SENADO FEDERAL CONTRA A COVID-19

SENADO FEDERAL CONTRA A COVID-19
Acompanhe os números de evolução da doença pelo painel do Ministério da Saúde

A STELMAT visa o fortalecimento dos negócios em governança de TI

A STELMAT visa o fortalecimento dos negócios em governança de TI
Av. Isaac Póvoas, 927, Bairro Goiabeiras

DE OLHO NOS RURALISTAS!

DE OLHO NOS RURALISTAS!
Observatório de agronegócio e políticas ruralistas no Brasil. As notícias com perspectiva social e ambiental.

TRANSPARÊNCIA CORONAVÍRUS

TRANSPARÊNCIA CORONAVÍRUS
Praça Alencastro, nº 158 - Centro

sábado, 21 de novembro de 2020

Presidente da Abrasel reforça que reabertura do setor está sendo feita de forma segura e responsável

Nos últimos dias tem sido noticiado o aumento de casos da Covid-19 no Brasil e isso tem levantado ao debate sobre a possibilidade de uma segunda onda de contágio no país. Há ainda muita discordância sobre o que acontecerá nas próximas semanas, mas é necessário um esclarecimento diante de algumas tentativas de relacionar esse crescimento no número de casos com a reabertura do setor de bares e restaurantes.
No estado, onde a reabertura gradual deste setor se deu a partir do dia 23 de agosto, os estabelecimentos retomaram as atividades de forma segura, responsável e organizada. Segundo a presidente da Associação Brasileira de Bares e Restaurantes em Mato Grosso (Abrasel), Lorenna Bezerra, os bares e restaurantes estão seguindo as orientações da Organização Mundial da Saúde (OMS), Ministério da Saúde e Anvisa, tendo construído de forma coletiva e colaborativa os protocolos e cooperando com a fiscalização.
“Nosso setor foi um dos mais afetados pela pandemia e nos preparamos muito para retomar de maneira segura para nossos clientes, funcionários, fornecedores e para a sociedade em geral. Desde que reabrimos, não houve um aumento expressivo no número de casos no estado; pelo contrário, a situação se manteve estável. É injusto querer colocar isso na conta dos bares e restaurantes”, afirma.
Para a presidente, uma das explicações para um novo crescimento nos casos pode estar ligada ao processo eleitoral, com a campanha feita nas ruas, que reuniu milhares de pessoas.
“Precisamos olhar para essa questão de forma racional e estabelecer um pacto de responsabilidade social, como o que os bares e restaurantes já fizeram. Nós sabemos que também é nosso dever cuidar da população e qualquer aumento nos casos seria muito danoso para todos, inclusive para nós mesmos. Por isso, é nosso interesse maior que a situação esteja controlada e estamos trabalhando de maneira intensa e estruturada nesse sentido”, avalia.
Lorenna comenta que na capital haverá o segundo turno no dia 29 de novembro e é preciso, mais que nunca, responsabilidade e segurança nesses próximos dias de campanha. “Isso traz riscos eminentes de contágio. As pessoas estão no corpo a corpo pelas ruas, muitas vezes de maneira desordenada. É preciso um compromisso com a saúde pública e entendemos que é dever de quem está à frente das campanhas reforçar com todos os envolvidos a importância de continuar seguindo as medidas de segurança sanitárias. A Abrasel segue à disposição da sociedade no combate à disseminação da Covid-19", acrescenta.
Equipe Yod/Caminho Político

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ame,cuide e respeite os idosos