Instec Instituto de Tecnologia Educação e Comunicação

Instec Instituto de Tecnologia Educação e Comunicação
Av. Rui Barbosa, S/N- Jardim Universitrio, Cuiabá - Mato Grosso. As informações de contato se encontram no (65) 99293-3962

Vereador Didimo Rodrigues Vovó

Vereador Didimo Rodrigues Vovó
Trabalhar por uma Cuiabá melhor

DE OLHO NOS RURALISTAS!

DE OLHO NOS RURALISTAS!
Observatório de agronegócio e políticas ruralistas no Brasil. As notícias com perspectiva social e ambiental.

Senado Federal

Senado Federal
Para saber mais sobre essa unificação, clique aqui.

terça-feira, 11 de maio de 2021

O partido Mulheres Republicanas do Mato Grosso realizou solenidade de posse das lideranças estadual e de municipais

Além das posses, o movimento realizou debate sobre políticas públicas para mulheres vítimas de violência.
Na manhã desta segunda-feira (10), o Mulheres Republicanas do estado de Mato Grosso, em solenidade híbrida, devido aos cuidados sanitários do Covid-19, deu posse para a nova secretária estadual do movimento feminino, Angelita Amorim, para a Drª. Patrícia Araújo, que vai liderar o movimento em Cuiabá, e Dayane Soares, em Várzea Grande, e outras lideranças municipais.
A ex-senadora Serys Marli passou o bastão para a nova secretária estadual. Após a solenidade de posse, ocorreu um debate para discutir políticas públicas para mulheres vítimas de violência em Mato Grosso”. O presidente do partido no estado, Adilton Sachetti marcou presença na cerimônia de posse das novas lideranças, e no debate sobre políticas públicas para mulheres vítimas de violência, durante o discurso, ele ressaltou a importância da representatividade feminina no Poder Público.
“Muitas mulheres ainda têm dificuldades de ocupar cargos de poder, serem eleitas ou terem voz ativa nas tomadas de decisões políticas. Isso acontece devido à exclusão histórica das mulheres na política e que reverbera, até hoje, no nosso cenário de baixa representatividade feminina no governo”, afirmou.
Participaram do evento, por vídeo, o presidente nacional da sigla, deputado federal Marco Pereira, secretária nacional do Mulheres Republicanas, deputada estadual Tia Ju, e a secretária nacional de Políticas para Mulheres, Cristiane Britto.
A nova secretária estadual do MR Mato Grosso, Angelita Amorim, tem 38 anos, é advogada, tem 3 filhos, casada e vice-prefeita da cidade de Alto-Garças, pelo Republicanos. Em seu discurso, a republicana destacou a importância de ter mais representatividade na política, da sororidade e da união entre as mulheres.
“É com muita felicidade que assumo o compromisso de liderar o movimento feminino do Republicanos, aqui em MT, assumindo o lugar da nossa eterna senadora Serys, que realizou um ótimo trabalho à frente do MR MT. Aceitei o convite com o propósito de motivar outras mulheres, pois somos resistência e temos força e coragem, além de sermos todas batalhadoras. Sei da importância que cada uma tem na sociedade. Precisamos ter representatividade e sermos unidas dentro da política, só assim vamos ser ouvidas e alcançaremos altos lugares nos espaços de decisão”, reiterou.
A Dra. Patrícia Araújo também externou sua alegria em assumir o Mulheres Republicanas de Cuiabá. “Além de agradecer a todos por essa oportunidade, de estar ao lado de mulheres maravilhosas, para juntas fazermos um trabalho de excelência em todo Mato Grosso, dedico essa posse a minha mãe, que morreu em dezembro, mais uma vítima da Covid-19”, disse.
O debate sobre políticas públicas para mulheres vítimas de violência doméstica contou com a apresentação da delegada Jozirlethe Criveletto, titular Delegacia da Mulher de Cuiabá, na qual constatou um considerável aumento nos índices de violência contra as mulheres durante a pandemia da Covid-19.
Segundo ela, as medidas de isolamento social fizeram com que os agressores passassem mais tempo com suas vítimas, desencadeando um aumento de crimes como estupro, assédio, importunação sexual e até feminicídios.
A defensora pública Rosana Leite, também apresentou informações sobre o tema, a coordenadora do Núcleo de Defesa da Mulher (Nudem) revelou que a alta nos casos de feminicídios em Mato Grosso ocorreu por conta do isolamento social em virtude da pandemia de Covid-19.
“Tenho convicção de que a violência doméstica e familiar nessa época de quarentena aumentou, mas as subnotificações são uma realidade. Isso é o mais preocupante, tendo em vista que, se as mulheres não estão denunciando, lavrando um boletim de ocorrência, elas estão sofrendo dentro de casa”, destacou.
Prestigiaram também do evento, o deputado estadual, Valmir Moretto, o vereador por Cuiabá, Eduardo Magalhães, a secretária de Assistência Social, Trabalho e Habitação, primeira dama de Sinop, Sheila Pedroso da Silva, e presidente da Associação para Desenvolvimento Social dos Municípios de Mato Grosso (APDM), a vereadora por Rondonópolis, Kalynka Meirelles (que conduziu o evento), e as demais autoridades, primeiras-damas e secretárias de assistência social dos municípios.
Assessoria/Caminho Político
@caminhopolitico @cpweb

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ame,cuide e respeite os idosos