TODOS JUNTOS CONTRA A COVID-19

TODOS JUNTOS CONTRA A COVID-19
Acompanhe os números de evolução da doença pelo painel do Ministério da Saúde

Assembleia Legislativa do Estado de Mato Grosso

Assembleia Legislativa do Estado de Mato Grosso
Av. André Maggi nº 6, Centro Político Administrativo

DE OLHO NOS RURALISTAS!

DE OLHO NOS RURALISTAS!
Observatório de agronegócio e políticas ruralistas no Brasil. As notícias com perspectiva social e ambiental.

MPF em Cuiabá

MPF em Cuiabá
Av. Miguel Sutil, nº 1.120, Esquina Rua J. Márcio (R. Nestelaus Devuisky) Bairro Jardim Primavera

sábado, 27 de março de 2021

Medeiros pede apoio de Bolsonaro para indústria animal produzir vacinas contra Covid

Na tentativa de buscar alternativas para aumentar a produção de vacinas contra o coronavírus no Brasil, o deputado federal José Medeiros (Podemos) apresentou para o presidente Jair Bolsonaro (sem partido), nesta sexta-feira (26), a proposta do senador Wellington Fagundes (PL) e do Sindicato Nacional da Indústria de Produtos para Saúde Animal (Sindan) de utilizar fábricas de vacinas animais para produzir imunizantes da Covid-19. “Falei com o presidente Bolsonaro e ele imediatamente acionou o ministro da Saúde e o presidente da Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária). O presidente pediu que a proposta seja analisada com a maior celeridade possível. A meta do Governo Federal é ampliar e acelerar a imunização em nosso país”, informa Medeiros.
Com aval do Palácio do Planalto, Medeiros acredita que a produção de vacinas será em grande escala e em um curto espaço de tempo. “Estou muito confiante, pois a utilização dos parques industriais de imunizantes animais é totalmente viável, uma vez que eles possuem um alto nível tecnológico e de biossegurança. Parabéns ao senador Wellington e a todos envolvidos”.
Medeiros informou que na próxima segunda-feira (29), a comissão criada no Congresso Nacional para acompanhar as ações de combate ao covid-19 vai se reunir para debater a proposta com representantes da Anvisa, dos ministérios da Agricultura, Pecuária e Abastecimento e Ciência, Tecnologia e Inovações, da Diretoria do Departamento de Imunização e Doenças Transmissíveis do Ministério da Saúde e do Sidan.
De acordo com o senador Wellington Fagundes a inclusão de três novos superlaboratórios, que hoje produzem vacinas animais, vai ampliar a produção de imunizantes da covid em até 400 milhões de doses. “Com a transferência da tecnologia, temos grandes indústrias com condições de produzir vacinas com toda a biossegurança e com tecnologia de ponta. O que precisa agora é um entendimento entre Brasil e seus organismos e também com os acordos internacionais que já foram feitos. Se nós conseguirmos todas as licenças, é possível que em 90 dias após a aprovação nós tenhamos o volume de vacinas para atender toda a população brasileira”, declarou Fagundes em recente entrevista para a Agência Senado.
A proposta de utilizar as indústrias que produzem imunizantes no campo pecuário também entrou na pauta da reunião da bancada federal de Mato Grosso com o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, na noite desta sexta-feira. Na reunião, a bancada discutiu o colapso no sistema de saúde de Mato Grosso com a explosão de casos de pessoas infectadas com o coronavírus e pediu apoio do Ministério da Saúde para enfrentar a situação. “Foi uma reunião muito produtiva. Falamos sobre o plano de abastecimento de oxigênio no estado, novos leitos de UTIs e o programa de imunização. O Governo Federal, por meio do Ministério da Saúde, não está medindo esforços para ajudar o nosso estado nesse momento tão difícil, onde pessoas estão morrendo em decorrência do vírus e também por falta de leitos de UTIs. Lamentamos a demora do Governo do Estado em adotar medidas para evitar esse colapso e a morte de milhares de pessoas”, declara Medeiros.
O parlamentar cita ainda que no último dia 23, o Ministério da Saúde autorizou a abertura de mais de 100 novos leitos de UTI exclusivos para pacientes com Covid em Cuiabá e Várzea Grande. “O ministério vai custear mensalmente esses novos leitos. Além disso, a União já divulgou o envio de R$ 15 bilhões para a saúde de Mato Grosso. Recursos não faltam para investir no combate ao vírus. O que falta é planejamento, senso de urgência e sensibilidade por parte do Governo de Mato Grosso”, conclui.
Assessoria/Caminho Político
@CaminhoPolitico

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ame,cuide e respeite os idosos