenado em outros casos de abuso sexual, incluindo de menores, e está cumprindo uma longa pena de prisão por uma condenação num outro caso. Ele foi identificado como Christian B. pelo jornal Bild.
O homem teria vivido no Algarve, durante períodos, entre 1995 e 2007, onde teria desempenhado vários trabalhos em Lagos, alguns deles ligados ao setor de bares e restaurantes. Outras evidências sugerem que cometeu vários crimes para conseguir dinheiro, incluindo roubo em cadeias de hotéis e casas de férias e tráfico de drogas, acrescentou Wolters. 
Em paralelo, a polícia britânica lançou nesta quarta-feira um novo apelo público por informações sobre um homem alemão, suspeito de envolvimento no desaparecimento de Madeleine em Portugal em 2007. Registros telefônicos colocam esse homem na área da Praia da Luz no dia em a criança inglesa desapareceu.
A Metropolitan Police, que investiga o desaparecimento, divulgou imagens de um furgão branco da marca Volkswagen, com placas portuguesas, que o suspeito usou em Portugal, e também de um automóvel Jaguar XJR 6, com placas alemãs, de que foi proprietário.
A polícia tornou também públicos dois números de telefone celular, um usado pelo suspeito e que teria recebido uma chamada entre as 19:32 e 20:02 de 3 de maio na região da Praia da Luz, e outro que iniciou essa chamada e cujo dono poderá ser uma "testemunha altamente significativa".  
Madeleine McCann, conhecida como Maddie, desapareceu em 3 de maio de 2007, do quarto onde dormia ao lado dos dois irmãos gêmeos, mais novos, num apartamento turístico na Praia da Luz, no Algarve, enquanto os pais jantavam com amigos num restaurante nas proximidades.
A polícia britânica começou por formar uma equipe de investigação em 2011 e abriu um inquérito formal no ano seguinte. O caso é investigado em colaboração com a polícias de Portugal e da Alemanha.
AS/lusa/dpa/efe/cp

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ame,cuide e respeite os idosos