PREFEITURA DE VÁRZEA GRANDE

PREFEITURA DE VÁRZEA GRANDE
Prefeitura publica novo decreto e mantém fiscalização rígida contra pandemia Várzea Grande vacina Guarda Municipal e forças de segurança e vai abrir cadastro para idosos acima de 60 anos Várzea Grande e Assembleia Legislativa vão abrir novos pontos de vacinação Várzea Grande abre inscrição para 60 anos depois de vacinar 6,5 mil pessoas nos últimos dias

HOSPITAL H•BENTO

HOSPITAL H•BENTO
Av. Dom Aquino, 355 • Centro, 78015-200 • Cuiabá - MT

Hospital Estadual Santa Casa

DE OLHO NOS RURALISTAS!

DE OLHO NOS RURALISTAS!
Observatório de agronegócio e políticas ruralistas no Brasil. As notícias com perspectiva social e ambiental.

terça-feira, 23 de março de 2021

EU VENCI A COVID-19: Fotógrafo agradece bom atendimento recebido no Hospital São Benedito e comemora vitória contra a covid-19

João da Cruz Sales, 55, afirma que sempre se preveniu e deixa alerta para quem ainda não adotou as medidas de biossegurança.Muito alegre e comunicativo, o fotógrafo de eventos João da Cruz Sales, 55 anos, passou pela batalha de enfrentar a covid-19, chegou a ficar internado, mas venceu a doença. Ele conta que começou a sentir os primeiros sintomas no dia 3 de março, quando teve dor no corpo e febre. Dois dias depois, sentia dor de cabeça, dor de garganta e a dor do corpo ficou mais forte. Ele não acreditava que seria covid-19 pois estava tomando todos os cuidados, como sair de casa apenas para trabalhar em alguns eventos, fazendo uso constantes da máscara e da higiene das mãos. “Pra mim foi uma surpresa enorme! Eu não imaginava pegar porque me cuidei. Esse tempo todo dentro de casa. Quem saía mais para ir ao supermercado era minha esposa. Eu saía para ir em algum evento, fazia umas fotos e já voltava, me cuidava sempre. É muito fácil de pegar. Até hoje eu não sei como que eu peguei. No começo achei que era uma gripe”, relata.
João da Cruz seguiu corretamente o fluxo do Sistema Único de Saúde (SUS), que é procurar inicialmente a unidade básica de saúde mais próxima de sua casa. Lá ele foi atendido e passou a fazer o tratamento em casa, em isolamento domiciliar. Mas a febre e as dores persistiram. Então, ele procurou a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) Sul, no bairro Pascoal Ramos, onde chegou a respirar com auxílio de máscara. Ele mesmo preferiu ir para casa, mas, poucas horas depois, sentiu falta de ar e retornou à UPA Sul, onde foi novamente internado e logo transferido para o Hospital São Benedito, onde foi um dos primeiros pacientes dos 40 leitos de enfermarias abertos no início do mês pela Prefeitura de Cuiabá, transformando o São Bendito em hospital referência para covid-19, juntamente com 60 leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI).
Internado no hospital, João descobriu que a covid-19 havia descompensado sua pressão arterial, sendo necessário fazer uso de medicamento, problema que nunca havia tido antes. Mas destaca que somente o fato de saber que não precisaria ir para um leito de UTI já foi um alívio. “Eu me senti bem quando falaram que não ia ter que ir para UTI”, conta.
Saudade e Alento
Pai de seis filhos, o fotógrafo relata ainda que no dia seguinte à sua internação, queria muito falar com sua família, mas não pôde pois não teve acesso ao celular, isso para não ter que fazer esforço para falar e respirar. Mas, passado o momento de angústia, avalia que foi o melhor que a equipe médica poderia ter feito. “Eu queria que soubessem que eu estava bem, e eu não conseguia. Senti muita falta da minha família. Mas acho que se tivessem me deixado com o celular na mão ali, eu teria preocupado todo mundo. Eu acho que o procedimento foi correto de não deixar com celular. Quando tive acesso ao celular, mudou muito”, comenta.
Apesar da falta da família, Joãozinho, como é conhecido, se sentiu acolhido pela equipe médica e de enfermagem. “Na segunda-feira, uma enfermeira me reconheceu de algum lugar. Eu falei que eu moro no Pedra 90 e ela disse que mora no Pedra também. Ali parece até que eu sarei. Eu fiquei mais tranquilo”, recorda. Muito carismático, ele também foi reconhecido por outro enfermeiro, cuja filha teve o casamento fotografado por João. “Foi outro alívio quando eu tive aquela visita. Ele simplesmente olhou pra mim e falou: ‘João, você não está sozinho. Eu estou aqui com você e Deus já te curou, você já está curado!’ Aquilo ali pra mim eu já fiquei feliz. Eu quis saber quem era ele. Ele mostrou o rosto dele e falou: ‘O senhor fotografou o casamento da minha filha’”, discorre, emocionado.
Atendimento humanizado
João da Cruz passou uma semana internado no Hospital São Benedito, tendo recebido alta na última sexta-feira (19), momento que foi comemorado junto à esposa, Keila, à filha e à equipe da unidade. Ele afirma que jamais vai esquecer aquele momento de saída, tendo a certeza que estava curado, e aproveita para agradecer o tratamento recebido. “Esse atendimento das enfermeiras, sério, me senti privilegiado. Parecia que estava em outro mundo. Do meu lado tinha um senhor que essas meninas davam banho e comida como se fosse pai delas. Só Deus pra retribuir”, elogia.
O fotógrafo também destaca que, ao receber alta, recebeu do médico as orientações que tem seguido à risca em casa. “Estou respirando bem. Depois que saí do hospital, passei o sábado com muito problema para falar. Hoje já estou bem melhor. Já estou falando melhor, sem aquela fadiga. Recebi a orientação de ficar 15 dias em repouso, deitado, no ar livre e fazendo exercícios físicos de levantar os braços e puxar a respiração, deitar de bruços ou de lado e nunca de barriga pra cima. Estou seguindo certinho. Não esqueço nunca desse doutor Maia”, destaca.
Consciência da população
Curado da doença que já assolou tantas famílias em todo o mundo, João da Cruz sente-se responsável por disseminar mensagens de conscientização a quem ainda não deu a devida importância ao momento e deixa seu recado: “Se você não gosta de você, se não gosta da sua pessoa, não tem problema. Mas dê valor pra quem está na sua casa porque se alguém ficar doente e morrer vai ser por causa de você! Goste pelo menos de quem te ajudou neste mundo, de quem gosta de você, de quem está na sua casa. Faça valer a pena a vida de quem está com você”, apela.
Assessoria/Caminho Político
@CaminhoPolitico

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ame,cuide e respeite os idosos