PREFEITURA DE VÁRZEA GRANDE

PREFEITURA DE VÁRZEA GRANDE
Prefeitura publica novo decreto e mantém fiscalização rígida contra pandemia Várzea Grande vacina Guarda Municipal e forças de segurança e vai abrir cadastro para idosos acima de 60 anos Várzea Grande e Assembleia Legislativa vão abrir novos pontos de vacinação Várzea Grande abre inscrição para 60 anos depois de vacinar 6,5 mil pessoas nos últimos dias

HOSPITAL H•BENTO

HOSPITAL H•BENTO
Av. Dom Aquino, 355 • Centro, 78015-200 • Cuiabá - MT

Hospital Estadual Santa Casa

DE OLHO NOS RURALISTAS!

DE OLHO NOS RURALISTAS!
Observatório de agronegócio e políticas ruralistas no Brasil. As notícias com perspectiva social e ambiental.

sexta-feira, 2 de abril de 2021

Bolsonaro gastou mais de R$ 2,3 milhões em férias, em plena pandemia

Entre dezembro e janeiro, presidente, família e comitiva passearam pelo litoral de SP e SC, consumindo milhões de dinheiro público em transporte, diárias e entretenimento. Deputado do PSB vai pedir investigação ao TCU. O presidente do Brasil, Jair Bolsonaro, gastou mais de 2,3 milhões de reais em férias no litoral do país, entre dezembro e janeiro, em plena pandemia, informou um deputado federal.
Os documentos que comprovam os gastos entre 18 de dezembro e 5 de janeiro últimos, foram enviados a Elias Vaz, do Partido Socialista Brasileiro (PSB) pelos ministros do Gabinete de Segurança Institucional (GSI), general Augusto Heleno, e da Secretaria-Geral da Presidência, Onyx Lorenzoni, atendendo a um pedido de informação oficial pelo parlamentar.
Os dados foram posteriormente encaminhados por Vaz à imprensa e partilhados nas redes sociais. O deputado de Goiás classificou os valores gastos pelo presidente e sua comitiva, em plena pandemia de covid-19, como "um tapa na cara do brasileiro".
"TWITTER: Deputado Elias Vaz - @EliasVazGyn - Você sabe quanto Bolsonaro gastou nas últimas férias de fim de ano em plena pandemia? Assista ao vídeo e acompanhe a minha nova #denúncia! #FériasdeBolsonaro
Nessas férias, Bolsonaro passeou pelas regiões litorais de São Paulo e de Santa Catarina. De acordo com as informações da Secretaria-Geral da Presidência, foram gastos 1,19 milhão de reais em despesas com a hospedagem do mandatário, sua família, convidados e toda a equipe de profissionais, incluindo alimentação e bebidas para todos, entretenimento e locomoção terrestre ou aquática.
"Enquanto falta comida no prato dos cidadãos"
Por sua vez, o GSI, responsável pela segurança presidencial, registrou 1 milhão de reais para transporte em aeronaves da Força Aérea Brasileira para eventos privados de Bolsonaro neste período, somando manutenção e combustível. Em sua declaração, a pasta frisou que esses gastos estão previstos no orçamento anual da Aeronáutica. Foram também calculadas despesas de 202 mil reais em passagens aéreas e diárias de integrantes da secretaria de segurança e coordenação presidencial.
"Numa situação normal, esse gasto já seria um absurdo. Agora, numa situação onde nós tínhamos quase 200 mil mortes [devido à covid-19] naquele período, o fim do auxílio de emergência e a alegada falta de recursos... Nós tínhamos, bem claramente, uma crise sanitária e econômica, e ele sai de férias. Já não é uma situação compreensível o presidente sair de férias num momento desse, e ainda gastou esse dinheiro. É uma afronta ao povo brasileiro", disse Elias Vaz.
O deputado informou que vai pedir ao Tribunal de Contas da União (TCU) que investigue os gastos do chefe de Estado: "Quando o Brasil registrava quase 200 mil mortes, o presidente torrava o dinheiro do povo com passeios. Enquanto isso, falta comida no prato de milhares de cidadãos atingidos em cheio pela crise."
Atravessando o momento mais crítico na pandemia, o Brasil computou nesta quinta-feira quase 3.800 óbitos por covid-19 em 24 horas, totalizando assim 325.284 mortes nos 12.839.844 diagnósticos de infecção desde o primeiro caso registrado no país, há cerca de 13 meses.
av (Lusa,ots)cp
@CaminhoPolitico

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ame,cuide e respeite os idosos