Instec Instituto de Tecnologia Educação e Comunicação

Instec Instituto de Tecnologia Educação e Comunicação
Av. Rui Barbosa, S/N- Jardim Universitrio, Cuiabá - Mato Grosso. As informações de contato se encontram no (65) 99293-3962

Vereador Didimo Rodrigues Vovó

Vereador Didimo Rodrigues Vovó
Trabalhar por uma Cuiabá melhor

DE OLHO NOS RURALISTAS!

DE OLHO NOS RURALISTAS!
Observatório de agronegócio e políticas ruralistas no Brasil. As notícias com perspectiva social e ambiental.

Senado Federal

Senado Federal
Para saber mais sobre essa unificação, clique aqui.

terça-feira, 27 de abril de 2021

Crea-MT presente em lançamento nacional da Campanha “Abril Verde” de Combate à pandemia da Covid-19

O diretor –financeiro do Regional Mato-Grossense, conselheiro, Eng. civil André Luiz Schuring representou o presidente do Crea-MT, Eng. civil Juares Samaniego na Live nacional sobre Contribuições dos Profissionais da Segurança e Saúde do Trabalho no Combate à Pandemia do Covid-19, sexta-feira, 23 de abril, no Youtube.
O evento, juntamente com o lançamento da Campanha “Abril Verde 2021” é realizado pela diretoria da Região Centro -Oeste da Associação Nacional de Engenharia de Segurança do Trabalho (Anest), em parceria com a Associação Mato-Grossense de Engenharia de Segurança do Trabalho (Amaest), Associação Brasiliense de Engenharia de Segurança do Trabalho(Abraest), Associação Goiana de Engenheiros de Segurança do Trabalho(Agest) e a Associação Sul Mato-Grossense de Engenharia de Segurança do Trabalho (Asmest).
O encontro contou com a participação dos presidentes de Creas da Região Centro-Oeste, como o Distrito Federal, Mato Grosso, Goiás e Mato Grosso do Sul. Representando o Crea-MT, o conselheiro André Schuring destacou que o Regional de Mato Grosso aderiu à campanha ao iluminar a fachada do Conselho com a cor “verde” no mês de abril, além de impulsionar a divulgação no site e nas redes sociais do Regional e na imprensa Mato-Grossense.
“O principal objetivo da campanha é promover a conscientização sobre a importância da segurança e da saúde do trabalhador brasileiro e Mato-Grossense. O abril foi escolhido porque o dia 28 é dedicado à memória das vítimas de acidentes e de doenças do trabalho. A campanha este ano vai além dos acidentes de trabalho, a conscientização e orientação estão focadas na prevenção do novo Coronavírus(Covid-19), doença que assola o país e o mundo há mais de um ano. Os números de contaminados e mortes causadas pelo Covid-19 são alarmantes. É preciso intensificar as orientações aos trabalhadores, com distanciamento social e outros cuidados de prevenção à doença”, explicou Schuring.
A presidente da Amaest, Eng. sanitarista e de segurança do Trabalho, Suzan Lannes, explanou que a pandemia fez com a que Amaest impulsionasse a prevenção, trazendo junto a mídia a importância dos profissionais as Saúde e Segurança do Trabalho (SST), em especial no tocante à prevenção de acidentes e doenças ocupacionais, isto como forma de promover a conscientização e atuação do SST no Estado.
O presidente da Associação Nacional de Engenharia de Segurança do Trabalho (Anest), Eng. agrônomo e de Segurança do Trabalho Benvenuto Gonçalves agradeceu a participação dos presidentes da Região do Centro-Oeste no encontro, e que atualmente essa modalidade tem demostrando seu papel para o Sistema Confea/Crea e a sociedade, ou seja, sua importância é reconhecida em todo país.
“ Vale lembrar do sucesso do 22º Congresso Nacional de Engenharia de Segurança do Trabalho (Conest) com o tema: “Inovação Tecnológica e o Futuro da Engenharia de Segurança do Trabalho”, realizado em Cuiabá, com o apoio do Crea-MT e do Confea”, explanou Benvenuto.
Palestras
A engenheira Civil e de Segurança do Trabalho de Brasília, Denise Duarte Pires explanou sobre o que vem acontecendo na pandemia na construção civil e as ações de prevenção no combate a Covid-19.
“No primeiro momento veio a notícia em 2019 que havia um vírus misterioso na China, que não viria para o Brasil. Chegou e contaminou a população do país em 2020, inclusive o ambiente de trabalho, deixando os operários inseguros, ao executar as atividades. É impossível o trabalhador não se aglomerar no ambiente da atividade na qual executa, como o da construção civil, que é considera essencial. Devido a isso, estamos assegurando os operários, apesar que não tiveram alto índice de casos de Covid-19. Tivemos um grande apoio de entidades ligadas à construção civil em Brasília e o Governo”, destacou Denise.
A engenheira apresentou as ações de prevenção aplicadas na empresa de construção na qual ela faz parte. Como orientação de lavagem de mãos, organização de fila, aferimento de temperatura do colaborador. Caso ele esteja com temperatura não febril e sem sintomas está liberado para atividade. Se medir temperatura febril e com sintomas, preencherá o formulário da saúde e encaminhar ao serviço médico da empresa.
A partir daí o setor de segurança do trabalho tem que acompanhar a evolução do empregado através de informações recebidas pela medicina do trabalho. O engenheiro de Segurança do Trabalho recebe semanalmente a relação de empregados com suspeita, quanto positivados, consolida e encaminha para o gestor da obra e gerencia de engenharia. Uma planilha de controle de trabalhadores, combate a Covid-19, tanto em caso de suspeita, quanto em caso confirmado de empreiteiros é preenchida.
“ Fui convidado a falar sobre o papel do engenheiro de Segurança na Pandemia. Esse é um trabalho bastante dificultoso, porque quando falamos de Covid-19, literatura cientifica a respeito disso vem alterando desde o início da pandemia para cá, além da atualização sobre o assunto. A importância que deve ser destacada, que não é somente esse profissional da engenharia que está atuando na empresa, mas existem figuras de outros profissionais, à exemplo do médico do trabalho, técnico de segurança do trabalho, enfermeiro e o auxiliar de enfermagem do trabalho. Outras entidades e órgãos estão inseridos à prevenção do Covid-19, como os Correios, lá está incluído o auxiliar administrativo, assistente social, psicólogos, analistas de saúde, enfim tem todo uma equipe em diversas empresas e setores públicos, que compõem a força de trabalho que atuam na pandemia”, explanou o engenheiro de segurança do trabalho e perito Judicial e diretor presidente da Associação dos Peritos na Justiça do Trabalho 4a Região ( Apejust), Luciano Cunha.
A engenheira Sanitarista, de Segurança do Trabalho, Ambiental e Instrutora do curso técnico em agropecuária e agronegócio do Senar Keiciane Soares Brasil apresentou o tema: Gerenciamento de Riscos na Pandemia do Covid-19, onde estão incluídos a higienização das mãos e etiqueta respiratória, bem como frequência, superfície de contato, compartilhamento em objetos, assinatura em documentos, além de higiene, ventilação, limpeza e desinfecção dos ambientes e utilização de equipamentos de proteção individual e medidas para a retomadas das atividades com plano de biossegurança, treinamentos e Equipamento de Proteção Individual (EPIs).
O engenheiro de Segurança do Trabalho de Mato Grosso, professor de cursos de pós-graduação em Segurança do Trabalho e consultor e engenheiro de Segurança do Grupo Solar Coca Cola, Sérgio Ricardo Inoui também discutiu assuntos ligados à Segurança do Trabalho. “No início da pandemia, algumas medidas não foram eficazes. O profissional dessa modalidade está aprendendo a cada dia para implantar medidas de combate à doença. A composição de uma equipe multidisciplinar é essencial, incluindo o engenheiro de Segurança do Trabalho para traçar metas de medidas nas empresas com os devidos protocolos, são um dos principais objetivos.
Assessoria/Caminho Político
@caminhopolitico @cpweb

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ame,cuide e respeite os idosos