SENADO FEDERAL CONTRA A COVID-19

SENADO FEDERAL CONTRA A COVID-19
Acompanhe os números de evolução da doença pelo painel do Ministério da Saúde

Assembleia Legislativa do Estado de Mato Grosso

Assembleia Legislativa do Estado de Mato Grosso
Av. André Maggi nº 6, Centro Político Administrativo

DE OLHO NOS RURALISTAS!

DE OLHO NOS RURALISTAS!
Observatório de agronegócio e políticas ruralistas no Brasil. As notícias com perspectiva social e ambiental.

TRANSPARÊNCIA CORONAVÍRUS

TRANSPARÊNCIA CORONAVÍRUS
Praça Alencastro, nº 158 - Centro

quarta-feira, 17 de junho de 2020

"Sindieventos-MT repercute pesquisa que mostra os impactos da Covid-19 nos setores de turismo, negócios e eventos"

Sindieventos-MT repercute pesquisa que mostra os impactos da Covid-19 nos setores de turismo, negócios e eventosPouco mais de 2,7 mil empresas de diversos ramos de atuação, instaladas nos 26 estados brasileiros e no Distrito Federal, participaram da pesquisa nacional realizada entre 13 a 22 de abril de 2020. Um dado interessante e ao mesmo tempo preocupante é que a maioria delas (98%) tiveram impactos provocados pela crise do novo coronavírus (Covid-19), refletindo diretamente nas suas atividades comerciais.
66 empresas em Mato Grosso contribuíram com a pesquisa feita pela unidade de gestão estratégica do Sebrae Nacional em conjunto com unidade de competitividade e parceiros, como Associação Brasileira de Empresa de Eventos (ABEOC Brasil) e União Brasileira dos Produtores de Feiras (UBRAFE). Em todo país, 46,1% das empresas participantes da pesquisa foram prestadores de serviços de organização de feiras, congressos, exposições e festas. Em relação ao faturamento das empresas participantes, com dados do ano passado, 34,7% são consideradas MEIs, 21,5% Microempresas e 21% Empresas de Pequeno Porte.
Sobre as empresas que atuam com eventos, 70% delas afirmaram que realizam trabalhos locais/regionais, 41% desenvolvem trabalhos nacionais, 32% estaduais e 16% internacionais. O problema que a pandemia causada pela Covid-19 obrigou, apor meio de decretos municipais e estaduais, e até por recomendação de organizações de saúde, o cancelamento e/ou adiamento dos eventos, por provocarem aglomeração de pessoas. Com isso, a pesquisa revela que houve, em média, o cancelamento de 12 eventos e a remarcação de outras sete.
Por consequência, 35% das empresas tiveram que negociar créditos para utilização futura e outras 34% devolveram recursos/dinheiro para o contratante ou algum fornecedor. Os efeitos da crise com o isolamento social também forcaram as empresas a tomar medidas em relação aos funcionários. Ainda em cima da pesquisa, a presidente do Sindicato das Empresas de Eventos e Afins de Mato Grosso (Sindieventos-MT), Alcimar Moretti, explica que o primeiro momento foi sim pensar nos funcionários, mas que a demora em se resolver o problema pode acarretar a dispensa de funcionários.
“A pesquisa foi feita no começo da pandemia aqui no Brasil, por isso a decisão da maioria das empresas em colocar os funcionários em trabalho remoto ou dar a concessão de férias, mas como não há previsão de retorno das atividades, já está havendo a dispensa de funcionários”, explica a presidente do Sindieventos-MT.
Em relação ao faturamento das empresas no mês de março, se comparado com o mesmo período de 2019, 36,8% delas afirmaram que não apresentaram faturamento neste ano, 26,1% disseram que reduziu de 76% a 100%, para 16,2% houve redução de 51% a 75%, 8,2% delas expuseram redução de 26% a 50% e 3,6% das empresas houve redução em até 25%.
Alcimar Moretti indagou que se continuar do mesmo jeito, as empresas menos estruturadas, aquelas que não conseguem ter acesso a crédito ou que tenham capital de giro, elas, infelizmente, fecharão as portas e ainda ficarão endividadas. “Quem conseguir sobreviver neste período, só vai conseguir retomar as atividades em março de 2021. Por isso, a importância do acesso ao crédito, inclusive, com carência e facilidade de acesso pode salvar muitas empresas e muitos empregos”, concluiu.
Para ter aceso à pesquisa, clique AQUI.
Gustavo Ourique/Caminho Político

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ame,cuide e respeite os idosos