SENADO FEDERAL CONTRA A COVID-19

SENADO FEDERAL CONTRA A COVID-19
Acompanhe os números de evolução da doença pelo painel do Ministério da Saúde

Assembleia Legislativa do Estado de Mato Grosso

Assembleia Legislativa do Estado de Mato Grosso
Av. André Maggi nº 6, Centro Político Administrativo

DE OLHO NOS RURALISTAS!

DE OLHO NOS RURALISTAS!
Observatório de agronegócio e políticas ruralistas no Brasil. As notícias com perspectiva social e ambiental.

TRANSPARÊNCIA CORONAVÍRUS

TRANSPARÊNCIA CORONAVÍRUS
Praça Alencastro, nº 158 - Centro

sexta-feira, 1 de janeiro de 2021

Conheça um pouco mais da história do cuiabano ‘de tchapa e cruz’: Emanuel Pinheiro

Cresci em uma família abençoada, estruturada, com uma base cristã muito firme e fortemente influenciada pela política.
Eu nasci em Cuiabá no dia 12 de abril de 1965, na Rua Joaquim Murtinho com a Major Gama, no bairro do Porto, perto do Estádio Dutrinha, mas a minha família paterna é oriunda do tradicional distrito do Coxipó da Ponte. Graças a Deus, sou cuiabano ‘de tchapa e cruz’. Sou casado com a Márcia Khun Pinheiro e, juntos, somos pais do Emanuel Pinheiro Neto, o Emanuelzinho, e do Elvis.
Cresci em uma família abençoada, estruturada, com uma base cristã muito firme e fortemente influenciada pela política. Quando eu nasci, meu pai, Emanuel Pinheiro da Silva Primo, já era deputado estadual.
Da minha infância, tenho doces lembranças da nossa pequena e aconchegante chácara, ali na Chácara dos Pinheiros, na beira do Rio Coxipó, onde meus irmãos, meus primos e eu tomávamos banho, brincávamos de ver os lambaris mordiscando nossos pés.
Também me lembro da casa sempre cheia de gente humilde, gente do povo, pois meu pai era um político muito popular e com um trabalho todo voltado para ajudar os mais carentes. Eu o perdi aos 9 anos de idade, quando morava em Brasília, pelo fato dele ser, na época, deputado federal. Minha mãe então se tornou pai e mãe, criou e educou os cinco filhos sozinha em um lar de muito amor e união.
Vivi na capital federal até concluir a faculdade de Direito, mas nunca, nunca, me esqueci de Cuiabá. Eu vinha para cá sempre nas férias e, desde que meu pai faleceu, eu fiz um juramento para minha mãe de estudar, me preparar e voltar para minha cidade para retomar o legado deixado pelo meu pai. Me preparei a minha vida inteira para isso.
Após concluir os estudos, voltei para minha querida terra e, aos 23 anos de idade, em 1988, fui eleito vereador de Cuiabá. Fui reeleito para o mesmo cargo em 1992. Em 1994 e 1998 venci as eleições para deputado estadual. Em 2000, candidatei-me ao cargo de prefeito da capital mato-grossense, mas a população decidiu que o momento certo para assumir tal responsabilidade seria em 2016, quando fui eleito para liderar a Cuiabá dos 300 anos e, muito mais do que isso, liderar a nossa gente em seu maior desafio: a guerra contra a pandemia da Covid-19.
Nesse intervalo entre 2000 e 2016, trabalhei como professor de Direito Constitucional, exerci o cargo de secretário de Trânsito e Transportes Urbanos da capital e fui eleito mais duas vezes para deputado estadual. Toda essa experiência de vida e política me lapidou e me fortaleceu para, com todas as minhas garras, com todo o meu conhecimento, com todo o meu amor, com toda a minha determinação, dar o melhor de mim como prefeito da terra em que eu nasci.
Hoje o meu sonho é continuar melhorando a vida da nossa gente, priorizando os mais carentes e preparando Cuiabá para o amanhã, preparando Cuiabá para o futuro e, diante da maior crise sanitária da História, preparando Cuiabá para o pós-pandemia.
Assessoria/Caminho Político
@CaminhoPolitico

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ame,cuide e respeite os idosos