SENADO FEDERAL CONTRA A COVID-19

SENADO FEDERAL CONTRA A COVID-19
Acompanhe os números de evolução da doença pelo painel do Ministério da Saúde

A STELMAT visa o fortalecimento dos negócios em governança de TI

A STELMAT visa o fortalecimento dos negócios em governança de TI
Av. Isaac Póvoas, 927, Bairro Goiabeiras

DE OLHO NOS RURALISTAS!

DE OLHO NOS RURALISTAS!
Observatório de agronegócio e políticas ruralistas no Brasil. As notícias com perspectiva social e ambiental.

"Braço Forte do Campo da Cidade e da Forquilha do Manso! Vereador Tito da Forquilha 14.123"

"Braço Forte do Campo da Cidade e da Forquilha do Manso! Vereador Tito da Forquilha 14.123"
"Juntos Somos Mais Fortes

sábado, 6 de junho de 2020

"Senador pede mais leitos e respiradores para Rondonópolis"

Cidade que vem registrando um aumento considerável no número de covid-19, Rondonópolis pode ganhar novos respiradores e 31 leitos de UTI. O pedido foi feito pelo senador Wellington Fagundes (PL-MT) ao Ministério da Saúde, nesta sexta-feira (05.06). No pedido, o senador registrou o fato de Rondonópolis ser pólo de 19 municípios, onde residem cerca de 550 mil moradores. Além disso, a estrutura do sistema de saúde não tem como garantir atendimento de qualidade dos casos de covid-19, assim como de outras demandas na área da saúde. Hoje, 58% dos leitos destinados ao SUS no município são geridos por entidades sem fins lucrativos.
Destes, 32% estão na Santa Casa de Misericórdia. “No total, são 325 leitos para atender a mais de meio milhão de habitantes”, lembra o parlamentar.Os casos de covid-19 estão sendo atendidos no Hospital Municipal e na Unidade de Pronto Atendimento, que não possuem boa estrutura física para abarcar os casos de toda a região.O governo do Estado também disponibilizou o Hospital Regional para atender os casos de covid-19, mas nem somando-se as três estruturas são suficientes, como reclama o prefeito José Carlos do Pátio.Ao total, são 31 leitos destinados a atender os casos de covid-19. Mas como metade dos municípios não tem leitos de UTI, muitos pacientes são transferidos para cidades-pólos, como é o caso de Rondonópolis.Recentemente, a Prefeitura Municipal adquiriu uma nova estrutura, onde já funcionou um hospital, depois transformado em hotel. No local, a administração pretende criar 50 novos leitos clínicos e, dessa forma, diminuir a demanda sobre o Hospital Municipal e a UPA.Diante do aumento dos casos e da falta de estrutura no sistema de saúde, o prefeito José Carlos do Pátio resolveu fechar o comércio aos fins de semana. Somente os sérvios essenciais devem funcional. Além disso, ele instituiu um toque de recolher a partir das 22 horas.Até a quinta-feira, o município registrou mais de 300 casos e 10 mortes.“Rondonópolis atende a toda a região e novos respiradores e leitos vai beneficiar aos 19 municípios”, prevê o parlamentar.
Assessoria/Caminho Político

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ame,cuide e respeite os idosos