PREFEITURA DE VÁRZEA GRANDE

PREFEITURA DE VÁRZEA GRANDE
Prefeitura publica novo decreto e mantém fiscalização rígida contra pandemia Várzea Grande vacina Guarda Municipal e forças de segurança e vai abrir cadastro para idosos acima de 60 anos Várzea Grande e Assembleia Legislativa vão abrir novos pontos de vacinação Várzea Grande abre inscrição para 60 anos depois de vacinar 6,5 mil pessoas nos últimos dias

HOSPITAL H•BENTO

HOSPITAL H•BENTO
Av. Dom Aquino, 355 • Centro, 78015-200 • Cuiabá - MT

DE OLHO NOS RURALISTAS!

DE OLHO NOS RURALISTAS!
Observatório de agronegócio e políticas ruralistas no Brasil. As notícias com perspectiva social e ambiental.

CRECI-MT

quarta-feira, 17 de março de 2021

Mês da Mulher: OAB-MT promove roda de conversa sobre participação das mulheres na política

A Ordem dos Advogados do Brasil – seccional Mato Grosso (OAB-MT) promoveu na manhã desta quarta-feira (17.03) uma roda de conversa para debater a atuação das mulheres na política. O evento ocorreu em plataforma online, com transmissão no YouTube, e faz parte da programação Março Mulher.
A ação, idealizada também pela Caixa de Assistência dos Advogados (CAA/MT) e Comissão do Direito da Mulher (CDM), é realizada durante todo o mês de março tendo como mote o Dia Internacional da Mulher, celebrado no dia 08. Neste ano, devido à pandemia do novo coronavírus (Covid-19), a programação está sendo realizada apenas de modo virtual.
Abrindo o encontro, a vice-presidente da OAB-MT, Gisela Cardoso, explicou que o objetivo da roda de conversa é exatamente o mesmo da campanha lançada neste ano. “Com a campanha ‘Sou advogada, sou mulher, eu me defino’ nosso objetivo é possibilitar e permitir, sem limitações, que nós mesmas, da forma que nos vemos, possamos nos definir. Ninguém além de nós mesmas. Sobre a mulher na política, o tema é sempre desafiador. Temos a maioria das mulheres votantes, mas ainda há uma participação mínima nos cargos eletivos no país”, afirmou Gisela.
O presidente da OAB-MT, Leonardo Campos, também aproveitou a ocasião para reforçar que mulheres fazem a diferença. “Todas vocês que estão aqui fazem a diferença em suas áreas e todas as mulheres em suas vidas devem ser protagonistas de suas histórias. Nós da OAB-MT não admitimos que outrem rotulem a mulher que não ela própria. Ela deve se definir e tem que ter este direito assegurado”, garantiu.
Participaram e deram breves relatos de duas histórias na política a desembargadora e atual presidente do Tribunal de Justiça de Mato Grosso (TJMT), Maria Helena Póvoas; a primeira suplente no senado, Margareth Buzetti; e as vereadoras de Cuiabá, Edna Sampaio e Michelly Alencar.
“Quando estive à frente do Tribunal Regional Eleitoral (TER-MT) percebia que os partidos políticos sempre buscavam mulheres apenas cumprir uma legalidade e, na primeira esquina, ‘descarregavam-nas’ e sequer tinham a delicadeza de explicar que elas precisavam prestar contas, o que trazia prejuízos enormes para elas no futuro. O que nós precisamos é incutir na cabeça dessas mulheres que elas não precisam temer. Ousem. Apenas ousem como mulheres”, definiu Maria Helena.
Empresária e chefe na indústria de recapagem, recauchutagem, duplagem e vulcanização de pneus de caminhões e máquinas pesadas, Margareth Buzetti sabe bem os desafios que enfrentou ao longo dos anos neste setor e, agora, na política. “O machismo existe e é real, tanto que o número de feminicídios mostra isso claramente. O que nós, enquanto mulheres, podemos pensar é: o que posso agregar a este setor? Foi por essa pergunta que entrei na política e essa é uma pergunta que sempre podemos fazer independente do lugar que nos coloquemos”, disse.
Estreante na política, as vereadoras Michelly Alencar e Edna Sampaio também fizeram suas ponderações. “É preciso lembrar que apenas 10% das mulheres ocupam cargos no parlamento e que o Brasil é um dos últimos quando comparado a outros países quando tema é mulher na política. Precisamos questionar premissas machistas e desiguais”, ponderou Edna.
“Eu entrei na política por convicção, mas sempre estamos tendo que provar algo. A gente tem que reforçar nosso propósito o tempo todo. Por isso, digo: coragem, não desanimem. Toda vez que marchamos juntas, fazemos parte de uma transformação”, afirmou a jornalista Michelly.
Ao encerrar a roda de conversa, a vice-presidente da OAB-MT, Gisela Cardoso, agradeceu às convidadas e lembrou que o evento cumpriu seu objeto. “Que debate rico, engrandecedor para nós mulheres e para a sociedade. É isso que propusemos e esperávamos. É preciso tirar de uma vez por todas a frase ‘apesar de ser mulher’. Somos mulheres, sem ‘apesar de nada’ ou ‘apesar de tudo’. Nós nos definimos”, completou Gisela.
Além das convidadas, participaram do encontro o presidente da OAB-MT, Leonardo Campos; o presidente da CAA/MT, Ítalo Leite; a vice-presidente da CAA/MT, Xênia Artmann Guerra; a presidente da CDM, Clarissa Lopes, dentre outros membros de comissões da Ordem. A vereadora por Lucas do Rio Verde, Ideiva Rasia Foletto, também esteve no debate.
JANAÍNA RIVA – A deputada estadual também participaria do evento, mas por estar se recuperando da Covid-19 não conseguiu participar do debate.
PRÓXIMO ENCONTRO – A OAB-MT, a CAA/MT e a CDM realizam no dia 24 de março uma nova roda de conversa. Desta vez o tema será “Medidas de Combate à Violência Doméstica”. Mais informações no site da Ordem e também nas redes sociais.
Assessoria/Caminho Político
@CaminhoPolitico

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ame,cuide e respeite os idosos