PREFEITURA DE VÁRZEA GRANDE

PREFEITURA DE VÁRZEA GRANDE
Prefeitura publica novo decreto e mantém fiscalização rígida contra pandemia Várzea Grande vacina Guarda Municipal e forças de segurança e vai abrir cadastro para idosos acima de 60 anos Várzea Grande e Assembleia Legislativa vão abrir novos pontos de vacinação Várzea Grande abre inscrição para 60 anos depois de vacinar 6,5 mil pessoas nos últimos dias

HOSPITAL H•BENTO

HOSPITAL H•BENTO
Av. Dom Aquino, 355 • Centro, 78015-200 • Cuiabá - MT

Hospital Estadual Santa Casa

DE OLHO NOS RURALISTAS!

DE OLHO NOS RURALISTAS!
Observatório de agronegócio e políticas ruralistas no Brasil. As notícias com perspectiva social e ambiental.

sábado, 20 de março de 2021

Medeiros e ministro querem ampliar o diálogo sobre o VLT

O deputado federal José Medeiros (Podemos) esteve reunido com o ministro do Desenvolvimento Regional, Rogério Marinho, nesta quinta-feira (18), para discutir a situação da obra inacabada do VLT (Veículo Leve sobre Trilhos) em Cuiabá e Várzea Grande e a decisão do Governo de Mato Grosso em substituir o modal pelo BRT (Bus Rapid Transit). Preocupado com o prejuízo financeiro e social que a mudança do VLT para o BRT pode causar a Mato Grosso, Medeiros avaliou com o ministro a necessidade de reunir o governo Federal, estadual, a prefeitura de Cuiabá e Várzea Grande, o Ministério Público Estadual e Federal e a bancada de Mato Grosso para buscar um entendimento sobre o assunto.
“Fizemos uma reunião com o ministro e sua equipe técnica para discutir a situação do VLT. O ministro defende um entendimento entre as partes interessadas. Não podemos deixar que a obra do VLT demore mais oito anos para ser concluída. O governador Mauro Mendes (DEM) precisa desistir dessa ideia de jogar na lata de lixo mais R$ 1 bilhão para implantar o BRT. Em tempos de pandemia e de dificuldade financeira não podemos admitir que os gestores públicos não terminem obras inacabadas por pressão política, empresarial ou convicção pessoal. Estamos falando de dinheiro público e de proporcionar à população um transporte de qualidade, moderno, viável e impacto ambiental reduzido. Além de tudo isso, a obra do VLT está com cerca de 70% concluída”, afirma Medeiros.
O parlamentar disse que existe outra preocupação que é com relação ao projeto do BRT. Até o momento, o Governo do Estado apresentou apenas um estudo para o Ministério do Desenvolvimento Regional. “Com apenas um estudo feito por uma empresa com uma reputação questionável, o BRT pode não ser entregue neste mandato do governador Mauro Mendes. Ele (governador) tem a possibilidade de entregar a primeira etapa do VLT até o final do próximo ano, pois o estado tem quase R$ 200 milhões em caixa para isso. É apenas uma questão de vontade política. Dinheiro tem e vamos pagar as parcelas do financiamento ainda por muitos anos. O estado não tem condições de jogar dinheiro fora. Apesar de o governador afirmar que está sobrando dinheiro, a realidade é que enfrentamos um momento difícil. Veja a situação das estradas estaduais, muitas em péssimas condições e até intransitáveis. Além da grave situação dos hospitais regionais”, lamenta o deputado.
Membro titular da Comissão de Viação e Transportes da Câmara Federal, Medeiros pretende realizar uma audiência pública na Câmara Federal para discutir a obra paralisada do VLT e sua retomada. “Estamos discutindo com o movimento Pró-VLT ações que possam contribuir para encontrar uma solução para esse problema. Precisamos ampliar o diálogo e não tomar decisões isoladas como fez o governo do Estado”.
Assessoria/Caminho Político
Foto: Assessoria
@CaminhoPolitico

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ame,cuide e respeite os idosos