SENADO FEDERAL CONTRA A COVID-19

SENADO FEDERAL CONTRA A COVID-19
Acompanhe os números de evolução da doença pelo painel do Ministério da Saúde

Assembleia Legislativa do Estado de Mato Grosso

Assembleia Legislativa do Estado de Mato Grosso
Av. André Maggi nº 6, Centro Político Administrativo

DE OLHO NOS RURALISTAS!

DE OLHO NOS RURALISTAS!
Observatório de agronegócio e políticas ruralistas no Brasil. As notícias com perspectiva social e ambiental.

TRANSPARÊNCIA CORONAVÍRUS

TRANSPARÊNCIA CORONAVÍRUS
Praça Alencastro, nº 158 - Centro

quarta-feira, 30 de dezembro de 2020

CORONAVÍRUS: Maduro diz que vacina será oferecida para estrangeiros na Venezuela

Líder chavista afirma que Venezuela vai vacinar 10 milhões de pessoas em um trimestre com a russa Sputnik V e critica governo colombiano por excluir refugiados venezuelanos da imunização.O líder da Venezuela, Nicolás Maduro, disse nesta terça-feira (29/12) que vacinará gratuitamente contra covid-19 todas as pessoas que residam em seu país, independentemente de sua nacionalidade, e criticou que seu homólogo colombiano, Iván Duque, exclua da imunização os migrantes venezuelanos não regularizados.
"Na Venezuela, a vacina será distribuída gratuitamente a toda a população que vive na Venezuela, sejam colombianos, equatorianos, peruanos, portugueses, italianos. Não faremos como o bárbaro terrorista, sanguinário, de Iván Duque que anunciou que as vacinas serão negadas aos venezuelanos que vivem na Colômbia", afirmou, sem especificar a data de início da vacinação.
Em evento com governadores, o presidente venezuelano também criticou o líder da oposição e chefe do Parlamento, Juan Guaidó, que "aplaudira" a decisão de Duque.
"O bobalhão saiu para aplaudi-lo, criminosos, xenófobos, nazistas", Maduro.
Ele também lembrou da assinatura do contrato com a Rússia para a compra de 10 milhões de doses da vacina Sputnik V que, segundo ele, "deve chegar no primeiro trimestre de 2021".
"Dez milhões em 90 dias"
"Nos próximos 90 dias, a Venezuela vai vacinar 10 milhões de compatriotas priorizados, por idade, por profissão, por nível de vulnerabilidade, de forma segura”, afirmou.
A Venezuela tem sido palco, desde o início, da realização de testes clínicos da vacina russa, cuja eficácia é de 91,4%, de acordo com os resultados da terceira fase, mas os bons resultados são vistos com ceticismo no Ocidente.
Em outubro, a Venezuela recebera um primeiro lote da Sputnik V como parte do "teste clínico de fase três" da vacina, do qual cerca de 2 mil pessoas teriam participado, segundo autoridades venezuelanas.
O governo venezuelano expressou sua confiança na vacina russa por considerá-la "muito segura", e disse que está preparado para vacinar a população "o mais rápido possível".
Na semana passada, o país latino-americano ultrapassou as mil mortes por covid-19, por isso recorreu à Organização das Nações Unidas (ONU) para liberar os recursos bloqueados pelas sanções e assim iniciar a vacinação em massa de sua população.
A Venezuela registrou mais de 112 mil casos de coronavírus e 1.018 mortes, segundo dados oficiais. O país enfrenta a pandemia com um sistema de saúde fraco, em meio ao colapso econômico e a uma deterioração de serviços básicos, como eletricidade e água.
Sputnik V na Argentina
Também nesta terça-feira, a Argentina se tornou o primeiro país das Américas a aplicar a vacina russa Sputnik V, ao começar sua campanha nacional de imunização contra o novo coronavírus. A primeira fase abrange um lote de 300 mil doses, de um total de 55 a 60 milhões que o governo planeja receber até julho do ano que vem por meio de contratos com diversas empresas farmacêuticas.
A largada foi dada na província de Buenos Aires, que, por ser a mais populosa, foi a que recebeu o maior número de doses (123 mil). A primeira injeção foi aplicada em uma enfermeira no Hospital San Martín, na cidade de La Plata. Em seguida, foram imunizados uma funcionária da equipe de limpeza da unidade e um médico.
Na mesma ocasião, também foi imunizado o governador de Buenos Aires, Axel Kicillof. Pertencente ao mesmo partido do governo nacional, ele tentou assim servir de exemplo e inspirar confiança no imunizante russo.
MD/efe/lusa/rtr/cp
@CaminhoPolitico

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ame,cuide e respeite os idosos