TODOS JUNTOS CONTRA A COVID-19

TODOS JUNTOS CONTRA A COVID-19
Acompanhe os números de evolução da doença pelo painel do Ministério da Saúde

Assembleia Legislativa do Estado de Mato Grosso

Assembleia Legislativa do Estado de Mato Grosso
Av. André Maggi nº 6, Centro Político Administrativo

DE OLHO NOS RURALISTAS!

DE OLHO NOS RURALISTAS!
Observatório de agronegócio e políticas ruralistas no Brasil. As notícias com perspectiva social e ambiental.

TRANSPARÊNCIA CORONAVÍRUS

TRANSPARÊNCIA CORONAVÍRUS
Praça Alencastro, nº 158 - Centro

terça-feira, 16 de fevereiro de 2021

Quando há desequilíbrio na ajuda

Bert Hellinger que é o criador das constelações familiares dizia em que ajudar é uma arte. Mas a gente só pode ajudar quem pede ajuda. Caso contrário a cura não acontece.
Então podemos dizer que antes de ajudar uma pessoa ou se oferecer para ajudá-la temos que temos que nos fazer 3 perguntas: A pessoa me pediu ajuda? Às vezes vemos alguém enfrentando problemas e tentamos ser salvadores de uma situação oferecendo conselhos e tentando ajudar. Mas aí vem o questionamento. A pessoa quer nossa ajuda? Como podemos tirar alguém do estado atual se ela nem reconhece que precisa de ajuda.
Por isso é imprescindível que a pessoa peçaa sua ajuda com todas as letras. É a condição primária para a cura.
O segundo questionamento é “Você tem condições de atender ao pedido de ajuda?”
Às vezes queremos tanto ajudar, mas não temos condições nem de resolver os nossos problemas. Muitas vezes, dizer não para alguém, é dizer “sim” para nós mesmos. Não tenho como dar o que não tenho para oferecer.
E a terceira condição é “Dar somente aquilo que se pede”.
Você sabia que esse é o equilíbrio que precisamos para oferecer ajuda a alguém. Nem mais, nem menos. Se recebo demais me afasto por não conseguir retribuir.
E ainda há um agravante. Quem não pode retribuir se sente devedor e com isso se afasta por estar em dívida com você e ainda tende a falar mal por não suportar estar devendo.
Temos que ter em mente que muitas vezes ajudando acabamos tirando dessa pessoa, uma responsabilidade que se refere somente a ela, e que faz parte do seu processo de crescimento. Ou seja, às vezes precisamos deixar que a pessoa mesmo se vire e se ajude.
Pense nisso.
Bora para a vida!
Eluise Dorileo é psicóloga, terapeuta familiar e maestria nas novas constelações quânticas.
Email eluisedorileo@hotmail.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ame,cuide e respeite os idosos