DIRETO DA VENEZUELA

DIRETO DA VENEZUELA
Tweets por ‎@infoenlaceweb INSTAGRAM @INFOENLACEWEB

Assembleia Legislativa do Estado de Mato Grosso

Assembleia Legislativa do Estado de Mato Grosso
Av. André Maggi nº 6, Centro Político Administrativo

Assembleia Legislativa do Estado de Mato Grosso

Assembleia Legislativa do Estado de Mato Grosso
Endereço: Av. André Maggi, 6 - Centro Político Administrativo

DE OLHO NOS RURALISTAS!

DE OLHO NOS RURALISTAS!
Observatório de agronegócio e políticas ruralistas no Brasil. As notícias com perspectiva social e ambiental.

sexta-feira, 19 de março de 2021

CORONAVÍRUS: Datafolha: Maioria dos brasileiros vê pandemia fora de controle e tem medo do vírus

Em meio ao pior momento da crise sanitária no Brasil, com recordes de mortes e colapso hospitalar, 79% dos brasileiros dizem que pandemia está fora de controle, e 82% têm medo de contrair o coronavírus. Em meio ao pior momento da crise gerada pela covid-19 no Brasil, que vive o que foi classificado como o maior colapso sanitário e hospitalar de sua história, 79% dos brasileiros acham que a pandemia está fora de controle no país, segundo levantamento do Instituto Datafolha divulgado nesta quinta-feira (18/03).
Na pesquisa anterior, em janeiro, tal opinião foi compartilhada por 62% dos entrevistados. Enquanto 33% consideravam no início do ano que a pandemia estava parcialmente controlada no Brasil, agora são 18%. Apenas 2% veem a situação como totalmente controlada.
A parcela dos que veem a pandemia fora de controle é maior entre os mais pobres (82%), que ganham até dois salários mínimos, do que entre os mais ricos (69%), que ganham mais de dez salários mínimos.
Segundo o jornal Folha de S. Paulo, que publicou a pesquisa, mesmo entre os que vivem sem adotar nenhuma medida de isolamento social, a maioria vê a pandemia fora de controle.
O Datafolha ouviu 2.023 pessoas por telefone em todos os estados do país em 15 e 16 de março. A margem de erro é de dois pontos percentuais.
Medo do vírus é recorde
Diante de recordes de mortes diárias por covid-19, mais de 280 mil óbitos contabilizados, hospitais superlotados e profissionais da saúde alertando para a falta de medicamentos utilizados em Unidades de Terapia Intensiva (UTIs), 55% dos ouvidos pelo Datafolha disseram ter muito medo de contrair o coronavírus – a maior taxa registrada desde o início da pandemia, há um ano. Em janeiro eram 44%.Ao mesmo tempo, a parcela dos que sentem apenas um pouco de medo caiu de 33% em janeiro para 27% em março, e somente 12% dizem agora não ter medo algum de serem infectados. Dos entrevistados, 7% disseram já ter contraído o coronavírus, ante 3% em junho do ano passado.
O temor da doença aumentou tanto entre as mulheres – com 61% delas dizendo ter muito medo, ante 55% em janeiro –, quanto entre os homens, passando de 33% para 48%.
Enquanto médicos apontam um aumento do número de jovens internados em UTIs devido à covid-19, aumentou significativamente a parcela dos que dizem sentir muito medo entre os que têm de 16 a 24 anos (de 34% para 48%). Também houve um salto entre os que ganham mais de dez salários mínimos (de 41% para 55%).
Reprovação recorde a Bolsonaro na gestão da pandemia
O instituto já havia divulgado outros resultados da pesquisa feita nesta semana. Segundo o levantamento, a desaprovação à gestão da pandemia de covid-19 pelo presidente Jair Bolsonaro atingiu seu maior nível, com 54% dos brasileiros classificando o desempenho dele como ruim ou péssimo.
Apesar do grave cenário – com especialistas afirmando que, devido àdisseminação do vírus de forma descontrolada, o Brasil se tornou uma ameaça para a humanidade –, cerca de um quinto dos ouvidos pelo Datafolha ainda se disse satisfeito, ou seja, acha que a gestão da crise sanitária por Bolsonaro é boa ou ótima. A cifra chega a 38% entre empresários.
Ao longo da pandemia, Bolsonaro minimizou frequentemente os riscos do coronavírus, combateu medidas de isolamento social, promoveu curas sem eficácia, criticou a vacina e tentou sabotar iniciativas paralelas de vacinação e combate à doença lançadas por governadores em resposta à inércia do seu governo na área. Nesta semana, o presidente anunciou a terceira troca no comando do Ministério da Saúde desde o início da pandemia.
Para 43% dos entrevistados pelo Datafolha, o presidente é o principal culpado pela grave situação atual da epidemia no país. O instituto apontou ainda que 56% dos brasileiros consideram Bolsonaro incapaz de comandar o Brasil.
Em relação ao governo Bolsonaro como um todo, 44% o consideram ruim ou péssimo, ante 40% em janeiro; e 30% o consideram ótimo ou bom, ante 31% no início do ano. Segundo o levantamento, para 75% dos que rejeitam a condução da crise sanitária por Bolsonaro, seu governo como um todo é visto como ruim ou péssimo. Entre os que aprovam o governo do presidente, por sua vez, 89% consideram seu trabalho na saúde ótimo ou bom.
lf/as (ots)cp
@CaminhoPolitico

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ame,cuide e respeite os idosos