SENADO FEDERAL CONTRA A COVID-19

SENADO FEDERAL CONTRA A COVID-19
Acompanhe os números de evolução da doença pelo painel do Ministério da Saúde

Assembleia Legislativa do Estado de Mato Grosso

Assembleia Legislativa do Estado de Mato Grosso
Av. André Maggi nº 6, Centro Político Administrativo

DE OLHO NOS RURALISTAS!

DE OLHO NOS RURALISTAS!
Observatório de agronegócio e políticas ruralistas no Brasil. As notícias com perspectiva social e ambiental.

TRANSPARÊNCIA CORONAVÍRUS

TRANSPARÊNCIA CORONAVÍRUS
Praça Alencastro, nº 158 - Centro

quinta-feira, 11 de fevereiro de 2021

Barranco propõe audiência pública para O Dia Internacional das Mulheres

A discussão acontece no dia 8° de março, às 14 horas, na Assembleia Legislativa.
A Assembleia Legislativa de Mato Grosso (ALMT) aprovou o requerimento do deputado estadual Valdir Barranco (PT) e vai realizar, no dia 8° de março, audiência pública para discutir "O Dia Internacional das Mulheres e suas lutas na sociedade atual". O requerimento foi motivado para frisar às pessoas a importância desta data e mostrar para todos a importância da mulher na sociedade e a história da luta pelos seus direitos. Segundo o autor da proposição, “é mais um dia histórico para as mulheres que sempre lutaram e lutam pela busca dos seus direitos”.
“Esse dia, 8 de março, foi instituído com Dia Internacional da Mulher, em 1975, pelas Organizações das Nações Unidas. E atualmente essa data é comemorada em mais de 100 países pelo mundo, como um dia de protesto por direitos, conquistas sociais, políticas e econômicas das mulheres, independentemente de divisões nacionais, étnicas, linguísticas, culturais, econômicas ou políticas”, disse o parlamentar.
Em um contexto mais geral, a história das mulheres sempre esteve marcada pela submissão, bem como pela violência. Mesmo nos dias atuais, em pleno século 21, após já conquistarem muitos direitos, a luta ainda continua, pois elas ainda sofrem com o preconceito, a desvalorização e o desrespeito.
A desigualdade no mercado de trabalho entre homens e mulheres não diminui já faz 27 anos. É o que aponta um estudo da Organização Mundial do Trabalho (OIT), divulgado em março de 2019. Além disso, a diferença salarial também segue como um dos pontos mais distantes dessa discussão, já que esse abismo chega a 20% entre os gêneros, isso quando em cargos equivalentes.
“O dia 8 de março é um dia para reflexão à respeito de toda essa desigualdade e violência que as mulheres sofrem no Brasil e no mundo. É um momento para combater o silenciamento que existe e que normaliza a desigualdade e as violências sofridas pelas mulheres, além de ser um momento para repensar atitudes e tentar construir uma sociedade sem desigualdade e preconceito de gênero. E esse é o objetivo da audiência, queremos dialogar com essa mulheres que fazem a diferença na vida da tantas outras”, afirmou Barranco.
A audiência pública está marcada para o dia 8° de março, às 14 horas, na Assembleia Legislativa.
Assessoria/Caminho Político
@CaminhoPolitico

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ame,cuide e respeite os idosos