TODOS JUNTOS CONTRA A COVID-19

TODOS JUNTOS CONTRA A COVID-19
Acompanhe os números de evolução da doença pelo painel do Ministério da Saúde

Assembleia Legislativa do Estado de Mato Grosso

Assembleia Legislativa do Estado de Mato Grosso
Av. André Maggi nº 6, Centro Político Administrativo

MPF em Cuiabá

MPF em Cuiabá
Av. Miguel Sutil, nº 1.120, Esquina Rua J. Márcio (R. Nestelaus Devuisky) Bairro Jardim Primavera

DE OLHO NOS RURALISTAS!

DE OLHO NOS RURALISTAS!
Observatório de agronegócio e políticas ruralistas no Brasil. As notícias com perspectiva social e ambiental.

segunda-feira, 5 de abril de 2021

Navio americano da Segunda Guerra é achado nas Filipinas

Expedição diz ter realizado o mergulho mais profundo da história para chegar ao navio de guerra USS Johnston, que naufragou em 1944 após ataque das forças japonesas. Embarcação estava a 6.500 metros de profundidade.Uma expedição nas Filipinas encontrou os restos de um navio da Marinha dos Estados Unidos que afundou durante a Segunda Guerra Mundial, no mais profundo mergulho da história em busca de uma embarcação naufragada, disse neste domingo (04/04) um membro da equipe.
"Acabamos de dar o mergulho mais profundo da história para encontrar os destroços principais do contratorpedeiro USS Johnston", disse Victor Vescovo, fundador da empresa americana Caladan Oceanic e piloto do submarino que localizou o navio.
A embarcação estava situada a quase 6.500 metros abaixo do nível do mar. "Localizamos dois terços da parte dianteira do navio, de pé e intactos, a uma profundidade de 6.456 metros. Três de nós, em dois mergulhos, examinamos o navio e prestamos homenagem à sua valente tripulação."A equipe filmou, fotografou e estudou os destroços do USS Johnston na ilha de Samar durante dois mergulhos de oito horas no mês passado, segundo informou a Caladan Oceanic, uma companhia privada de tecnologia submarina com sede no Texas.
O navio de 115 metros de comprimento naufragou em 25 de outubro de 1944 durante a Batalha do Golfo de Leyte, considerada a maior batalha naval da Segunda Guerra, quando as forças americanas buscavam libertar as Filipinas – então uma colônia dos EUA – da ocupação japonesa.Apenas 141 dos 327 tripulantes do USS Johnston sobreviveram, de acordo com os registros da Marinha americana.
A localização do contratorpedeiro no mar das Filipinas foi descoberta em 2019 por outro grupo de expedição, mas a maior parte dos destroços estava fora do alcance do veículo usado na época, operado remotamente.
Agora, a expedição financiada pela Caladan Oceanic, a bordo de um submarino tripulado, encontrou a proa, a ponte de comando e a parte central do navio intactas, com o número "557" no casco ainda visível. Duas torres de artilharia, pontos de reserva de torpedos e vários suportes de canhão continuavam no mesmo lugar, afirmou a equipe.O historiador e navegador da equipe Parks Stephenson afirmou que os restos do navio resistiram bem aos danos infligidos durante a intensa batalha há mais de 75 anos.
"Ele foi atingido por disparos do maior navio de guerra já construído – o Yamato, da Marinha Imperial Japonesa – e disparou de volta ferozmente", afirmou Stephenson.
ek (AFP, ots)cp
@caminhopolitico @cpweb

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ame,cuide e respeite os idosos