TODOS JUNTOS CONTRA A COVID-19

TODOS JUNTOS CONTRA A COVID-19
Acompanhe os números de evolução da doença pelo painel do Ministério da Saúde

Assembleia Legislativa do Estado de Mato Grosso

Assembleia Legislativa do Estado de Mato Grosso
Av. André Maggi nº 6, Centro Político Administrativo

DE OLHO NOS RURALISTAS!

DE OLHO NOS RURALISTAS!
Observatório de agronegócio e políticas ruralistas no Brasil. As notícias com perspectiva social e ambiental.

MPF em Cuiabá

MPF em Cuiabá
Av. Miguel Sutil, nº 1.120, Esquina Rua J. Márcio (R. Nestelaus Devuisky) Bairro Jardim Primavera

quarta-feira, 12 de agosto de 2020

"PIB do Reino Unido sofre tombo de 20,4% no segundo trimestre"

Rua deserta em Londres durante o pico da pandemiaPaís entrou oficialmente em recessão após registrar dois trimestres consecutivos de retração. É a maior queda já registrada no Reino Unido e a pior entre as economias europeias durante a pandemia.O Reino Unido entrou oficialmente em recessão pela primeira vez em 11 anos. Nesta terça-feira (12/08), o governo anunciou que o Produto Interno Bruto (PIB) do país sofreu uma queda de 20,4% entre abril e junho em comparação aos três primeiros meses do ano. Foi o segundo trimestre consecutivo de contração. O Escritório Nacional de Estatísticas apontou que todos os setores da economia do país sofreram com quedas devido à pandemia de coronavírus.
De acordo com as estatísticas, a contração no segundo trimestre é a maior já registada no Reino Unido desde 1955, quando começaram os registros trimestrais.
A queda da economia britânica entre os meses de abril e junho também foi a maior entre as economias da Europa. Bem acima do tombo registrado na Alemanha (10,1%), na França (13,8%), na Itália (12,4%) e até na Espanha (18,5%).
No primeiro trimestre, entre janeiro e março, o PIB do Reino Unido já tinha sofrido uma queda de 2,2%, mas a recessão ficou mais evidente a partir de abril, quando o país sofreu uma estagnação devido à paralisia econômica na esteira das medidas impostas para conter a disseminação do novo coronavírus.
Em termos técnicos, a recessão é definida como dois trimestres consecutivos de contração.
No entanto, há sinais de melhora. O PIB aumentou 8,7% em junho, quando o país começou a flexibilizar as regras de isolamento e os efeitos da pandemia já haviam diminuído. Maio, por sua vez, registou um aumento de 2,4%. O mau resultado foi puxado por abril, que teve queda de 20%.
Os setores mais afetados no segundo trimestre foram hotelaria, restaurantes e bares, que sofreram uma queda de 86,7%. O comércio varejista, por sua vez, caiu 20%. Transportes, 30%. O setor da educação sofreu uma contração de 34,4%. A construção caiu 35%, enquanto a indústria teve queda de 20,2% entre abril e junho.
JPS/lusa/ots/cp
Caminho Politico

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ame,cuide e respeite os idosos