SENADO FEDERAL CONTRA A COVID-19

SENADO FEDERAL CONTRA A COVID-19
Acompanhe os números de evolução da doença pelo painel do Ministério da Saúde

Assembleia Legislativa do Estado de Mato Grosso

Assembleia Legislativa do Estado de Mato Grosso
Av. André Maggi nº 6, Centro Político Administrativo

DE OLHO NOS RURALISTAS!

DE OLHO NOS RURALISTAS!
Observatório de agronegócio e políticas ruralistas no Brasil. As notícias com perspectiva social e ambiental.

TRANSPARÊNCIA CORONAVÍRUS

TRANSPARÊNCIA CORONAVÍRUS
Praça Alencastro, nº 158 - Centro

terça-feira, 2 de fevereiro de 2021

Deputado estadual Valdir Barranco (PT) quer derrubar o veto de Mauro Mendes sobre a RGA do Judiciário

Vetada pelo governador, expectativa é que a votação seja em fevereiro, na Assembleia Legislativa.
A novela entre o governador Mauro Mendes e a Assembleia Legislativa de Mato Grosso (ALMT) segue com mais capítulos. Após Mauro vetar e afirmar que não pagará a Revisão Geral Anual (RGA) aos servidores do Tribunal de Justiça do Estado de Mato Grosso (TJMT), o deputado estadual Valdir Barranco (PT), disse que a Casa de Leis irá votar para derrubar esse veto do governo. “Ocorre que o governador Mauro Mendes está usurpando a competência do Judiciário e vetou aquilo que o líder do Poder Judiciário, que é a presidente do Tribunal de Justiça, a desembargadora Maria Helena Gargaglione Póvoas, havia já entrado em acordo, que é conceder a Revisão Geral Anual (RGA) aos servidores do Tribunal de Justiça. Ele vetou e nós queremos derrubar o veto” afirmou o parlamentar.
Lembrando que os deputados já haviam aprovado em dezembro, em primeira votação, o Projeto de Lei 971/2020, do Tribunal de Justiça de Mato Grosso (TJMT), sobre a Revisão Geral Anual (RGA) para os servidores do Poder Judiciário. Mas, pouco tempo depois, Mauro vetou esse reajuste, com base em entendimento da Procuradoria Geral do Estado (PGE) de que a lei 173/2020, que criou um regime fiscal provisório durante a pandemia da Covid-19, proíbe qualquer tipo de incremento nos salários. A lei garantiu ajuda a Estados e Municípios com recursos emergenciais, mas limitou aumento de outros gastos em contrapartida.
Após o veto, os deputados Valdir Barranco (PT), Lúdio Cabral (PT) e João Batista (PROS), se reuniram e articularam para vetar essa decisão do governador. A expectativa é de que o tema seja votado pelo plenário da Assembleia Legislativa nas primeiras sessões de fevereiro.
Assessoria/Caminho Político
@CaminhoPolitico

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ame,cuide e respeite os idosos