SENADO FEDERAL CONTRA A COVID-19

SENADO FEDERAL CONTRA A COVID-19
Acompanhe os números de evolução da doença pelo painel do Ministério da Saúde

A STELMAT visa o fortalecimento dos negócios em governança de TI

A STELMAT visa o fortalecimento dos negócios em governança de TI
Av. Isaac Póvoas, 927, Bairro Goiabeiras

DE OLHO NOS RURALISTAS!

DE OLHO NOS RURALISTAS!
Observatório de agronegócio e políticas ruralistas no Brasil. As notícias com perspectiva social e ambiental.

TRANSPARÊNCIA CORONAVÍRUS

TRANSPARÊNCIA CORONAVÍRUS
Praça Alencastro, nº 158 - Centro

segunda-feira, 9 de novembro de 2020

Bush parabeniza Biden e descarta fraude

Ex-presidente se une a outros desafetos de Trump no Partido Republicano e reconhece vitória do democrata Joe Biden na eleição presidencial dos Estados Unidos. O ex-presidente dos Estados Unidos George W. Bush parabenizou neste domingo (08/11) o democrata Joe Biden pela vitória na eleição presidencial americana, anunciada em projeções da imprensa dos EUA no sábado, e descartou a possibilidade de que tenha havido fraude durante o pleito.
"Embora tenhamos diferenças políticas, sei que Joe Biden é um bom homem, que ganhou sua oportunidade de liderar e unificar nosso país. O presidente eleito reiterou que, se ele concorreu como democrata, governará para todos os americanos. Eu lhe ofereci o mesmo que ofereci aos presidentes Trump e Obama: minhas orações pelo seu sucesso, e minha promessa de ajudar de todas as maneiras que puder", escreveu o ex-presidente em comunicado.
O atual presidente e candidato à reeleição, Donald Trump, se recusa a aceitar a derrota alegando fraude no pleito. Bush, que também é do Partido Republicano, descartou qualquer irregularidade.
"Não importa como você votou, seu voto foi contado. O presidente Trump tem o direito de solicitar recontagens e buscar desafios, e quaisquer questões não resolvidas serão devidamente julgadas. O povo americano pode ter confiança de que esta eleição foi fundamentalmente justa, sua integridade será mantida, e seu resultado é claro", destacou o ex-presidente, que também enalteceu o esforço da campanha republicana.
"Quero parabenizar o presidente Trump e seus partidários por uma campanha muito difícil. Ele conquistou os votos de mais de 70 milhões de americanos, um feito político extraordinário. Eles falaram e suas vozes continuarão a ser ouvidas através de republicanos eleitos em todos os níveis de governo. O fato de tantos de nossos concidadãos terem participado desta eleição é um sinal positivo da saúde de nossa democracia e um lembrete para o mundo de sua força", exaltou.
Bush, que ocupou a Casa Branca de 2001 a 2009, encerrou a nota pedindo união nos Estados Unidos.
Além dele, outros desafetos de Trump no Partido Republicano já parabenizaram Biden. Entre eles estão dois ex-presidenciáveis, Mitt Romney e Jeb Bush, e a viúva do ex-senador e ex-presidenciável John McCain, que participou ativamente da campanha de Biden no estado-chave do Arizona.
Segundo as projeções, Biden totaliza 290 delegados no Colégio Eleitoral, bem mais do que os 270 necessários para ser eleito presidente. A posse de Biden como 46º presidente dos Estados Unidos está marcada para 20 de janeiro de 2021.
AS/efe/cp
Caminho Politico #caminhopolitico

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ame,cuide e respeite os idosos