PREFEITURA DE VÁRZEA GRANDE

PREFEITURA DE VÁRZEA GRANDE
Prefeitura publica novo decreto e mantém fiscalização rígida contra pandemia Várzea Grande vacina Guarda Municipal e forças de segurança e vai abrir cadastro para idosos acima de 60 anos Várzea Grande e Assembleia Legislativa vão abrir novos pontos de vacinação Várzea Grande abre inscrição para 60 anos depois de vacinar 6,5 mil pessoas nos últimos dias

HOSPITAL H•BENTO

HOSPITAL H•BENTO
Av. Dom Aquino, 355 • Centro, 78015-200 • Cuiabá - MT

DE OLHO NOS RURALISTAS!

DE OLHO NOS RURALISTAS!
Observatório de agronegócio e políticas ruralistas no Brasil. As notícias com perspectiva social e ambiental.

CRECI-MT

quarta-feira, 9 de junho de 2021

O uso indiscriminado de hormônios e a calvice

A calvície (alopécia androgenética) é uma doença hormônio dependente. Ou seja, depende do hormônio di-hidrotestosterona (DHT), um produto do principal hormônio masculino que é a testosterona. 
Com o advento da utilização indiscriminada de hormônios masculinos para fins estéticos, aumento de performance nos treinos, disposição física e etc,  tenho notado perda de cabelo acentuada neste público que busca reposição através de transplante capilar. Contudo, não sabem que o principal vilão é o uso inadequado de hormônios.  Quando uma pessoa aumenta a quantidade de hormônio masculino no sangue (testosterona e seus análogos) tem, consequentemente, mais conversão dele em DHT, que é o vilão da calvície! Pacientes calvos, ou com queixa de queda capilar, podem ter a perda capilar agravada pelo uso de hormônios. 
Vale ressaltar que estas substâncias só podem ser usadas quando prescritas por médicos, com fins específicos, por conta dos efeitos inesperados. 
Vejo, com muita frequência, adultos (homens e mulheres) chegando ao consultório com queda capilar acentuada e na investigação clínica verifico que estão fazendo “reposição hormonal”. Muitos iniciaram uso por estar com a testosterona “baixa”, "segundo o médico". 
Ao ver o exame, noto que seus valores eram absolutamente normais, e mesmo assim foi prescrito hormônio.  Portanto, antes de surfar na onda do “tapete hormonal” procure um endocrinologista e cheque se você precisa mesmo de hormônio. Essa onda pode te deixar sem cabelos. 
Victor Albuquerque é cirurgião plástico, especialista em transplante capilar. CRM MT 8623/RQE:3790 - @drvictoralbuquerque

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ame,cuide e respeite os idosos