TODOS JUNTOS CONTRA A COVID-19

TODOS JUNTOS CONTRA A COVID-19
Acompanhe os números de evolução da doença pelo painel do Ministério da Saúde

Assembleia Legislativa do Estado de Mato Grosso

Assembleia Legislativa do Estado de Mato Grosso
Av. André Maggi nº 6, Centro Político Administrativo

MPF em Cuiabá

MPF em Cuiabá
Av. Miguel Sutil, nº 1.120, Esquina Rua J. Márcio (R. Nestelaus Devuisky) Bairro Jardim Primavera

DE OLHO NOS RURALISTAS!

DE OLHO NOS RURALISTAS!
Observatório de agronegócio e políticas ruralistas no Brasil. As notícias com perspectiva social e ambiental.

segunda-feira, 29 de março de 2021

INCENTIVOS PARA FUNCIONÁRIOS: Empaer homologa rescisão de servidores que aderiram ao Plano de Demissão Voluntária

Cerca de 212 pessoas estão aptas para o PDV e a previsão é rescindir neste mês de março o contrato de 43 servidores.A Empresa Mato-grossense de Pesquisa, Assistência e Extensão Rural (Empaer) começou na última sexta-feira (27.03) a fazer homologação da rescisão do contrato de trabalho dos servidores que aderiram ao Plano de Demissão Voluntária (PDV).
Cerca de 212 pessoas estão aptas para o PDV e a previsão é rescindir, neste mês de março, o contrato de 43 servidores. O presidente da Empaer, Renaldo Loffi, explica que devido à Covid-19 foi feito um cronograma para segurança do servidor em assinar a rescisão. A intenção é desligar todos que aderiram até o mês de maio. Conforme Loffi, o Plano de Demissão Voluntária (PDV) da Empaer encerrou no dia 18 de fevereiro, e os servidores tiveram um prazo de 30 dias para adesão. Com a redução dos funcionários, estima-se economizar R$ 65 milhões até o ano de 2022. “Foi feito um trabalho para buscar solução e gerar incentivos para os funcionários, redução da folha de pagamento e, consequentemente, economia aos cofres do governo estadual”, enfatiza.
No ato da homologação da rescisão do contrato de trabalho o funcionário receberá as verbas rescisórias referentes aos direitos trabalhistas previstos na Consolidação das Leis do Trabalho (CLT), na modalidade de dispensa sem justa causa. O servidor receberá um incentivo financeiro com o pagamento de três remunerações por adesão, além de indenização cujo índice é de 0,55 sobre o último salário, multiplicado pelos anos trabalhados. A forma de pagamento será parcelada até dezembro de 2022. As rescisões são acompanhadas também por representantes do Sindicato dos Trabalhadores da Assistência Técnica, Extensão Rural e Pesquisa Pública de Mato Grosso (Sinterp).Diante da Pandemia, as homologações estão sendo feitas de forma programada e agendada. Na sexta-feira, foram recebidos 20 servidores. O presidente Renaldo, explica que estão aguardando funcionários dos escritórios regionais de Alta Floresta, Rondonópolis, Cuiabá, Barra do Garças, Cáceres, Juína, Sinop, Barra do Bugres e São Félix do Araguaia. “Temos a intenção de finalizar essas rescisões até terça-feira (30) e nos meses de abril e maio, serão feitas as demais rescisões”, enfatiza.
O servidor da Empaer, Antônio Jesuíno de Oliveira (77), que atuou durante 50 anos na empresa, assinou a rescisão contratual de trabalho. Ele ocupou diversos cargos durante a sua trajetória na Empaer, foi presidente, diretor administrativo, coordenador de planejamento, de operações e outros. Jesuíno destaca que a empresa foi tudo na sua vida, dos seus filhos e netos. “Só tenho a agradecer pelo trabalho executado, as grandes amizades construídas para o resto da vida. Deixo a empresa com a sensação de missão cumprida”, enfatiza.
Rosana Persona/Caminho político
@CaminhoPolitico

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ame,cuide e respeite os idosos