SENADO FEDERAL CONTRA A COVID-19

SENADO FEDERAL CONTRA A COVID-19
Acompanhe os números de evolução da doença pelo painel do Ministério da Saúde

A STELMAT visa o fortalecimento dos negócios em governança de TI

A STELMAT visa o fortalecimento dos negócios em governança de TI
Av. Isaac Póvoas, 927, Bairro Goiabeiras

DE OLHO NOS RURALISTAS!

DE OLHO NOS RURALISTAS!
Observatório de agronegócio e políticas ruralistas no Brasil. As notícias com perspectiva social e ambiental.

TRANSPARÊNCIA CORONAVÍRUS

TRANSPARÊNCIA CORONAVÍRUS
Praça Alencastro, nº 158 - Centro

domingo, 8 de novembro de 2020

Para unir bolsonaristas, coronel Fernanda pode apoiar candidatura de Medeiros

O deputado federal e candidato ao Senado, José Medeiros (Podemos), voltou a defender a união dos candidatos da direita, principalmente os que são alinhados com o governo do presidente Jair Bolsonaro (sem partido). Faltando apenas uma semana para as eleições de 15 de novembro, Medeiros afirma que não tem dificuldade em receber o apoio da coronel Fernanda Rúbia (Patriora).
“Se tiver boa vontade por parte da coronel e ela apoiar a nossa candidatura acho que será melhor para o presidente Bolsonaro, para o governo e para todos nós. Juntos ficaremos mais fortes e os votos dos bolsonaristas, que hoje estão divididos, ficarão concentrados em uma única candidatura. Podemos construir isso e evitar que forças da esquerda ou candidatos que não estejam alinhados com o presidente venham vencer as eleições. É importante ressaltar, que o eleitor da coronel não tem nada contra mim, pelo contrário. Eles sabem que sou aliado e ferrenho defensor do Bolsonaro desde da construção de sua candidatura a presidente, em 2018. Fico feliz em saber que essa possibilidade está sendo ventilada. Estou aberto a receber o apoio da coronel e construir uma boa e sólida base de apoio ao presidente Bolsonaro em Mato Grosso”, disse Medeiros, que é único parlamentar do estado a ocupar o cargo de vice-líder do presidente Bolsonaro na Câmara Federal.
O parlamentar considera um equívoco os ataques que estão ocorrendo entre as candidaturas do campo da direita, pois isso só fortalece os concorrentes da esquerda ou do centrão. “Nossos adversários não estão no campo da direita. Eu nunca ataquei um candidato alinhado com o governo Bolsonaro, no máximo, me defendi de ataques que me foram dirigidos por falta de experiência política. Como representantes de Mato Grosso temos a obrigação de defender o estado de pessoas que querem um mandato para fazer negócios, ser garoto de recado de um determinado grupo empresarial e colocar a faca no pescoço do presidente para atender seus interesses pessoais”, dispara o candidato a senador.
Mantendo-se firme na disputa e no propósito de derrotar os políticos que atuam contra os interesses do povo mato-grossense, José Medeiros lembra que o presidente Bolsonaro tentou construir uma chapa de consenso entre ele e coronel propondo que ela recuasse para apoiar sua candidatura, que foi lançada bem antes de surgir à candidatura do Patriota ao Senado. “O presidente me disse que tentou, mas a coronel não aceitou. Apesar disso, ele nunca me pediu para recuar e apoiar a coronel. Talvez nesta reta final da campanha ela aceite apoiar a nossa candidatura”, frisa o deputado.
Medeiros, que foi por cinco anos consecutivos o parlamentar de Mato Grosso que mais se destacou no Congresso Nacional e sempre esteve avaliado entre os melhores do país, afirma que Mato Grosso precisa de um senador que atue para aprovar a reforma administrativa e tributária tão necessárias para o desenvolvimento do estado e do país, mas também que possua experiência para fazer os enfrentamentos e a defesa das pautas defendidas pelo governo Bolsonaro. “Eu já estive no Senado por quatro anos e estou preparado para ajudar o presidente Bolsonaro a enfrentar as forças políticas que atuam para o Brasil não dar certo. Além disso, quero defender os interesses de Mato Grosso, ser o senador de todos os mato-grossenses e não de um determinado grupo econômico. Não tenho rabo e nem medo de enfrentar quem pensa apenas no seu umbigo ou nos interesses de seus financiadores de campanha”, dispara o candidato ao Senado.
Servidor público federal e eleito para uma vaga na Câmara Federal com a segunda maior votação nas eleições de 2018, José Medeiros se destacou também no combate travado no processo de impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff (PT). Dessa forma entende que a união da direta mato-grossense seria o caminho certo para consolidar as mudanças que o povo brasileira sufragou ao presidente Jair Bolsonaro elegendo-o em 2018.
Assessoria

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ame,cuide e respeite os idosos