The New York Times Company

The New York Times Company
Get the best of The Times in your inbox. Our newsletters are free, and you can unsubscribe at any time.

Assembleia Legislativa do Estado de Mato Grosso

Assembleia Legislativa do Estado de Mato Grosso
Av. André Maggi nº 6, Centro Político Administrativo

Assembleia Legislativa do Estado de Mato Grosso

Assembleia Legislativa do Estado de Mato Grosso
Endereço: Av. André Maggi, 6 - Centro Político Administrativo

DE OLHO NOS RURALISTAS!

DE OLHO NOS RURALISTAS!
Observatório de agronegócio e políticas ruralistas no Brasil. As notícias com perspectiva social e ambiental.

domingo, 6 de junho de 2021

Basta de politização!

São quase meio milhão de mortes desde o início da pandemia e em meio a tantos ruídos políticos, a medicina não
pode deixar abafar suas finalidades precípuas, ou pior, quedar-se silente. Tratamento precoce e kit-Covid sendo usados como discurso político; vacinação em ritmo lento; não utilização de máscaras; aglomerações; negacionismo de todo gênero, basta! E o pior: colegas sendo alvo de agressões, ameaças, calúnias, apenas por externar suas convicções. O espetáculo mambembe patrocinado no Congresso Nacional, além de totalmente desrespeitoso para com uma profissional da medicina, expôs o machismo que lamentavelmente ainda está muito presente na nossa sociedade.
Para além das pataquadas do Executivo, é um triste retrato desta politização que não fosse inútil, impertinente e desarrazoada acaba por atrapalhar. Autêntico desserviço. Só serve para desviar a atenção enquanto deveriam canalizar para efetivas soluções que digam respeito a imprescindível, por exemplo, a vacinação em massa. O resto é resto e pirotecnia.
Há 16 meses nós médicos e profissionais da saúde estamos exaustos, não só pela rotina extenuante do combate da pandemia, mas principalmente, com a disputa política, sórdida e covarde, que se faz de lado-a-lado, enquanto vidas perecem. Não se justificam discursos de quaisquer viés ou matizes ideológicas - pura perda de tempo -, quando parecem esquecer que a função do médico é salvar vidas e quando não conseguimos salvar, pelo menos acolher e consolar.
Discursos políticos – repito - de qualquer coloração são vazios e não passam do verbo; quando o agir deve prevalecer na busca dos resultados e objetivos da medicina.
Que fique claro: uma coisa é a liberdade e autonomia que o profissional médico tem para, na sua soberania, exercer o seu ministério. Algo bem diferente é deixar se contaminar por propósitos não técnicos e de carregado subjetivismo, geralmente com (pseudo-) argumentos.
Sejamos técnicos, foquemos no que realmente importa, lutar por melhores condições de trabalho, estrutura mais digna, por mais vacinas, por mais ciência e que tenhamos como finalidade primeira a cura dos nossos pacientes e o controle da pandemia.
É um propósito para cuja missão pedimos a Deus força, muita vontade, fé e firmeza de resolução.
Mais vacina, menos ódio! Vacina sim, vacina já!
Dra. Natasha Slhessarenko é pediatra e patologista e representa Mato Grosso no Conselho Federal de Medicina (CFM) 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ame,cuide e respeite os idosos