Assembleia Legislativa do Estado de Mato Grosso

Assembleia Legislativa do Estado de Mato Grosso
Av. André Maggi nº 6, Centro Político Administrativo Cep: 78.049-901- Cuiabá MT.

Salesiano Santo Antônio

Salesiano Santo Antônio
Rua Alexandre de Barros, 387, Chácara dos Pinheiros Cuiabá

Mixto Esporte Clube

Mixto Esporte Clube
Nas origens do Mixto uma mescla de cultura, tradições regionais e esportes praticados por homens e mulheres.

Prefeitura Municipal de Rondonópolis

Prefeitura Municipal de Rondonópolis
Endereço: Avenida Duque de Caxias, 1000, Vila Aurora, 78740-022

quinta-feira, 13 de maio de 2021

Reprovação a Bolsonaro bate recorde, indica Datafolha

Segundo pesquisa, 45% dos brasileiros consideram governo do presidente ruim ou péssimo. Também em queda desde dezembro, aprovação a Bolsonaro chega ao pior patamar desde início do mandato.A aprovação ao governo de Jair Bolsonaro continua a cair e atingiu o menor patamar registrado desde o início de seu mandato em 2019, mostrou uma pesquisa do instituto Datafolha divulgada nesta quarta-feira (12/05).
O levantamento indicou que apenas 24% dos brasileiros consideram a gestão de Bolsonaro ótima ou boa, uma queda de seis pontos percentuais em relação à sondagem anterior realizada em março.
A aprovação ao governo está em queda desde o início de dezembro do ano passado, quando alcançou o maior patamar (37%). A satisfação com a gestão de Bolsonaro passou a cair com o agravamento da epidemia de covid-19 no país, o colapso do sistema hospitalar em diversos estados e a lentidão da campanha de vacinação.
A gestão de Bolsonaro na pandemia é atualmente alvo de uma CPI no Senado, que investiga as ações e omissões do governo federal no combate à covid-19. Desde o registro dos primeiros casos no país, o presidente vem negando a gravidade da doença, que já deixou mais de 428 mil mortos, e ignorando medidas sanitárias reconhecidas cientifica e internacionalmente como necessárias para conter a propagação do coronavírus.
O levantamento mostrou ainda que 45% dos brasileiros avaliam o governo Bolsonaro ruim ou péssimo, um aumento de um ponto percentual em relação à pesquisa realizada março. O índice reprovação também bateu recorde e é o maior registrado desde o início do governo.
Essa é a primeira vez ao longo do mandato que Bolsonaro alcança o maior índice rejeição e o menor de aprovação. Além disso, 30% avaliam Bolsonaro como regular – eram 24% em março e 29% no final de 2020.
A pesquisa ouviu 2.071 pessoas por telefone nos dias 11 e 12 de maio em todo o país. A margem de erro é de dois pontos percentuais para mais ou para menos.
Bolsonaro é o segundo presidente com a pior avaliação desde a redemocratização de 1985, quando considerados os eleitos pelas urnas e que cumprem seu primeiro mandato. Ele só ganha de Fernando Collor (1990-1992), que era rejeitado por 68% do eleitorado e aprovado por apenas 9% na mesma altura do mandato, em setembro de 1992.
Cenário eleitoral de 2022
O Datafolha também avaliou as intenções de votos para a corrida presidencial de 2022. Atualmente, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) lidera nas pesquisas para o primeiro turno. Ele recuperou seus direitos políticos após a anulação de todas condenações contra o petista no âmbito da Operação Lava Jato em Curitiba.
Em abril, o plenário do Supremo Tribunal Federal (STF) confirmou a decisão do ministro Edson Fachin que concluiu que a 13ª Vara Federal de Curitiba, que esteve sob o comando do então juiz Sergio Moro durante a maior parte da Lava Jato, não era competente para analisar e julgar as quatro ações penais que corriam ali contra o petista: a do triplex do Guarujá, a do sítio em Atibaia, a compra de um terreno para o Instituto Lula e doações feitas para o instituto.
Entre possíveis candidatos para o primeiro turno das eleições presidenciais do próximo ano, Lula lidera a corrida, com 41% das intenções de votos, seguido de Jair Bolsonaro (sem partido), com 23%, e Sergio Moro (sem partido), 7%.
Já Ciro Gomes (PDT) tem 6% das intenções de votos, Luciano Huck (sem partido) 4%, João Doria (PSDB) 3%. O ex-ministro da Saúde Luiz Henrique Mandetta (DEM) e João Amoêdo (Novo) aparecem empatados com 2% dos votos.
Num eventual segundo turno entre Lula e Bolsonaro, o petista leva vantagem e obteria 55% dos votos, enquanto o atual presidente alcançaria 32%. Lula também venceria em disputas com Moro (53% a 33%) e Dória (57% a 21%).
Já Bolsonaro empataria tecnicamente com o tucano (39% a 40%) e perderia para Ciro (36% a 48%).
O levantamento também apontou o índice de rejeição destes candidatos. Bolsonaro é mais rejeitado entre os eleitores (54%), seguido por Lula (36%), Dória (30%), Huck (29%), Moro (26%), Ciro (24%) e Mandetta (17%).
cn (ots, Efe, Lusa)cp
@caminhopolitico @cpweb

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ame,cuide e respeite os idosos