TODOS JUNTOS CONTRA A COVID-19

TODOS JUNTOS CONTRA A COVID-19
Acompanhe os números de evolução da doença pelo painel do Ministério da Saúde

Assembleia Legislativa do Estado de Mato Grosso

Assembleia Legislativa do Estado de Mato Grosso
Av. André Maggi nº 6, Centro Político Administrativo

DE OLHO NOS RURALISTAS!

DE OLHO NOS RURALISTAS!
Observatório de agronegócio e políticas ruralistas no Brasil. As notícias com perspectiva social e ambiental.

MPF em Cuiabá

MPF em Cuiabá
Av. Miguel Sutil, nº 1.120, Esquina Rua J. Márcio (R. Nestelaus Devuisky) Bairro Jardim Primavera

segunda-feira, 1 de março de 2021

Limpurb desmente fake news sobre paralisação do serviço de coleta fluvial no Rio Cuiabá

O equipamento está em pleno funcionamento, realizando o trabalho diário no Rio Cuiabá. A Empresa Cuiabana de Zeladoria e Serviços Urbanos (Limpurb) alerta à população sobre uma notícia falsa que vem sendo espalhada nos aplicativos de mensagens e redes sociais, nos últimos dias, em relação ao funcionamento da Balsa Ecológica. No vídeo, é divulgado erroneamente que “há mais de um mês” o equipamento está parado. A Limpurb destaca que essa informação é inverídica.
A Empresa Cuiabana, é responsável por coordenar e fiscalizar as ações de coleta de lixo na Capital e reforça que a Balsa Ecológica está em pleno funcionamento, realizando o trabalho diário no Rio Cuiabá, conforme é possível observar no vídeo abaixo, gravado no sábado (27). Dessa forma, a informação repassada de forma equivocada tem apenas a intenção de causar confusão na população sobre este importante serviço.
Além disso, a Limpurb lembra que, assim como qualquer outro equipamento, a Balsa Ecológica precisa passar por manutenções preventivas rotineiramente, a fim de garantir o seu bom funcionamento e toda segurança necessária aos trabalhadores que nela navegam. Esse procedimento foi realizado pela última vez na quinta-feira (25) e sexta-feira (26), retornando à atividade normal no sábado (27).
“Infelizmente, algumas pessoas divulgam essas informações falsas, visando de alguma forma prejudicar a Prefeitura de Cuiabá. O que podemos garantir é que trabalhamos de forma transparente e todas as vezes que a balsa precisou ficar em inatividade por um período considerado maior do que o habitual, de imediato informamos os munícipes, por meio do site da Prefeitura de Cuiabá”, comenta o diretor-presidente da Limpurb, Vanderlúcio Rodrigues.
Sobre a informação de que o valor mensal, supostamente, pago pela Balsa Ecológica é de R$ 250 mil, a Limpurb evidencia que essa afirmação também não procede. Isso porque, conforme estabelecido no atual contrato com a prestadora do serviço, o Município não arca com qualquer valor pela aquisição ou manutenção dos equipamentos que compõem o sistema de coleta de lixo na capital.
“Desde a última licitação, finalizada em 2018, a Prefeitura não paga por caminhões, lixeiras subterrâneas ou mesmo a Balsa Ecológica. O contrato atual estabelece o pagamento mensal pela quantidade de lixo coletado, englobando a coleta domiciliar e fluvial. Ou seja, a empresa vai sempre receber de acordo com o seu desempenho em cada mês”, explica o adjunto de Serviços Urbanos, Anderson Matos.
A BALSA ECOLÓGICA
O serviço de coleta fluvial foi implantado em junho de 2019 com a missão de contribuir para a limpeza e preservação do Rio Cuiabá. Executado por meio da Balsa Ecológica, a ação chega a retirar uma média mensal de 10 toneladas de lixo, somando os materiais recolhidos tanto na margem quanto no leito. O número é avaliado como positivo pela Prefeitura de Cuiabá e, conforme relato de ribeirinhos e trabalhadores da coleta, se confirma na prática.
O equipamento possui mais de 7 metros de comprimento, 3 metros de largura, e percorre diariamente um trecho de aproximadamente cinco quilômetros situado entre a Ponte Nova e a comunidade São Gonçalo Beira Rio.
Assessoria/Caminho Político
@CaminhoPolitico

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ame,cuide e respeite os idosos