SENADO FEDERAL CONTRA A COVID-19

SENADO FEDERAL CONTRA A COVID-19
Acompanhe os números de evolução da doença pelo painel do Ministério da Saúde

A STELMAT visa o fortalecimento dos negócios em governança de TI

A STELMAT visa o fortalecimento dos negócios em governança de TI
Av. Isaac Póvoas, 927, Bairro Goiabeiras

DE OLHO NOS RURALISTAS!

DE OLHO NOS RURALISTAS!
Observatório de agronegócio e políticas ruralistas no Brasil. As notícias com perspectiva social e ambiental.

"Braço Forte do Campo da Cidade e da Forquilha do Manso! Vereador Tito da Forquilha 14.123"

"Braço Forte do Campo da Cidade e da Forquilha do Manso! Vereador Tito da Forquilha 14.123"
"Juntos Somos Mais Fortes

segunda-feira, 13 de julho de 2020

"PMs são afastados após policial pisar em pescoço de mulher negra em São Paulo'

Governador de SP João DoriaGovernador João Doria diz que as cenas da ação "causam repulsa" e que é "inaceitável a conduta de alguns policiais".Policiais militares que foram filmados agredindo uma mulher em Parelheiros, no extremo sul da capital paulista, foram afastados de suas funções. O governador de São Paulo, João Doria (PSDB), declarou nesta segunda-feira (13/07) que as cenas "causam repulsa" e que é "inaceitável a conduta de alguns policiais".
O vídeo mostra um dos policiais pisando no pescoço da comerciante negra para imobilizá-la. Em seguida, a mulher de 51 anos é algemada e arrastada pelo asfalto até a calçada. Ela conta que desmaiou quatro vezes durante a ação.
Esta ocorreu no dia 30 de maio, após os policiais terem sido acionados por uma reclamação sobre o som alto de um carro estacionado nas imediações de um bar. Na data, bares e restaurantes eram proibidos de abrir na capital paulista.
Em entrevista ao programa de televisão Fantástico, da Rede Globo, a comerciante conta que estava trabalhando no seu bar quando viu um policial batendo num amigo seu. Ela foi empurrada, levou três socos e teve a tíbia quebrada após levar uma rasteira. "Ele me bateu, e quanto mais eu me debatia, mais ele apertava a botina no meu pescoço", disse a vítima, que não quis se identificar com temer represálias. Essa parte da agressão não aparece no vídeo.A comerciante estava com estabelecimento aberto, um cliente parou o carro com o som alto na frente do local, incomodando a vizinhança, que acionou a polícia. A mulher afirma que chegou a pedir ao motorista abaixasse o som do veículo e quando saiu viu um carro da polícia e um policial agredindo um amigo seu. Ela, então, tentou interceder. Uma das cenas a mostra deitada no chão com o policial pisando em seu pescoço. Depois, ela é algemada e arrastada para uma calçada.
"Os policiais militares que agrediram uma mulher em Parelheiros, na capital de SP, já foram afastados e responderão a inquérito. As cenas exibidas no Fantástico causam repulsa. Inaceitável a conduta de violência desnecessária de alguns policiais. Não honram a qualidade da PM de SP", afirmou Doria em postagem nas redes sociais.
Os PMs afirmam que foram agredidos primeiro pela mulher e seu amigos, e que tiveram que reagir. No boletim de ocorrência eles afirmam que a comerciante usou uma barra de ferro para agredi-los e os ameaçou com um rodo. Ela nega.
Em nota, a Secretaria da Segurança Pública de São Paulo (SSP-SP) informou que um inquérito policial militar (IPM) foi instaurado e que os policiais já foram afastados e ficarão fora de suas atividades até o fim das investigações.
MD/ots/cp
Caminho Politico

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ame,cuide e respeite os idosos