TODOS JUNTOS CONTRA A COVID-19

TODOS JUNTOS CONTRA A COVID-19
Acompanhe os números de evolução da doença pelo painel do Ministério da Saúde

Assembleia Legislativa do Estado de Mato Grosso

Assembleia Legislativa do Estado de Mato Grosso
Av. André Maggi nº 6, Centro Político Administrativo

DE OLHO NOS RURALISTAS!

DE OLHO NOS RURALISTAS!
Observatório de agronegócio e políticas ruralistas no Brasil. As notícias com perspectiva social e ambiental.

MPF em Cuiabá

MPF em Cuiabá
Av. Miguel Sutil, nº 1.120, Esquina Rua J. Márcio (R. Nestelaus Devuisky) Bairro Jardim Primavera

domingo, 16 de agosto de 2020

"SINAL DE ALERTA: Qualquer sangramento anal é motivo para consultar um médico, orienta coloproctologista"

Especialista Mardem Machado diz que várias doenças proctológicas e intestinais podem apresentar o sangramento anal como sintoma. Uma queixa comum nos consultórios dos coloproctologistas, o sangramento anal pode ter diversas causas e todas devem ser investigadas para um diagnóstico mais preciso e que defina se há necessidade de ações urgentes, conforme explica o coloproctologista Mardem Machado, de Cuiabá. A perda de sangue pelo ânus pode ocorrer junto com as fezes ou mesmo independente delas. A intensidade pode variar e passar de manchas imperceptíveis no papel higiênico, na roupa íntima, ou até mesmo uma perda significativa de sangue na cor vermelho vivo na água no vaso sanitário.
“A doença hemorroidária é a principal causa de sangramento anal, mas não é a única. Uma coisa importante é saber que a presença de hemorroida não exclui a possibilidade de outra causa para o sangramento”, esclarece Machado.
O médico comenta que várias doenças proctológicas e intestinais podem apresentar o sangramento anal como sintoma, por exemplo, a fissura anal, a fístula anorretal, doenças inflamatórias intestinais como retocolite ulcerativa, doença de Chron, doença diverticular e câncer de intestino.
Visualização da imagemMardem Machado ressalta que qualquer quantidade de sangue que seja eliminada pelo ânus deve ser avaliada para um diagnóstico preciso e um tratamento eficaz. Câncer do cólon e do reto devem ser excluídos das razões para o sangramento.
“Esse diagnóstico deve ser apurado especialmente em pacientes com mais de 50 anos e naqueles que apresentam histórico familiar para esse tipo de doença. Caso seja um câncer de intestino, o diagnóstico precoce traz chances reais de cura. É fundamental pesquisar a origem e a causa do sangramento”.
Ao descobrir a idade do paciente, a forma que o sangramento ocorreu, a presença de outros sintomas, doenças, uso de medicamentos e o estado geral, o especialista poderá determinar a necessidade de urgência para melhora do quadro clínico.
Sandra Carvalho/Caminho Político
Caminho Politico

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ame,cuide e respeite os idosos