SENADO FEDERAL CONTRA A COVID-19

SENADO FEDERAL CONTRA A COVID-19
Acompanhe os números de evolução da doença pelo painel do Ministério da Saúde

A STELMAT visa o fortalecimento dos negócios em governança de TI

A STELMAT visa o fortalecimento dos negócios em governança de TI
Av. Isaac Póvoas, 927, Bairro Goiabeiras

DE OLHO NOS RURALISTAS!

DE OLHO NOS RURALISTAS!
Observatório de agronegócio e políticas ruralistas no Brasil. As notícias com perspectiva social e ambiental.

TRANSPARÊNCIA CORONAVÍRUS

TRANSPARÊNCIA CORONAVÍRUS
Praça Alencastro, nº 158 - Centro

domingo, 25 de outubro de 2020

"DIREITA RACHADA: Deputado revela que coronel não cumpriu "missão dada" pelo presidente"

"José Medeiros colocou que presidente chegou a "determinar" que Fernanda disputasse como vice em Cuiabá."
O deputado federal e candidato ao Senado na eleição suplementar de 15 de novembro, José Medeiros (Podemos), em entrevista à Rádio Band FM na noite desta segunda-feira (19), afirmou que o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) havia determinado que o presidente nacional do Patriota, Adilson Barroso, não efetivasse a candidatura da Coronel Fernanda na disputa pelo cargo, mas que "missão não foi cumprida". Publicamente, Bolsonaro apenas declarou apoio a Fernanda.
“Conversamos (Medeiros e Bolsonaro) bastante a respeito disso e em determinado momento, o presidente pediu para que o Victório Galli (suplente da coronel) retirasse essa candidatura e determinou para que não tivesse a candidatura (da Fernanda). Determinou para o Galli e para o Adilson, presidente do Patriota. Se fosse o Blairo, e mandasse o Pagot fazer isso, estava feito. Mas o problema é que não cumpriu a missão”, disse. Nesse mesmo contexto, Medeiros afirma que chegou a ser articulado candidatura de Fernanda no pleito municipal pelo Patriota, onde poderia disputar como vice de Abílio Junior (Podemos) ou de Roberto França (Patriota).
Porém, a coronel da Polícia Militar não compreendeu a articulação e "bateu o pé" em disputar a vaga ao Senado. “Ela pediu para conversar com o presidente. Disse que num sonho Jesus disse que ela ganharia a eleição (suplementar)”.
Questionado se os votos dos eleitores da direita serão divididos, já que há quatro candidatos na disputa, sendo ele próprio, a Coronel Fernanda e Reinaldo Gomes de Morais (PSC), Elizeu Nascimento (DC), o deputado federal destaca que defende as pautas bolsonaristas, como, porte de arma, proibição do aborto, etc. “Por que o eleitor do Bolsonaro deve escolher o Zé Medeiros? Pela certeza da lealdade, terá um largo defensor das pautas do Governo. O eleitor do Bolsonaro sabe que, independente de qualquer coisa estou com o presidente”.
Assim, ele afirma que tem o apoio do presidente e que Bolsonaro está torcendo pela vitória dele. “O presidente precisa ganhar essa eleição, mas você não tenha dúvida que ele está torcendo para eu ganhar. Mais do que do que ninguém, ele está torcendo. Isso eu não tenho não tenho dúvida. Agora, ele não podia brigar com o Centrão”.
SEM APOIO DE SELMA
A juíza aposentada Selma Arruda, que perdeu o mandato por abuso de poder econômico e caixa 2, declarou apoio a Reinado. Questionado se a intenção é transferir os votos da senadora cassada ao Rei do Porco, ele acha impossível ocorrer tal transferência.
“Não transfere. Transferência de votos é algo difícil de acontecer. Eu vi transferência de voto no caso do Lula com Haddad. Creio que vai haver no segundo turno, quando o presidente vai entrar em algumas campanhas, mas creio muito difícil”, destacou.
O deputado federal ainda evitou polêmicas sobre a posição dela em não apoiá-lo. Ele ainda se posicionou contra a cassação da correligionária. "Pode ter certeza que teve gente que gastou muito mais que a Selma na pré-campanha em 2018", falou.
ALEXANDRA LOPES/Caminho Político
Da Redação

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ame,cuide e respeite os idosos