SENADO FEDERAL CONTRA A COVID-19

SENADO FEDERAL CONTRA A COVID-19
Acompanhe os números de evolução da doença pelo painel do Ministério da Saúde

Assembleia Legislativa do Estado de Mato Grosso

Assembleia Legislativa do Estado de Mato Grosso
Av. André Maggi nº 6, Centro Político Administrativo

DE OLHO NOS RURALISTAS!

DE OLHO NOS RURALISTAS!
Observatório de agronegócio e políticas ruralistas no Brasil. As notícias com perspectiva social e ambiental.

TRANSPARÊNCIA CORONAVÍRUS

TRANSPARÊNCIA CORONAVÍRUS
Praça Alencastro, nº 158 - Centro

quinta-feira, 11 de fevereiro de 2021

SAÚDE: Deputado Claudinei obtém informações sobre o Hospital Regional de Rondonópolis

O parlamentar teve esclarecimentos sobre os avanços alcançados pela unidade hospitalar, que atende as regiões sul e sudeste de MT.
A diretora do Hospital Regional de Rondonópolis, Kênia de Lima Gomes, durante encontro com o deputado estadual Delegado Claudinei (PSL) e o vereador Dr. José Felipe Horta Júnior (Pode), deu um panorama dos trabalhos desenvolvidos e avanços alcançados pela unidade de saúde. Atualmente, a instituição conta com a atuação de 951 profissionais, entre contratados e prestadores de serviço.
O deputado, que já requereu informações sobre pacientes que aguardavam procedimentos cirúrgicos por falta de materiais na unidade, em outubro do ano passado, à Secretaria de Estado de Saúde (SES) de Mato Grosso, teve um posicionamento de Kênia de que a situação está controlada. “As cirurgias ortopédicas estão tranquilas. Em outubro, realmente tínhamos problemas sérios. Está normalizado. Nós chegamos a ficar com pessoas no aguardo para operar e, hoje, chegamos a ter apenas duas pessoas”, informou.
Conforme o secretário de Saúde de Mato Grosso (SES), Gilberto Figueiredo, as cirurgias ortopédicas são um assunto complexo devido ter um problema de abastecimento e colapso de fornecimento no país, pelo fato de a maioria das próteses ser de aço ou outro tipo de material especial. Ele considera que um dos motivos se deve ao impacto causado com a pandemia da Covid-19.
“Todo mundo acha que vai ao hospital e que tem autonomia para fazer o procedimento cirúrgico. A cirurgia ortopédica demanda uma prótese, existe a estabelecida pelo SUS (Sistema Único de Saúde) paga. Quando está fora do SUS, uma prótese chega a custar R$ 25 mil. Existe um problema de abastecimento no país, a pandemia impactou tudo. Se a empresa não conseguir suprir, os pacientes vão aguardar meses. Neste momento não é problema financeiro e não há contingenciamento no governo do estado na saúde”, esclareceu o secretário.
A diretora informou que atualmente a unidade hospitalar não está fazendo cirurgias eletivas devido terem sido suspensas por meio de decreto. “O maior problema são as cirurgias eletivas do estado, chegamos na pandemia, não é vontade minha e do governo, quem paga é o SUS e é o Ministério da Saúde que solicitou a suspensão. Só as de urgências são feitas, mas as eletivas não. Não é uma vontade particular nossa, porque o paciente de Covid-19 não pode ficar esperando”, enfatizou Gilberto.
Resultados - Kênia reconheceu a atuação do secretário à frente da SES com o apoio à gestão do Hospital Regional de Rondonópolis e que ele é bastante preocupado em encontrar soluções aos problemas, não havendo limitações por parte dele. “O hospital faz muita coisa, temos muitos resultados. A gente fez cerca de 4 mil cirurgias em 2020, tem muita produção e muitos profissionais têm se dedicado neste período da pandemia da Covid-19”, frisou.
Ela destacou que o atendimento na área de hemodiálise no município é considerado um dos mais modernos. “A hemodiálise mais moderna que existe em Mato Grosso está em Cuiabá e Rondonópolis. Investimento caríssimo, mas é super moderno e dá um resultado muito melhor para o paciente”, disse.
Em relação à imunização dos profissionais que estão na linha de frente da Covid-19, a diretora informou que todos foram vacinados. “Já fizemos a primeira chamada com um cronograma do pessoal que estava direto na UTI (Unidade de Terapia Intensiva) e enfermaria Covid-19 e a UTI geral. Nós atingimos quase toda a totalidade. Mas, ainda não foram vacinados todos os funcionários”, explicou.
“A diretora foi bastante receptiva e nos passou o cenário de como está a gestão deste importante hospital que atende as regiões sul e sudeste de Mato Grosso. Muito bom identificar os avanços alcançados e esperamos que continue assim, mesmo com os contratempos que podem ocorrer no caminho”, comentou Claudinei.
O Hospital Regional de Saúde de Rondonópolis é referência na região sul de Mato Grosso, que realiza atendimento por meio da Central de Regulação, Secretaria Municipal de Saúde (SMS) ou Unidades Básicas de Saúde (UBS).
LEGENDA F1: O vereador Dr. Felipe Horta também esteve presente na reunião
Assessoria/Caminho Político
@CaminhoPolitico

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ame,cuide e respeite os idosos