PREFEITURA DE VÁRZEA GRANDE

PREFEITURA DE VÁRZEA GRANDE
Prefeitura publica novo decreto e mantém fiscalização rígida contra pandemia Várzea Grande vacina Guarda Municipal e forças de segurança e vai abrir cadastro para idosos acima de 60 anos Várzea Grande e Assembleia Legislativa vão abrir novos pontos de vacinação Várzea Grande abre inscrição para 60 anos depois de vacinar 6,5 mil pessoas nos últimos dias

HOSPITAL H•BENTO

HOSPITAL H•BENTO
Av. Dom Aquino, 355 • Centro, 78015-200 • Cuiabá - MT

VI SIMPÓSIO SOBRE DISLEXIA DE MATO GROSSO – 2021 - MINICURSOS

VI SIMPÓSIO SOBRE DISLEXIA DE MATO GROSSO – 2021 - MINICURSOS
PLATAFORMA EAD DA ASSEMBLEIA LEGISLATIVA DO ESTADO DE MATO GROSSO Cuiabá - MT.

DE OLHO NOS RURALISTAS!

DE OLHO NOS RURALISTAS!
Observatório de agronegócio e políticas ruralistas no Brasil. As notícias com perspectiva social e ambiental.

sábado, 22 de maio de 2021

Documentário realiza registro histórico dos Cururueiros do Pantanal

Com o intuito de preservar a essência do cururueiro e levantar um importante registro histórico dessa manifestação cultural, o documentário Cururueiros do Pantanal coletou relatos que colaboram com a perpetuação e a manutenção da tradição, durante o desafio de seguir o caminho do Rio Cuiabá, encontrando em suas margens as manifestações culturais ribeirinhas que alimentam o imaginário do Cururu. O lançamento será no próximo dia 30 de maio, às 19h30, no canal do Cine Teatro Cuiabá, no Youtube.
Para o Diretor de Audiovisual Vicente Delgado foi um privilégio conversar com os grandes mestres do Cururu. “Pudemos conhecer melhor alguns aspectos da formação dessa musicalidade tão genuína e aprendemos muito. Ainda durante a captação das imagens, nas diversas localidades, compreendemos que, apesar da simplicidade no cantar, o cururueiro é um gênio na sua essência, pois conseguiu criar algo a partir da sua própria experiência de vida e tudo isso é retratado nas suas composições”, declara ele.
Pesquisadores e interlocutores da cultura, também somaram ao trabalho, como o autor de diversos livros com temas diversos que se entrelaçam entre música e história de Mato Grosso, Abel Dy Santos e o artesão de violas de cocho, Alcides Ribeiro. A equipe visitou cururueiros em Cuiabá, Santo Antônio de Leverger e Barão de Melgaço, onde conversou com esses mestres e pode relatar suas histórias, seus conceitos e, principalmente, a figura do cururueiro em um contexto cultural, onde nasceu, como vive, sua profissão e seu envolvimento na sociedade.
Quem conduz toda a narrativa é o filho do Seu Manoel Tomaz da Silva e dona Maria Antônia da Silva, o cuiabano Thomaz Flaviano, que nasceu na tradicional Comunidade do Bairro São Francisco, onde se mantêm até hoje as tradições das Festas de Santos. “Costumo dizer que sou filho e neto de cururueiro e me tornei um deles em homenagem ao meu pai, meus tios e avós, que também eram cururueiros. Participar desse documentário foi motivo de alegria, porque, sempre que é possível falar e fazer algo em um projeto em benefício do Cururu, eu estou pronto pra ajudar e participar, pois entendo que é uma arte, é a nossa cultura, é aquilo que nos representa e que me identifica culturalmente”, afirma.
A Associação Movimento Vambora! iniciou essa pesquisa acerca da bibliografia e registro do Cururu. Devido ao pouco material com fácil acesso, iniciou-se a construção do projeto. Nascendo aí uma parceria com a Cordemato, que é a realizadora e responsável pela captação e execução dos recursos, bem como toda a gestão do mesmo. Também foi fechada uma parceria com a Agronews, que é a responsável por toda direção e produção de imagens, por meio de seu diretor Vicente Delgado e equipe.
Para o artista e cantor Jhonny Everson, foi gratificante para a Cordemato, onde atualmente ocupa o cargo de gestor de projetos, receber a proposta de realizar a parceria com o Movimento Vambora! e Governo do Estado de Mato Grosso, subsidiado por emenda parlamentar do deputado estadual, Allan Kardec. “Um documentário que resgata a história do Cururu, os grandes personagens dessa tradição cultural. É uma alegria entregar para a sociedade o valor cultural, o valor identitário que traz esse documentário. Espero que todos gostem e que possamos mostrar para as novas gerações como eram as festanças de Santo de antigamente em Cuiabá e cidades da redondeza”, revela.
É importante ressaltar que este projeto só se tornou possível graças à sensibilidade do senhor Ugo da Conceição Padilha, que foi um incansável defensor da cultura popular. Infelizmente veio a falecer em novembro de 2020, antes que a equipe pudesse registrar seu depoimento. E como homenagem a toda a sua história, este documentário vai mostrar algumas imagens de sua trajetória.
Outro fato triste e lamentável, foi o falecimento do mestre cururueiro, Seu Zé Curutú, de Barão de Melgaço, que contribuiu para o projeto e deixou registrada sua participação.
Foram entrevistados Marcelino de Jesus – Presidente do Grupo de Cururu Tradição Cuiabana do Coxipó, Senhor. Jacinto – Presidente do Grupo de Cururu Tronco de Aroeira de Santo Antônio de Leverger/Varginha, Jeferson Ribeiro - professor de música, fundador do projeto Arte Cidadã em Santo Antônio de Leverger e Chico Sales - Conhecido em Cuiabá como mestre dos cururueiros com vários CDs gravados.
Serviço
O que: Lançamento do Documentário Cururueiros do Pantanal
Quando: 30 de maio de 2021
Onde: Canal do Youtube do Cine Teatro Cuiabá
Classificação Livre
Assessoria/Caminho Político
@caminhopolitico @cpweb

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ame,cuide e respeite os idosos