SENADO FEDERAL CONTRA A COVID-19

SENADO FEDERAL CONTRA A COVID-19
Acompanhe os números de evolução da doença pelo painel do Ministério da Saúde

A STELMAT visa o fortalecimento dos negócios em governança de TI

A STELMAT visa o fortalecimento dos negócios em governança de TI
Av. Isaac Póvoas, 927, Bairro Goiabeiras

DE OLHO NOS RURALISTAS!

DE OLHO NOS RURALISTAS!
Observatório de agronegócio e políticas ruralistas no Brasil. As notícias com perspectiva social e ambiental.

TRANSPARÊNCIA CORONAVÍRUS

TRANSPARÊNCIA CORONAVÍRUS
Praça Alencastro, nº 158 - Centro

terça-feira, 27 de outubro de 2020

"Geriatra é o médico do corpo inteiro"

A expectativa de vida dos brasileiros vem aumentando a cada década e já se aproxima dos 80 anos, conforme mostram pesquisas e estimativas do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatísticas (IBGE). Em 2060, conforme projeções, o Brasil deve chegar aos 19 milhões de pessoas com 80 anos ou mais. E já que a idade chega para todo mundo, algumas indagações tornam-se inevitáveis, como por exemplo: qual tipo de idoso queremos ser? Como serei aos 80 anos? Estarei vivendo de maneira independente e saudável de corpo e mente?
Se as respostas para tais questionamentos mostram uma vontade de passar dos 70 ou 80 anos com saúde, disposto a aproveitar a vida, praticar atividades físicas e interagir socialmente em em ações que vão além dos "avós de antigamente", então o assunto desse artigo é do seu interesse. Nesse caso, a palavra chave é a prevenção. E um médico geriatra é o profissional mais indicado para falar sobre o assunto e contribuir com homens e mulheres que optam um envelhecimento saudável.
Para começar, precisamos deixar claro que os "novos idosos" que estão chegando aos 80 anos com saúde e levando uma vida ativa e saudável são pessoas que se cuidam. Procurar esse profissional capacitado é a primeira atitude para fazer parte desse grupo. Um médico geriatra vai prescrever o uso de medicamentos adequados quando necessário , indicará a melhor pratica de exercícios físicos e ainda poderá auxiliar na escolha de atividades intelectuais , que são cuidados com a mente que não podem ser deixados de lado.
Para chegar à terceira idade com saúde é necessário adotar hábitos de vida saudáveis ainda na infância. Uma alimentação adequada e diversificada, a prática de atividades físicas, além de momentos de lazer, entretenimento e interação social com outras pessoas estão inclusos nesse pacote. Estudar, se dedicar à leitura e ter um propósito de vida também contribuem para preservar a saúde mental. Um conjunto de boas práticas que vão proporcionar uma velhice com qualidade de vida.
Diminuir o uso do tabaco e bebidas alcoólicas na fase adulta também influenciam diretamente na qualidade de vida do idoso, lembrando que envelhecer bem significa exercitar o corpo e a mente. Na terceira idade, mexer o corpo com atividades físicas regulares, como uma simples caminhada todos os dias proporciona grandes benefícios.
Também permite socializar com outras pessoas, propiciando momentos agradáveis, troca de experiências e histórias de vida. Ou seja, gera ganhos físicos, mentais e psicológicos. A atividade física na terceira idade ainda ajuda a manter a capacidade funcional e a autonomia física, pois durante o processo de envelhecimento nosso organismo sofre processos degenerativos.
Para a população da terceira idade, algumas doenças são inevitáveis, como por exemplo, a perda auditiva que faz parte do processo degenerativo relacionado ao envelhecimento natural do ser humano. Além disso, componentes genéticos e fatores de risco específicos como diabetes, pressão alta, tabagismo e uso excessivo de álcool podem acelerar esse processo natural de perda de audição e também o surgimento ou agravamento de outras doenças.
Nesse caso, a orientação e acompanhamento de um profissional faz toda a diferença. Além da prevenção, quando necessário ele indicará, tratamentos adequados, o uso de medicamentos de controle de doenças crônicas que capazes de adiar as condições deletérias como a perda de autonomia, algo bastante comum nessa fase da vida.
Por fim, é bom lembrar que todos nós vamos envelhecer e que a saúde preventiva com acompanhamento de um médico geriatra é melhor maneira de agregar saúde, qualidade de vida e bem estar ao longo desse processo, seja para algum tratamento ou apenas prevenção. A escolha cabe a cada um, mas o engajamento em atitudes e cuidados sob a orientação de equipes de saúde é o caminho para viver mais, melhor e com qualidade de vida.
Dr. Daniel Figueiredo é médico geriatra. Email: danielageriatra@hotmail.com. / @danielgeriatra

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ame,cuide e respeite os idosos